22/11/2016

Sodoma vive em nossas almas?

Se tivéssemos apenas a história da vida de Ló conforme relatada no livro de Gênesis, nunca teríamos imaginado que Ló era um verdadeiro crente. Mas, 2 Pedro 2 nos conta três vezes que esse homem conflituoso e indulgente era “justo” – e mais: que ele estava “enfadado” e atormentado com a vida em Sodoma. A descrição cuidadosamente trabalhada de Ló que Pedro oferece é esta: “…o justo Ló, enfadado da vida dissoluta dos homens abomináveis (Porque este justo, habitando entre eles, afligia todos os dias a sua alma justa, por isso via e ouvia sobre as suas obras injustas)” (v. 7-8). Ironicamente, embora Ló ficasse revoltado com Sodoma, Sodoma estava em sua alma. É possível, então, que um crente seja atormentado pelo mundo enquanto voluntariamente prende-se ao mundo.
Não há qualquer evidência de que o justo Ló tenha sido alguma influência benéfica para os habitantes de Sodoma. Embora tivesse vivido em Sodoma por anos e fosse proeminente lá e, portanto, tivesse muitas oportunidades de influenciar seus amigos, Ló foi uma decepção completa. Quando o juízo sobreveio a Sodoma, nenhum justo foi achado fora de sua família. Nenhum conhecido, nenhum vizinho, nenhum dos seus servos chegou a conhecer o Senhor. Seu apelo junto aos sodomitas em frente à sua porta foi desprezado por eles. Ló carecia de seriedade; suas palavras não tinham peso.

E o mais trágico: a vida de Ló não fez nada para conduzir sua família e parentes ao céu. Nenhum de seus amigos ou familiares temiam a Deus. Quando ele insistiu que seus futuros genros fugissem da destruição das cidades, “foi tido como zombador”. As palavras de Ló não tinham substância porque ele era insubstancial. Adicionalmente, o estilo de vida de Ló não fez nada para afrouxar o laço da cultura sobre sua esposa. Ela deixou seu coração em Sodoma e, assim, não pôde resistir a olhar para trás — o que levou à sua destruição. A própria mulher que teve suas filhas, que era a pessoa mais íntima, que conhecia os contornos de sua alma, não viu nada nele ou em sua fé para a conduzir da terra ao céu.
Também é evidente que as escolhas de Ló tinham promovido a absorção do espírito de Sodoma pelas almas de suas filhas. O engano, evidentemente, era um estilo de vida em Sodoma. E Ló era parte disso. Mas, seu engano era espiritual e, portanto, domesticamente letal. Interiormente, ele estava “enfadado da vida dissoluta dos homens abomináveis” e afligido “todos os dias [em] a sua alma justa”, diz Pedro; mas, exteriormente ele disse pouco ou nada porque tinha se tornado um homem proeminente na cidade. Ló tinha dominado a arte de ser cego e surdo para os abusos sociais e sexuais de Sodoma. Ele não os praticava. Ele não os aprovava. Ele os detestava. Mas, ele não falava nada contra isso. Blasfêmias e palavreado obscenos receberam o sorriso diplomático e a complacência cuidadosa de Ló.
Suas filhas observaram seu caráter transigente que tão habilmente escondia o que ele realmente pensava. O sobrevivente Ló era um mestre. Suas filhas não poderiam se esquecer de que, em sua infame traição de sues deveres paternais, ele oferecera as duas para apaziguar os homens inflamados de Sodoma. Assim, quando as sucessivas seduções pai-filha aconteceram, as garotas usaram a arte que ele tinha legado a elas. O vinho, a fraude e a traição dele foram misturados e servidos juntos em um cálice sombrio nas profundezas da caverna. A desonra que ele sofreu através das filhas foi notável, pois, com uma cruel ironia, ele mesmo realizou o vergonhoso ato que havia sugerido aos homens de Sodoma. Ló tinha efetivamente semeado Sodoma nas almas de suas filhas.
A tolice de Ló foi esta: embora o mundanismo de Sodoma atormentasse sua alma justa, ele vivia tão perto do mundo quanto podia, agarrando-se àquela preciosa vida até o seu final amargo. E o resultado foi que, embora Deus tivesse julgado toda Sodoma, exceto Ló e suas filhas, Sodoma renasceu em suas próprias vidas. Vemos, então, que é possível que crentes como nós, que são realmente atormentados pelo curso deste mundo, vivam vidas que são tão profundamente influenciadas pela cultura que Sodoma renasce nas vidas daqueles a quem mais amamos.
Traduzido por Josaías Jr | Reforma21.org | Original aqui
Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.

por Kent Hughes

Author Image

Anselmo Melo
Anselmo Melo, Carioca, casado e pai de três filhos (herança do Senhor). Pastor Evangélico e empresário. Moro atualmente no Estado de São Paulo onde pastoreio a Igreja de Nova Vida em Limeira. Sou fundador e presidente da Associação Projeto Resgate Vida.

2 comentários:

  1. Prezado irmão.

    O conteúdo deste blog continua muito bom. Oro a Deus para continue disposto a enviar aos internautas postagem esclarecedores e edificantes.

    A cada dia que passa, encontramos uma parcela da Palavra de Deus, conhecida, porém, que ainda não tínhamos observado pelo ângulo exposto pelo pregador ou escritor. É o caso, para mim, deste artigo sobre a conduta de Ló.

    Abraço. Paz do Senhor.

    E.A.G. | http://belverede.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Graça e paz querido irmão. Obrigado pelas palavras de encorajamento e por prestigiar nosso trabalho. O que faço é realmente com o desejo de edificar vidas para o Reino. Porque dele e por ele e para ele são todas as coisas. Grande abraço.

      Excluir

Seu comentário é muito importante,
Você pode elogiar ou criticar, observe apenas:

1-Não publicamos criticas de ANÔNIMOS e nem comentários que não estejam relacionados com o assunto.

2-Baixarias e palavrões também não.

3-Nem todas as publicações são de minha autoria e o fato de estarem aqui não implica necessariamente em que eu concorde com todo o teor do post.

4- Quer ser respeitado? Mostre respeito!