30/06/2017

Pesquisa revela que gastos com o tabagismo somam quase 57 bilhões de reais por ano

Segundo a Organização Mundial de Saúde, a epidemia de tabagismo continua sendo a maior ameaça à saúde pública que o mundo já enfrentou.


Todos os anos, R$ 56,9 bilhões são gastos pelo Brasil com despesas médicas e em perda de produtividade provocadas pelo tabagismo. Em contrapartida, o País arrecada anualmente apenas R$ 13 bilhões em impostos sobre a venda de cigarros, ou seja, esse valor cobre apenas 23% dos gastos com os males causados pela epidemia do tabaco.
O tema escolhido este ano pela Organização Mundial da Saúde é Tabaco: uma ameaça ao desenvolvimento. Os dados, inéditos, são da pesquisa Carga de doença atribuível ao uso do tabaco no Brasil e potencial impacto do aumento de preços por meio de impostos, documento técnico elaborado pelo Instituto de Efectividad Clínica y Sanitária (IECS), da Argentina, com apoio do INCA, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas). Também foi lançada a campanha publicitária do Ministério da Saúde e do INCA, com o slogan: O cigarro mata.
O consumo do tabaco gera enormes gastos para as nações tanto pelos custos elevados de atenção à saúde como pela perda de produtividade no trabalho e vem sendo cada vez mais reconhecido como um fator agravante de pobreza, da fome, da desnutrição e, portanto, um entrave ao desenvolvimento sustentável de um país.
Como um consumo e a produção de tabaco ameaçam o desenvolvimento?
Segundo a Organização Mundial de Saúde, a epidemia de tabagismo continua sendo a maior ameaça à saúde pública que o mundo já enfrentou. Os produtos de tabaco matam dois em cada três de seus consumidores e afetam também a saúde de pessoas que não fumam, mas inalam a fumaça de produtos de tabaco de terceiros (fumantes passivos).

A perda de produtividade e o tratamento de doenças relacionada ao tabaco são responsáveis por enormes prejuízos para as nações. No entanto, esses danos não se limitam à esfera do consumidor. A cadeia de produção de tabaco também é prejudicial para o meio ambiente (causa desmatamento), traz problemas sanitários e sociais para os agricultores que produzem tabaco.
COMENTÁRIO DO AUTOR DO BLOG:
Fumar e usar outros tipos de drogas licitas ou ilícitas, é e sempre foi escolha dos usuários. As pessoas sabem os riscos que estão correndo e a que estão sujeitas.
Pergunto: Porque eu preciso arcar com os custos do tratamento desses indivíduos? A matéria acima apresenta de forma clara os malefícios do tabaco desde o seu cultivo, e, sinceramente fico estarrecido ao perceber que nenhuma ação mais contundente por parte dos governos é tomada para estancar esse mal. Com medidas restritivas e punitivas mais eficientes se poderia gradativamente eliminar esse mal ou minimizá-lo a níveis "aceitáveis".
Verbo fumar:
eu fumo (eu não)
tu fumas (nós pagamos)
ele/ela fuma (eu pago)
nós fumamos (eu não)
vós fumais (nós pagamos)
eles/elas fumam  (nós pagamos)

vós

Logo Ministério da Saúde
Author Image

Anselmo Melo
Anselmo Melo, Carioca, casado e pai de três filhos (herança do Senhor). Pastor Evangélico e empresário. Moro atualmente no Estado de São Paulo onde pastoreio a Igreja de Nova Vida em Limeira. Sou fundador e presidente da Associação Projeto Resgate Vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante,
Você pode elogiar ou criticar, observe apenas:

1-Não publicamos criticas de ANÔNIMOS e nem comentários que não estejam relacionados com o assunto.

2-Baixarias e palavrões também não.

3-Nem todas as publicações são de minha autoria e o fato de estarem aqui não implica necessariamente em que eu concorde com todo o teor do post.

4- Quer ser respeitado? Mostre respeito!

Autor


Anselmo Melo, Carioca, casado e pai de três filhos (herança do Senhor). Pastor Evangélico e empresário. Presidente do COPEL, Conselho de Pastores Evangélicos de Limeira. Moro atualmente no Estado de São Paulo onde pastoreio a Igreja de Nova Vida em Limeira. Fundador e Presidente da Associação Projeto Resgate Vida.
Saiba mais →

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *