11/09/2016

O Lado Negro de Madre Teresa de Calcutá - Obscurantista - Culto a Morte - Fundamentalista Fanática Católica


Madre Teresa, o Anjo do Inferno:


Fatos Perturbadores:

A Madre Teresa de Calcutá não ajudava de fato os pobres, ela na verdade criou um “campo de morte” na Índia, ali era de fato um tipo de Campo de Concentração para Extermínio, os doentes entravam e só saiam dentro de um saco preto, eles/elas não eram tratados, eram na verdade mantidos em condições desumanas até que viessem a falecer de fome, de sede, e da doença que os acometia.



A Madre Teresa era uma adepta de um culto católico que exalta a pobreza, a doença e a morte, para ela era bom as pessoas sofrerem pois assim “expurgavam seus pecados” e iam direto para o “reino dos Céus”, chegou a afirmar que “o Mundo ganhava muito com o sofrimento deles”, deles quem? Dos Pobres, o mundo ganha muito com o sofrimento dos pobres... Uma velha louca e fanática que foi mal interpretada pelos ocidentais, os mesmos ocidentais que nunca visitaram o seu campo de morte em Calcutá achavam que ela ajudava os pobres, mas nada disso, na verdade ela zelava pela morte deles, não permitia que parentes, médicos, visitassem os doentes, não permitia que esses doentes fossem transferidos para hospitais para serem tratados adequadamente, ela apenas acompanhava a morte deles e ficava contente ao ver a desgraça humana acontecer. Por ter sido mal interpretada os acidentais achando que estavam ajudando os pobres faziam doações vultosas a Madre Teresa porém ela não usava o dinheiro para ajudar pobres, mas sim para ajudar os Ricos! Os ricos Arcebispos do Vaticano, todo o dinheiro doado para ajudar os miseráveis de Calcutá ia para os cofres da Igreja Católica, que então usava para os luxos do Papa, dos Arcebispos e Padres num geral, e para a criação de conventos (mais de 500) em mais de 105 países para espalhar o culto católico de exaltação da miséria e da morte para expurgar supostos “pecados”.

Madre Teresa se orgulhava de dizer que desde que a sua fundação foi criada em Calcutá mais de 29 mil pessoas tinham morrido ali dentro, isso por que na cabeça doente dessa senhora lesada eram 29 mil “almas” que expurgaram seus pecados e agora estavam ao lado de Jesus no paraíso... Uma coisa a se considerar aqui é que na grande maioria os pobres e doentes ali da cidade de Calcutá eram Hindus! Muitos deles nunca ouviram falar de Jesus, nem da Bíblia, nem de nada relacionado a cristianismo mas para a desgraça completa deles caíram nas mãos de uma senhora demente que se deleitava com seu sofrimento e apenas aguardava eles morrerem agonizando.

Realmente é escandaloso, a tal “mãe dos pobres” na verdade era a carrasca! As cenas comoventes dela lidando com os doentes correram o mundo todo, milhões achando que ela estivesse ajudando aqueles moribundos fizeram grandes doações em dinheiro para a instituição ter mais recursos e então poder atender dignamente toda aquela gente, porem esses valores foram ROUBADOS e mandados para o Vaticano! Parece piada, seria cômico se não fosse trágico... Acompanhem o documentário abaixo onde tudo isso e muito mais é explicado, e conheça o Lado Negro de Madre Teresa de Calcutá, a carrasca dos pobres e dos miseráveis, o Anjo Negro que veio zelar pela miséria, decadência e ignorância humana em nome das tradições católicas obscurantistas, tradições ainda da idade média.


Madre Teresa de Calcutá é uma mulher ainda hoje admirada por muitas pessoas, inclusive por ateus. Madre Teresa de Calcutá ou Beata Teresa de Calcutá, foi uma religiosa católica de etnia albanesa, nascida no Império Otomano, na capital da atual República da Macedônia e naturalizada indiana, beatificada pela Igreja Católica em 2003. Considerada, por alguns, a missionária do século XX, fundou a congregação “Missionárias da Caridade”, tornando-se conhecida ainda em vida pelo cognome de “Santa das sarjetas”.

Mas segundo a visão de um jornalista, havia um lado da madre, que poucos reconheciam... nessa matéria poderemos conferir alguns estudos e até um documentário que afirma que a Madre serviu mais aos propósitos gananciosos da igreja católica do que aos enfermos e desamparados. Ao final da matéria poderemos conferir o documentário que dá título à essa matéria.
No documentário que poderemos ver hoje conheceremos essa face oculta da adorada Madre Teresa de Calcutá. Esse documentário - Anjo do Inferno: Madre Teresa de Calcutá - foi assinado pelo Christopher Hitchens (13/04/1949 - 15/12/2011), que foi um jornalista, escritor e crítico literário britânico e americano. Nele podemos ver algumas das severas críticas feitas por Hitchens a madre.

O Lado Negro da Madre

Madre Teresa de Calcutá (1910-1997), recebeu de doadores centenas de milhões de dólares para seus hospitais — os quais ela chamava de “casas para doentes” —, mas de acordo com muitas denúncias, o grosso (ou parte significativa) desse dinheiro ela mandou para o Vaticano, deixando os doentes em estado precário, sem remédios e cuidados. Um estudo da Universidade de Montreal, no Canadá, faz uma nova leitura da religiosa.

Médicos classificaram esses locais de casas da morte ou de necrotérios. No âmbito da Organização Mundial da Saúde (OMS) houve denúncias de que as “casas” eram locais de epidemias. Uma ex-voluntária escreveu que faltava até analgésico para amenizar a dor dos doentes. Essa são algumas das revelações do estudo “O Lado Escuro de Madre Teresa” feito por Serge Larivee, Carole Senechal e Geneviève Chenard, da Universidade de Montreal, Canadá.

Em 1979, ela foi premiada com o Nobel da Paz e em 2003 beatificada pela Igreja Católica. A missionária já tinha se tornado um símbolo da caridade cristã, mas os pesquisadores canadenses, após examinar mais de 500 documentos, constataram que os alegados altruísmo e generosidade de Madre Teresa não passavam de fantasia vendida como verdade pela imprensa internacional. A rigor, ela foi inventada pelo jornalista Malcolm Muggeridge da BBC, que lhe dedicou em 1969 o documentário “Algo bonito para Deus”, apresentando ao mundo a figura frágil de uma missionária que se dedicava aos pobres e doentes da Índia. Em 1971, o jornalista publicou um livro com o mesmo título.

A missionária abriu centenas de “casas de doentes” em vários países, mas não as tornava hospitais de fato, a ponto de os doentes serem mantidos em agonia em esteiras no chão. Fotos na imprensa desses doentes ajudaram Teresa a arrecadar milhões, inclusive de ditadores sanguinários, como François Duvalier, o Papa DOC do Haiti apenas para esses milhões serem desviados para os cofres do Vaticano em Roma, para benefício dos Clérigos. Para Larivee, Madre Teresa colocou em prática a sua convicção de que o sofrimento humano é fundamental para a salvação. Ela acreditava que os sofredores estavam mais perto do céu e de Cristo. O jornalista britânico radicado nos Estados Unidos Christopher Hitchens já tinha denunciado o embuste que era Teresa ao publicar em 1995 o livro “A Intocável Madre Teresa de Calcutá”.

Christopher Hitchens:

Diz um trecho do livro: “Tenham em mente que a receita global da Madre Teresa é mais do que suficiente para equipar várias clínicas de primeira classe em Bengala. A decisão de não fazê-lo [...] é deliberada. A questão não é o alívio do sofrimento honesto, mas a promulgação de um culto baseado na morte e sofrimento e subjugação”. Na época, Hitchens foi crucificado pelos católicos por ter criticado “a boa e santa idosa”. Um fato pouco conhecido é que a missionária acobertou um padre pedófilo, o ex-jesuíta Donald McGuire. Em 1993, o sacerdote, que era amigo de Teresa, estava afastado de suas atividades por abusar de um garoto. A missionária usou sua influência para que McGuire voltasse à ativa. Nos anos seguintes, oito outras queixas de pedofilia foram apresentadas por fiéis à Igreja e às autoridades. E McGuire acabou condenado a 25 anos de prisão.

                                                      Sobre Madre Teresa: 


Mas nem todo mundo comemorou a transformação da beata em santa. Críticos questionam a comprovação dos milagres admitidos pela igreja e consideram que sua canonização é símbolo de mais um "triunfo da fé religiosa sobre a razão e a ciência". O autor britânico Christopher Hitchens, que morreu em 2011, era um dos principais. Ele descreveu Madre Teresa como "uma fundamentalista religiosa, uma agente política, uma pregadora primitiva e uma cúmplice dos poderes seculares mundanos". Em um livro famoso lançado em 1995, "A posição missionária: Madre Teresa em teoria e prática, Hitchens critica o que diz ser a "cultura de sofrimento" da freira e afirma que ela criou um imaginário de "buraco do inferno" da cidade que a acolheu, além de ter se tornado "amiga de ditadores". O autor também foi responsável por um documentário chamado "O anjo do inferno", em que explora os argumentos. Em 2003, o físico de Calcutá Aroup Chatterjee publicou uma nova crítica, depois de ter feito pelo menos 100 entrevistas com pessoas envolvidas com a congregação criada por Madre Teresa. Ele descreveu o que disse ser uma "espantosa falta de higiene" nos centros de saúde administrados pelas Missionárias de Caridade e descreveu os locais em que o grupo cuidava de doentes como "confusos e mal organizados".




 


Imagens, Madre Teresa de Calcutá, O Lado Negro, Anjo do Inferno, Serva do Escuridão








Com informações de Bruno Guerreiro Morais

Author Image

Anselmo Melo
Anselmo Melo, Carioca, casado e pai de três filhos (herança do Senhor). Pastor Evangélico e empresário. Moro atualmente no Estado de São Paulo onde pastoreio a Igreja de Nova Vida em Limeira. Sou fundador e presidente da Associação Projeto Resgate Vida.

86 comentários:

  1. Respostas
    1. É verdade. Procure no youtube. Coloquei lá A perversa Madre de Calcutá e saiu muita coia feia sobre ela.

      Excluir
    2. Jeová nosso Deus não dorme. Ele está atento para a calúnia e difamação. É lastimável ver um "pastor" falando perversas palavras contra uma pessoa tão bondosa como Madre Teresa. Coisa do demônio mesmo!

      Excluir
    3. Mamãe lelê, você precisa prestar mais atenção no que lê. Não fui eu quem escrevi, foram historiadores. Aliás, fiquei surpreso de saber que você a conheceu. Tem uma foto para me mandar??

      Excluir
    4. Débora deby procure no youtube kkkkkkk vc acha q tudo do youtube é vdd?

      Excluir
  2. edimilson custódio7 de setembro de 2016 08:58

    O que esse cara escreveu é uma desgraça, quanta mentira, para mim um verdadeiro imbecil querendo se aparecer contrariando o pensamento de milhares de pessoa. Duvido que se Madre Teresa fosse do círculo dele ele falaria essas coisas. Esse é o verdadeiro charlatão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Edilson. Como ficamos então?Com sua opinião ou com a de quem pesquisou o assunto? Você duvida que ela fosse capaz baseado exatamente em que? Foi testemunha ocular do que ela fazia? Conviveu com quem foi? Claro que não. Então o que você tem é o pensamento de milhares de pessoas que assim como você não sabem de nada;nada além do que aquilo que o Vaticano, através da grande mídia, quis que você soubesse. Então, levando em consideração tudo que sei que a ICAR é capaz, fico com a opinião do autor do post.

      Excluir
    2. edimilson custódio7 de setembro de 2016 11:59

      Eu já mandei uma resposta sobre o que você colocou mas parece que não foi aprovado. Tudo bem. Mais queria te fazer outra pergunta qual é esse tudo que você sabe sobre a Igreja Católica, você sabe aquilo o que te disseram um dia e que você quis acreditar é isso. Cara na verdade tu sabes de bem pouca coisa.

      Excluir
    3. DÚVIDAS SOBRE A MADRE TERESA DE CALCUTÁ??? FÁCIL RESOLVER; É SÓ PESQUISAR. O YOUTUBE DIZ TUDO . ESPECIALMENTE SE VOCÊ ESCREVER ' A PERVERSA MADRE TERESA DE CALCUTÁ", " AS MALDADES DA MADRE TERESA DE CALCUTÁ" ETC.

      Excluir
    4. É claro que vão aparecer inúmeros vídeos sobre isso, porque a plataforma do YouTube é acessível a qualquer pessoa.Uma criança de 11 anos pode entrar, criar esse tipo de vídeo e postar, e vocês vão acreditar que aquilo tem algum fundamento. É simplesmente ridículo que adultos acreditem em qualquer coisa que se poste na internet. É pior ainda que existam homens adultos que julgam a religião dos outros como se somente a deles fossem a certa,você deveria estar focado na sua religião, fazendo o bem pra as pessoas que você leciona, e não preocupado em difamar com calúnias e palavras horríveis as crenças das outras pessoas. O seu conhecimento pela Madre Teresa é tão pouco, que te torna uma piada. As pessoas irão te rotular como "idiota" porque o seu texto da a entender que o motivo para você falar tudo isso é exaltar a sua religião, se colocando numa pedestal e que a religião e as crenças das pessoas Católicas são erradas.
      Espero que alguma dia sua mente se abra e voce consiga entender que a vida não é sobre quem tem a religião certa, é sobre amar a todos igualmente. Como se pode ter respeito se você não respeita aos outros?

      Excluir
    5. Bruna. Você deveria escrever aos pesquisadores. As pessoas que durante anos pesquisaram a vida dela e sua pseudo obra de caridade. Vir aqui tentar dar uma de boa moça e dar lição de moral nas pessoas não muda os fatos. Você ainda é uma criança crédula no que assiste no fantástico e no jornal nacional. Deixa eu te afirmar apenas uma coisa. Existe algo que está bem acima do amor,e isso se chama verdade. O amor não prevalece sobre a verdade. Jesus nunca afirmou que ele era o "amor", mas disse que ele era "o caminho, a verdade e a vida. O catolicismo foi fundado sob mentiras e vive de mentiras até hoje. Lamento se essa verdade te incomoda. O mais correto seria você estudar a origem e os fundamentos e dogmas de sua religião.Depois você volta e fala sobre amor e respeito.

      Excluir
    6. Perseguidores, sempre haveram perseguidores... Bom ver que o trabalho e vida, dedicação e entrega a obra do Senhor dela incomoda tanto a obra do inimigo. Sempre é assim. Sinceramente eu vejo muita perseguição da parte de evangélicos (nem todos) para com os santos católicos. Porém, da mesma forma nunca vi um trabalho de pastor se extender as nações desta forma. São João Paulo II, Sao Joao Dom Bosco, Papa Fransisco, e daí em diante... Todos incomodaram o inimigo. Louvado seja Deus por suas persiguições. Deus o abençoe Anselmo Melo, orarei por você.

      Excluir
    7. Débora deby dúvidas só procurar no youtube vc acredita que só porque esta no youtube é verdade vc n sabe nada sobre o assunto e so pq vc viu um video vc afirma com toda certeza que é verdade e por pessoas como vc q mts mentirar na internet se espalham

      Excluir
  3. Absurdo!! Denegrindo pessoas boas..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou responder a sua pergunta com a mesma: Você a conheceu onde mesmo???

      Excluir
    2. Vou responder a sua pergunta da mesma forma: Você a conheceu onde mesmo???

      Excluir
  4. edimilson custódio7 de setembro de 2016 11:40

    Eu te pergunto Sr. Anselmo,e você a conheceu? Tu achas que deixaria de dar crédito ao Vaticano para dar a você. Você por acaso conviveu com Jesus Cristo,com Pedro,Paulo, Mateus, Marcos, Lucas e João? Cai na real,se você não acredita é problema seu, mas não saia por aí denegrindo a imagem de pessoas que ofertaram suas vidas à serviço do Reino de Deus. Madre Tereza tem uma história real, provas reais, pessoas que estiveram com ela uma história provada e comprovada de fidelidade ao Evangelho de Jesus. Ela deixou o seu legadoné você não é obrigado a acreditar mas também não tem o direito de sujar a imagem de uma pessoa que hoje não tem como se defender pessoalmente, isso é covardia e irresponsabilidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu caro. O Vaticano representa a ICAR. Uma igreja fundada sob mentiras e mantida sob mentiras. Entre o testemunho de qualquer pessoa a respeito de qualquer assunto, eu prefiro acreditar sempre na segunda hipótese, uma vez que a primeira vive de mentiras. Quem precisa cair na real aqui é você. Provavelmente não sabe nada da história da religião que defende, talvez porcamente o que aprendeu nas aulinhas de catecismo. Se ele de fato fosse alguém que se importasse com Jesus e com o que ele ensinou não seria católica, já para começo de conversa. Eu não sei se você percebeu, mas o artigo não é de minha autoria, apenas publiquei, para que pessoas de boa fé, tenham o benefício da dúvida. Não gostou? Vá reclamar com o papa e sua fábrica de santos.

      Excluir
  5. A igreja católica , matou negros e concordou com o tribunal da inquisição, com a escravidão. Eu sei que Jesus Cristo sim morreu por nós o homem e falho não acredito nem desacreditado , deixo pra Deus julgar

    ResponderExcluir
  6. Bem se vê a fundamentação de tal postagem: o ódio à igreja católica. Que horror. Então quer dizer que o simples fato de madre Tereza ser católica já a desmoraliza? Por aí já se percebe o real objetivo da divulgação de tal post: desmoralizar a igreja. Só pra lembrar: as portas do inferno nunca prevalecerão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jesus fez essa afirmação referindo-se a sua igreja anônimo. Que definitivamente não tinha nada a ver com o que se conhece hoje como catolicismo romano.

      Excluir
    2. Deus é Pai: não de catolicos, ou evangelicos, nem de qualquer outra famingerada religião com seus interesses obscuros e aceptivos.. Deus é Pai pelo simples fato de que temos o modelo em Cristo a seguir..

      Excluir
    3. Deus é Pai: não de catolicos, ou evangelicos, nem de qualquer outra famingerada religião com seus interesses obscuros e aceptivos.. Deus é Pai pelo simples fato de que temos o modelo em Cristo a seguir..

      Excluir
  7. Parabéns Anselmo estou com vc, é só estudarmos história.

    ResponderExcluir
  8. Nao duvido de nada que venha do vaticano ,e um covil de serpentes...

    ResponderExcluir
  9. Protestantes pessoas simplesmente sem palavras de expressar o quanto são infelizes e tem que tentar denegrir uma Igreja de mais de 2000 anos e viver dessa mediocridade que é dar dinheiro a pastor, infelizes são vocês por proclamaram tanta mentira,e pq vocês ao invés de falar tanta asneira não vai estudar o catecismo da Igreja Católica o que foi a Concílio de Nicéia,Concílio Vaticano II,e me mostra um q seja protestante intacto por Deus,na Igreja Católica temos mais de 2000 corpos.
    É vocês são meramente uns heréticos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quanta falácia anonimo. Sua igreja foi criada por Constantino, com objetivos meramente políticos. Seu comentário é a prova que você só frequentou mesmo as aulinhas de catecismo. Quer falar de dinheiro? Que tal as indulgencias que sua igreja vendia? Que tal falar um pouco sobre o banco do Vaticano, uma das mais poderosas instituições financeiras do mundo capitalista. Quem dissemina heresias como a de tornar meros mortais em criaturas para serem idolatradas pelo povo.Que tal falar da mariolatria criada pela ICAR para manter o povo na idolatria? Fala sério. Você ouviu o galo cantar e não sabe onde. Pede um help para seu padre e volta para discutirmos a história nefasta de sua igreja.

      Excluir
  10. Constatino uniu a a adoração ao Sol e o disfarçou de cristianismo. A maria q eles adoram q é representada com a mãe e o menino é a mãe de Ninrode(o cara da torre de babel) e seu filho( filho dela com ninrode). O dia 25 de dezembro é o dia q Ninrode nasceu!! Não foi Jesus q nasceu neste dia!!! Pesquisem.Quando ninrode morreu sua mãe disse o filho era reencarnação de ninrode. Mas o menino tb morreu. Aí ela disse q seu filho era uma árvore agora e fazia o povo trazer presentes e colocar embaixo da árvore. Vemos aí a tradição de natal!!!

    ResponderExcluir
  11. Fui católico, até comecar a ler a biblia católica, logo percebi a heresia e demoniaca que é A Igreja Catolica

    ResponderExcluir
  12. Discurso que os levará a nada!
    Uma coisa sei: Jesus nunca, absolutamente nunca deixou esse exemplo. Ele pregava um evangelho genuíno, sem julgamentos, sem preconceitos e seguiam Ele quem o aceitasse. Se discutir fé é a questão então nenhum de nós pertencemos a Cristo. Aliás o paostolo Paulo nos deixou uma lição:"Porque ainda sois carnais; pois, havendo entre vós inveja, contendas e dissensões, não sois porventura carnais, e não andais segundo os homens?
    "Eu sou de Paulo; e outro: Eu de Apolo; porventura não sois carnais?
    Pois, quem é Paulo, e quem é Apolo, senão ministros pelos quais crestes, e conforme o que o Senhor deu a cada um?
    Eu plantei, Apolo regou; mas Deus deu o crescimento." Queridos é Deus quem dá o crescimento naquilo que é dele. Se pertencemos a Ele deixe que Ele cuide. Façamos nossa parte como servos: Levar o evangelho sem mácula, sem mancha. Essa prática não é do evangelho, não é de Cristo, não é da fé em Cristo, é de religião, e Cristo não trouxe religião!

    ResponderExcluir
  13. Todas as igrejas cometem ou ja cometeram pecados. Ninguém esta livre de pecado porque antes de sermos catolicos, evangelicos ou de qqr outra denominaçao. somos humanos. Perfeito aqui na terra so teve um Jesus. Os santos da Igreja Catolica nunca foram perfeitos todos tinham personalidade forte e pecados como vc q lê este comentario agora. Falar é facil mas FAZER alguma coisa pelos mais pobres mesmo oferecer uma esteira para a morte isso com certeza AQUI ninguem fez, nem o autor deste post.

    ResponderExcluir
  14. Sr Anselmo que absurdo! Não tive coragem de terminar de le seu post. Que Deus tenha piedade de nós!

    ResponderExcluir
  15. bom na minha santa ignorância, apenas vejo que a igreja católica não passa de uma seita demoníaca!Onde se adora tudo menos a Deus e a Cristo Jesus! por isso sou anti católico.não tenho e nunca tive e nem vou ter nem um tipo de santo como meu protetor ou guia! a não ser aquele que deu a vida por me! CRISTO JESUS!! só tenho esse e, só conheço esse!! o único mediador entre DEUS e os HOMENS!! Odeio e ao mesmo tempo morro de pena das pessoas que seguem esses dogmas da igreja católica. agora fica aqui o meu registro e você são minhas testemunha que eu sou um cara anticatólico!!

    ResponderExcluir
  16. Por favor gente! se vcs que se dizem crentes se preocupassem mais em fazer o bem do que falar mal ou tentar denegrir a imagem dos outros, o mundo estaria bem melhor.
    Continuemos nossa caminhada em rumo ao progresso espiritual, usando como espelho o maior exemplo que já existiu nesse mundo que foi o Mestre Jesus.
    Se essa senhora fez ou não, cabe a ela acertar as contas com Deus, pra nos que ficamos aqui, perdendo tempo discutindo ou pesquisando se ela foi ou não boa. Enquanto muitas pessoas necessitadas precisam de verdadeiros cristão praticando a caridade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. totalmente verdade comcordo com oq vc disse

      Excluir
  17. É o mesmo caso do Nelson Mandela onde todos o tratam como herói por causa da mídia mas foi um homem sangue frio e covarde com certeza se a semelha muito...

    ResponderExcluir
  18. Eu sou ateu e acredito e tenho certeza desse ser superior conhecido como madre Teresa ,foi um anjo, não acredito em deus, mas em anjos, ela vive em uma dimensão superior , o que os tolos que espalham mentiras não encontraram tão cedo até que sofram por centenas de reencarnações

    ResponderExcluir
  19. Eu gostaria de saber quem é o doente que se presta para publicar uma matéria ridicula como esta. Imagino que seja alguma pessoa extremamente desocupada e frustrada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ramiro. A matéria é ridícula sob o ponto de vista de quem? O seu? Você realmente acha que sua opinião sem qualquer refutação torna a matéria ridícula? Ou sua opinião é tão rasa que chega a ser ridícula? Fiquei confuso...

      Excluir
  20. Eu acredito nessa reportagem. Quem pode apresentar provas do contrario? Eu vou repetir: provas. O número de pessoas que morreram ou que foram torturadas pela igreja católica romana durante sua existência é tão grande que nem deus sabe, se é que ele existe. Quem pode provar que essa mulher não tinha problemas de esquizofrenia? Somente um esquizofrênico pode agir dessa forma. Essa "bondosa" senhora recebeu o Premio Nobel da Paz e recentemente foi canonizada pelo papa Francisco. Como isso e possível. Porque ninguém viu isso enquanto ela era viva. Porque ninguém denunciou? Seria conivência?

    ResponderExcluir
  21. "Campo de concentração", pelo o que eu li, fica na Ásia... um continente que nem é CRISTÃO, aliás, por que você pastor não vai procurar PROVAS em outros lugares ao invés de sites de conspirações?! Madre Teresa foi uma pessoa tão boa, que conseguiu unir ATEUS e CRISTÃOS! Bom, eu até acreditava em "Cristãos", mas agora eu só acredito na SANTA IGREJA CATÓLICA. Quando o senhor tiver uma FONTE CONFIÁVEL, e se realmente o senhor VISITOU ESTE LOCAL, eu acreditarei no senhor. QUERO TESTEMUNHAS QUE DIGAM AO CONTRÁRIO DA MÍDIA. A igreja católica fez coisas erradas? FEZ (mesmo no meu ponto de vista sendo certas), mas e a sua RELIGIÃO? Grandes pastores roubando de cá, lavando dinheiro de lá... Tem países africanos que chegaram a B A N I R igrejas EVANGÉLICAS. E outra, nunca vi um "EX-TRAFICANTE" ser católico, apenas EVANGÉLICO. Me poupe, se o senhor quiser mesmo discutir, pode discutir comigo, estou me formando em teologia, e tenho muiitoooo o que discutir. Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. concordo vc disse tudo amigo mas o seu cometario ele n responde cade suas respostas e argumentos agr pastor?

      Excluir
  22. Senhor, tende piedade desse Pr, pobre alma atormentada e confusa...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não fui eu quem escrevi a matéria meu caro. Aliás, esse é o ponto de vista de centenas de milhares de pessoas no mundo. "Pobres almas e confusas". rs

      Excluir
    2. milhares acreditam e quantos milhoes n acreditam ? rsrsrs

      Excluir
  23. MEU DEUS COMO É FÁCIL ACUSAR E JULGAR QUEM NÃO PODE MAIS SE DEFENDER.É HUMANA VIVEU TUAS DEZENAS DE ANOS FAZENDO O MESMO SERVIÇO ,E NINGUÉM A DESCOBRIU,BASTOU MORRER E EIS AI O JULGAMENTO DO POVO.POR ISSO QUE O PAIS TEM MILHARES DE 'FIÉIS"ESCRAVOS DAS RELIGIÕES.SE QUEM PARTICIPA DESTES ANÚNCIOS FOSSE FILHO DE DEUS ORARIA ,REZARIA POR ELA ,NÃO A JULGAVA.VÃO CUIDAR DOS FARDOS QUE VCS CARREGAM ,DEIXEM QUEM JÁ NÃO ESTÁ MAIS VIVI AQUI NA TERRA DESCANSAR EM PAZ.ATÉ JUDAS QUE TRAIU O CRISTO JAZ PERDOADO,E QUEM SOMOS NÓ PARA JULGAR,CONDENAR,ATIRAR PEDRAS EM NOSSOS SEMELHANTES?ME POUPEM .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você está equivocada. As acusações são antigas e partiram de pessoas que pesquisaram sobre o assunto. Não é coisa de defensores cegos como você. Judas foi perdoado? Perdoado por quem? Pelo papa? Por você? Por acaso você se deu ao trabalho de ouvir e ver o que se diz sobre ela e sua pseudo obra de assistência aos pobres? Me poupe você e demais cegos, incapazes de enxergar a verdade ainda que a mesma lhes seja esfregada na cara.

      Excluir
  24. Sou ateu..e fui criado dentro do catolicismo,e nunca venerei essa mulher e nenhum outro santo ou demonios,criados pelas mais diversas religiões mundo a fora.. Pois a religião assim como a ganancia são o motivo das mais diversas guerras,e desuniaão da humanidade,minha esposa é evangélica e respeito o lado dela,pois não posso mandar nela,mas eu vejo as fortunas que os evangélicos erguem em nome de algo que não existe,e fazem o mesmo que vc cita sobre a madre tereza,deixar milhares de pessoas pobre e sofridas anos e anos em angustia e tristeza,para benefiar o bolso de pastores e falsas profecias..

    ResponderExcluir
  25. Ela viveu 87 anos e só agora 20 após a sua morte descobriram tudo isso, tem gente que gosta de assinar atestado de burrice mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Veja as datas dos documentários. Talvez você é que tenha de assinar o atestado.

      Excluir
  26. ANSELMO MELO EU COM CERTEZA NÃO VI QUANDO CRISTO PERDOOU JUDAS,PELO PELO AMOR QUE O CRISTO TEM PELA HUMANIDADE SEI QUE NÃO CONDENARIA JUDAS POIS SE ASSIM NÃO TIVESSE ACONTECIDO NÃO TERIA SE CUMPRIDO OS DESIGNO DE DEUS.ME RESPONDE AQUI POR ACASO VOCÊ ESTAVA PRESENTE QUANDO A MADRE ASSASSINAVA ESTES INOCENTES??? SEM MAIS,SEI QUE NÃO TERA UMA RESPOSTA CONVINCENTE .TOLO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E você estava lá quando supostamente ela fazia o contrário do publicado?
      Acho que você não terá uma resposta convincente.

      Excluir
    2. e vc estava la?

      Excluir
  27. Qual é a sua fonte?

    ResponderExcluir
  28. A seita católica é podre,com que autoridade das escrituras esses hereges canonizam esses supostos santos?o vaticano fora fundado por Mussoline durante o tratado de latão,a bíblia católica pega mais pesado no tocante a idolatria que a bíblia protestante,só pela imagem dessa velha sabemos que ela foi um grande instrumento do maligno,com certeza foi recebida no hades,aguardando o julgamento onde se unirá ao corpo e será condenada,não sou eu que estou julgando e sim a própria escritura,não há salvação para idólatras.

    ResponderExcluir
  29. Existe apenas um Deus, e esse não tem religião tem amor, todas essas religiões foram criadas por nós em nome de Deus, tudo o resto não interessa. E dar dinheiro para igrejas seja ela qual for não trás ajuda para ninguém apenas para as instituições que vivem milionarias. Acordem todos para a vida e amem o proximo e ajudem vocês mesmos.

    ResponderExcluir
  30. Que bom, esse artigo está sendo bem divulgado aqui, excelente.

    Vendo aqui os comentários por cima, como de praxe, as pessoas nem sequer leram UMA LINHA do artigo e já corre para comentar a sua "opinião" baseada claro em pura ignorância. Afinal claramente todos os que comentaram fazendo criticas NÃO VIRAM O VÍDEO, NEM LERAM TODO O TEXTO. como sempre a maioria das pessoas são preguiçosas... não gosta de ler... e no caso aqui e até pior, nem assistir o vídeo conseguem! Que vexame em...

    ResponderExcluir
  31. Eita Pr. Anselmo, admiro sua atitude de querer revelar algo tão intrigante e de tanta relevancia principalmente nesse tempo em que vivemos. Porém, acho que alguém com uma imagem como a qual acredito que o senhor queira passar não seja muito compatível com fofoquinhas com base no que certo alguém disse ou escreveu. Sinceramente, acredito que alguém como o senhor nao deveria perder tempo com isso, ou sua missão também se concretiza somente com base em "arrecadações" meu caro?! Tentando conseguir mais com coisas desse tipo?!
    Aliás, o que se estuda mesmo para ser Pastor? Finanças? Kkkk
    Sabe Pr. sou católica, mais acima de tudo sou cristã e reconheço sim que a igreja que frequento possui sim vários problemas, agora me aponte qual não tem. Quanto aquilo que o senhor se refere como escolinha de catequese, foi justamente onde aprendi que quem tem Deus tem tudo. Coisa que o senhor deveria saber antes de precisar ficar julgando seus próximos (isso esta na Bíblia inclusive Pr.). Ah... E antes que me pergunte: vc conheçeu ela? Tem uma foto com ela? A minha resposta é NÃO! (Acredito que o senhor também não.) Porém não acho que nem o senhor nem ninguém tem o direito de fazer esse tipo de coisa sabe. Dê exemplo, se o senhor é homem de fé, acredita que Deus é quem julga e condena como ele achar melhor não é? É graças a pessoas como vc que os outros ao invés de se unir para fazer o bem (independente de religião), brigam por causa de crenças e escolhas. Escrevi esse comentário porque aqui na página diz que minha opinião seria importante. E espero que continue sendo kkkk. Aliás tenho vários amigos que são Pastores... Se quiser ser mais um... Não tenho, e não crio restrições, apenas exijo respeito (assim como o Senhor).Besteira ficar difamando religiao aleia não acha? Sempre há uma obra melhor a ser construida Pr. Anselmo. E nosso Deus é um só, queira ou não!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro anônimo, ou anônima. Atacar minha credibilidade não muda as graves denúncias. Atribuir acusações tão perturbadoras a fofocas sem conhecer os pesquisadores quer-lhe tornaram públicas, também não ajuda. Reexamine seu comentário e veja o quanto de contraditório e incoerente existe em suas palavras, depois volte, se apresente e refute as denúncias, se assim o puderes fazer.
      Realmente Deus é um só, e ele abomina a idolatria, como no caso da denunciada aqui que seus líderes veneram e chamam de santa.

      Excluir
  32. Caro, Pastor.
    Recomendo que o senhor pesquise mais afundo antes de sair por aí difamando a imagem de uma mulher que dedicou uma vida inteira à serviço da caridade.
    As ondas de difamação contra os santos e santas da Igreja Católica não são novidade deste século. Particularmente contra a nossa querida Santa Teresa, entretanto, estas difamações surgiram à partir de ateus que sequer compreendem a vida cristã e praticamente em resposta à atitude de Santa Teresa contra o aborto, essa cultura de morte terrível.
    Christopher Hitchens é um ateu de marca maior que sequer compreende o cristianismo, seja católico ou protestante. No entanto, tenho aqui a fonte de um teólogo e escritor norte-americano que estudou a fundo a questão sem ter achado evidências que justificassem estas difamações. Segue o artigo de Thomas D. Williams.

    http://www.breitbart.com/big-government/2016/09/03/why-the-left-hates-mother-teresa-of-calcutta/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Victor.Segui sua recomendação, e adivinhe o que achei. Uma matéria escrita por um ex padre e teólogo católico romano. Alguém envolvido até a "alma" com a ICAR. Se por um lado não posso dar crédito a Christopher Hitchens por ser declaradamente ateu, porque o daria a alguém como o Thomas D. Williams? Além de católico o mesmo sequer conseguiu permanecer fiel ao voto que fez? Será que essa investigação feita por ele foi regida pela imparcialidade? Creio que não. E, como não acredito em "santos católicos" e considero questionável boa parte das doutrinas e dogmas da ICAR, vou ficar com a opinião expressa no post em questão.
      Outra coisa, minha intenção não é difamar e sim informar.

      Excluir
  33. O que você escolhe: a argumentação de um ateu declaradamente empenhado em destruir a mentalidade cristã no ocidente, ou a mentalidade de um autor que de fato viveu a vida cristã?
    Já sei qual a resposta só pelo seu comentário. Seu ataque a Thomas D. Willians é puramente um Ad Hominem. Não trata-se de uma ataque à argumentação, mas da validade do argumento baseada na história de vida do argumentador. Não é preciso que se acredite na santidade humana para ter uma perspectiva da vida de alguém e chegar à conclusão de que a pessoa foi boa e que viveu plenamente uma vida cristã. Católicos e protestantes são aliados no mundo político contra a propagação do ateísmo estatal, da cultura do aborto e tutti quanti. É a sobrevivência do cristianismo que está em jogo no mundo de hoje, com o avanço do islã e dessas cultura de morte, que Santa Teresa tanto combateu, juntamente com inúmeros outros que hoje são difamados, o que inclui muitos líderes protestantes.
    Cuidado para não cerrar muito o galho no qual você mesmo está sentado, pastor.

    Que Deus o abençoe.

    ResponderExcluir
  34. O mesmo argumento que você usa, dizendo que não se pode confiar na argumentação de alguém que crê na santidade porque está "corrompido" pela teologia católica, equivale a dizer que eu não deveria ter como válida a opinião de um protestante que, por não crer que a santidade possa ser alcançada, talvez pelo fato dele em si não conseguir alcança-la, prega que não há nem nunca houve santo nenhum, julgando a vida dos outros baseando-se em sua própria pequenez.

    Idolatria é colocar a criação no lugar de Deus. Quando a Igreja Católica declara que um ser-humano foi santo, não quer colocar a pessoa no lugar de Deus, mas basicamente dizer que aquela pessoa deixou que Cristo vivesse nela. Como São Paulo Apóstolo disse: "Vivo, mas já não eu, é Cristo que vive em mim". A santidade é isso, como diria Santo Agostinho, importante teólogo da alta idade média que o senhor já deve ter estudado, "o amor a Deus que conduz ao desprezo de si mesmo".
    Quando os católicos adoram a um santo ou santa, não é por sua personalidade humana, mas pela presença de Nosso Senhor Jesus Cristo na vida de tal pessoa.
    Santo, enfim, não é aquele que nunca pecou, mas aquele que viveu seus dias combatendo o pecado que havia em si mesmo. Santo é aquele que odeia o seu pecado e vive para Deus.
    Trata-se de um ícone, não de um ídolo. Ícone é uma "janela" que conduz para Deus.
    A bíblia, por exemplo, não é Deus, mas é sagrada e deve ser adorada porque nos conduz a Deus. Assim é a vida de um santo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu caro Victor.
      Como já disse; meu objetivo não foi é não o de difamar, como me acusaste. A idéia é instigar o pensamento, fazer com que algumas coisas sejam questionadas, colocadas à prova. Se o sr. prestar um pouco mais de atenção nas matérias, verá que faço isso inclusive com algumas doutrinas e líderes evangélicos com as quais não concordo também. Eu creio que a santidade deve e pode ser alcançada, mas não da maneira como crê e ensina sua igreja. Se idolatria como o sr bem disse é colocar a pessoa no lugar de Deus, não é isso que a ICAR encoraja ou pelo menos não desautoriza? Seja honesto consigo mesmo. veja as manifestações de idolatria que acontecem na basílica de Aparecida. Vá a Juazeiro do Norte onde veneram o padre Cícero esquecendo-se do próprio Cristo. Existem centenas, talvez milhares de situações e locais onde se dirigem preces, se fazem promessas, e se oferecem cultos em louvor a homens e mulheres elevados a condição de "santos" pela ICAR. Explique-me e aos demais leitores a doutrina do purgatório. Fale-nos porque exatamente sacerdotes católicos não podem casar-se. Fale-nos também sobre o batismo de infantes. Do porque na eucaristia católica somente o sacerdote participa integralmente comendo do pão e bebendo do vinho. Fale-me de um homem por de trás de uma cortina que se acha imbuído do poder de perdoar pecados. Eu poderia ficar por horas aqui escrevendo a respeito de nossas diferenças. Não vou fazê-lo por considerar isso uma perda do meu tempo. O homem é convencido do pecado, da justiça e do juízo pelo Espírito Santo, e não por muito ouvir. Nenhuma pessoa 100% sincera que tome apenas a Bíblia como regra de fé e prática continua na cegueira do catolicismo Romano. Se o sr. afirma ter tanto apreço pela Bíblia, que tal começar a examinar a mesma com o auxilio do Espírito Santo? Certamente o sr. verá quanto de obscurantismo e engano existe dentro da igreja que se auto-intitula como "una" e infalível.
      Temos sim, muitas bandeiras em comum, muito a que defendermos juntos; mas isso nunca foi e nem nunca será, pelo menos no que me diz respeito, um tampão que feche meus ouvidos ou uma mordaça que me impeça a boca de denunciar as heresias ensinadas e praticadas pela ICAR.

      Excluir
    2. Veja, pastor, o que é preciso que o senhor entenda é o seguinte: nós católicos não cremos na Igreja por causa da bíblia, mas é justamente o oposto. Como dizia Santo Agostinho: "Eu não creria no Evangelho, se a isto não me levasse a autoridade da Igreja Católica". Pode lhe parecer chocante, afinal o senhor deve ter recebido formação segundo os preceitos da Sola Scriptura de Martinho Lutero. Mas existe um fato histórico que é preciso que o senhor entenda: não haveria uma Bíblia como a que o senhor estuda, se não fosse pela autoridade da Igreja Católica, pois foram os padres da igreja que definiram quais eram os livros sagrados. Afinal, a Bíblia não caiu do céu com zíper e tudo, caro pastor. Foi necessário que um grupo de pessoas selecionassem os livros para que não fossem incluídas heresias e coisas contrárias àquilo que Cristo pregou. A unidade que a Igreja Católica propõe é essencial para que se alcance a Verdade por detrás do Evangelho, pois, o senhor que é pastor deve saber, a Verdade não é um livro, é uma pessoa. O Verbo de Deus não se fez livro, fez-se Carne.

      A Verdade é Jesus, que vive ainda hoje; e não vive somente lá no Céu, à direita do Pai. Cristo vive na sua Igreja. Ele mesmo disse: "Eu sou a videira, vós sois os ramos" (João '15:4-5). E São Paulo também disse: "Ora, vós sois o corpo de Cristo, e cada um de vós, individualmente, é membro deste corpo" (1 Coríntios 12:27).

      Claro que o senhor deve conhecer a história da conversão de São Paulo Apóstolo, que antes de tornar-se cristão, perseguia os discípulos de Cristo, sem nunca ter tido contato com Jesus. Entretanto, quando Cristo aparece para Paulo no caminho de Damasco, o que Ele diz? "Paulo, Paulo, por que ME persegues?" - ou seja, Cristo se identifica com sua Igreja, com seus membros que, apesar de pecadores, lhes são fiéis. E, além disto, pense nos cristãos dos primeiros séculos, do tempo que a Bíblia não havia sido definida ainda. Como poderiam ter sido salvos pelos méritos da Paixão, Morte e Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo se não tinham acesso a Bíblia (pelo fato dela ser inexistente enquanto conjunto)? Pois eu lhe respondo: eram salvos por terem contato com seu Corpo vivo na Igreja, através do contato com a tradição da Igreja que perdura até hoje, recebendo a Comunhão das mãos dos santos padres, e se Confessando sempre que pecavam gravemente.

      Excluir
    3. Por que somente os padres comungam do vinho? Porque não é necessário que os fiéis comunguem, pois a hóstia consagrada já tem tanto a substância do corpo quanto do sangue de Nosso Senhor. Não crê nisso? Ora, então o senhor não crê nas escrituras?
      "Porventura o cálice de bênção, que abençoamos, não é a comunhão do sangue de Cristo? O pão que partimos não é porventura a comunhão do corpo de Cristo?" (1 Coríntios 10:16).

      Agora, é preciso que o senhor tenha honestidade intelectual e veja não somente aquilo que o senhor deseja ver.

      Sobre o perdão dos pecados oferecido através do sacerdote, o que o senhor precisa entender é que não é o padre que perdoa, mas Jesus. É Nosso Senhor quem oferece o perdão através do sacerdote, por causa do que o próprio Cristo disse aos apóstolos: "A quem perdoardes os pecados lhes serão perdoados, a quem retiverdes lhes serão retidos" (João 20:23)

      Agora, se você considera idolatria prestar louvores à Nossa Senhora, então você deveria chamar o próprio Deus de idólatra, pois foi Ele quem mandou São Gabriel até a Virgem Maria:

      "E, entrando o anjo aonde ela estava, disse: Salve, agraciada; o Senhor é contigo; bendita és tu entre as mulheres" (Luca 1:28).

      E o Evangelho de São Lucas segue ainda:

      "E aconteceu que, ao ouvir Isabel a saudação de Maria, a criancinha saltou no seu ventre; e Isabel foi cheia do Espírito Santo. E exclamou com grande voz, e disse: Bendita és tu entre as mulheres, e bendito o fruto do teu ventre" (Lucas 1:41-42)

      Talvez o senhor possa objetar dizendo: "mas Maria já está morta, morto não reza". Será mesmo, caro pastor? Talvez o senhor conheça o livro do Apocalipse de São João, capítulo 6, versículos de 9 a 10, em que as almas clamam ao Senhor.

      "E, havendo aberto o quinto selo, vi debaixo do altar as almas dos que foram mortos por amor da palavra de Deus e por amor do testemunho que deram. E clamavam com grande voz, dizendo: Até quando, ó verdadeiro e santo Dominador, não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra?"

      Veja só, tudo o que a Igreja ensina é ensinado há dois mil anos e a Sagrada Escritura dá embasamento aos atos da Igreja, não porque a Igreja se consolidou à partir da Escritura, mas por que foi a Sagrada Escritura consolidada pela autoridade da tradição da Santa Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo.

      Excluir
    4. Como já disse, o que é ensinado pela Igreja está em concórdia com aquilo que está na Bíblia, não por que a Igreja se consolidou à partir da Bíblia (até porque, nos primeiros séculos nem havia Bíblia pronta com o Novo Testamento plenamente estabelecido), mas é justamente o oposto: A tradição da Igreja que consolidou o que é a Sagrada Escritura. A mesma tradição da Igreja, sob inspiração do Espírito Santo, dentro da Unidade deixada por Nosso Senhor Jesus Cristo, nos diz também sobre a realidade do purgatório - que trata-se de uma realidade teológica explicitada posteriormente (veja as Obras de Santo Tomás de Aquino, na sua Suma Teológica).
      Veja, pastor, o senhor não precisa crer na Igreja Católica para perceber que tem uma natureza pecadora. Mesmo recebendo o perdão de Deus, é possível notar que ainda há algo de mau dentro de você. Há algo que, mesmo depois do perdão de Deus, te tenta em direção ao pecado novamente. Isso se dá por conta da natureza corrompida do ser-humano desde a queda de Adão. Agora, como o senhor espera entrar no Céu, para a felicidade eterna, com este coração pecaminoso? Eu acho que não, não é?!
      Nós católicos cremos, por causa do que nos ensina a Santa Igreja, que é necessário um processo de purificação com auxílio do Espírito Santo. Isto pode se dar em vida (por isto cremos na Santidade de muitos homens e mulheres), mas, para a maior parte dos fiéis, isto pode se dar depois da morte. Um tempo purgativo, ou seja, de purificação de nossas almas para entrar no Céu.

      Eu não sei o senhor, caro pastor, mas eu não quero passar a eternidade lutando contra os meus pecados lá diante de Jesus. A Esperança que tenho Nele por causa do que me foi ensinado pela Santa Igreja reside nisto: lá no Céu seremos felizes pela eternidade. Não é possível ser feliz e manter-se em combate contra nossos pecados pelos séculos sem fim. A felicidade pressupõe o descanso, a paz, a tranquilidade. E Jesus nos garantirá esta paz. Ele nos libertará. Pode ser doloroso, é evidente, mas Ele certamente o fará através de seu Espírito Santo.

      OBS: sem a unidade da Santa Igreja, quem tem autoridade para nos dizer qual caminho seguir? Quem tem autoridade para interpretar a Sagrada Escritura?
      Sem a Unidade qualquer um pode pegar uma bíblia, trancar-se num sótão e dizer que recebeu o Espírito Santo de Deus. Como saberemos se aquela pessoa realmente recebeu o Espírito Santo ou se está tendo relações com demônios?
      Não sei como o senhor resolve esta questão, mas nós católicos cremos que Nosso Senhor vive na sua Igreja, não na hierarquia que pode ser corrompida, mas na vida de seus fiéis, na vida dos santos e daqueles que obedecem os seus mandamentos.

      "Disse-lhes ele: E vós, quem dizeis que eu sou? E Simão Pedro, respondendo, disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo. E Jesus, respondendo, disse-lhe: Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas, porque to não revelou a carne e o sangue, mas meu Pai, que está nos céus. Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela" (Mateus 16:15-18)

      "E as portas do inferno não prevalecerão contra ela".
      Foi Cristo quem prometeu, não foi um padre, não foi o Papa Francisco. Foi Jesus! Mesmo que tudo se corrompa, mesmo nos piores tempos da história da humanidade, a Igreja de Nosso Senhor sobreviveu na vida de seus Santos e Santas.
      Jesus não se retirou para voltar mil e quinhetos anos depois com a Reforma Protestante.
      Jesus manteve-se presente.

      "Eis que estou convosco todos os dias, até o fim do mundo" (Mateus 28:19,20)

      Excluir
    5. Meu caro. Sinceramente não vou usar esse espaço para produzir um tratado teológico "anti romanismo". Essa idéia ensebada nas vossas mentes de que Jesus se referiu à igreja católica como sua igreja é algo simplesmente ridículo. Quando pela primeira vez o termo “católico” foi mencionado? Em que século? Sua igreja foi fundada por Constantino, com interesses meramente financeiros e políticos. Acho incrível a capacidade que vocês adquiriram ao longo do tempo de se desviar tanto da Bíblia ao mesmo tempo em que insistem em se auto-proclamarem como amantes das escrituras. Vocês não ensinam o que a Bíblia ensina vocês ensinam o que lhes é conveniente. São um povo idólatra, que reverenciam mais os seus "santos" do que o próprio Cristo.
      Não existem sacerdotes como vocês fazem crer o povo em relação aos padres.
      A Bíblia que dize amar assevera o seguinte a esse respeito: “Vós também, como pedras vivas, sois edificados casa espiritual e sacerdócio santo, para oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo...Mas vós sois a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido, para que anuncieis as virtudes daquele que vos chamou das trevas para a sua maravilhosa luz” (I Pedro 2:5-9).

      Os sacerdotes do Velho Testamento eram escolhidos por Deus; eles não escolhiam a si mesmos; e eram escolhidos para um propósito: Servir a Deus com suas vidas oferecendo sacrifícios. O sacerdócio servia como uma alegoria ou “símbolo de algo por vir”, referindo-se ao ministério vindouro de Jesus Cristo... Era uma representação que não mais foi necessária uma vez que Seu sacrifício na cruz (o de Jesus Cristo) estava completado. Quando o grosso véu do templo, que cobria a entrada do Santo dos Santos, por Deus foi rasgado em dois no momento da morte de Cristo (Mateus 27:51), Deus estava indicando que o sacerdócio do Velho Testamento não mais se fazia necessário. Agora, as pessoas poderiam vir diretamente a Deus através do grande sumo sacerdote, Jesus Cristo (Hebreus 4:14-16). Não mais há, agora, qualquer mediador terreno entre Deus e o homem, como existia no sacerdócio do Velho Testamento (I Timóteo 2:5).Ninguém precisa de um padre para fazê-lo e o único e suficiente mediador entre o homem e Deus é Jesus Cristo e não Maria, a quem vocês falsamente elevaram a alcunha de intercessora.

      Excluir
  35. Cristo, nosso sumo sacerdote, já fez o único sacrifício pelo pecado, de uma vez por todas (Hebreus 10:12), isso torna a vossa missa e eucaristia uma aberração doutrinaria, uma vez que, a orientação de Paulo escrevendo aos crentes de Corinto é que "fizéssemos isso,em sua memória, em recordação de sua morte vicária, e não há mais qualquer sacrifício pelos pecados que possa ser feito (Hebreus 10:26). Mas como os sacerdotes no passado ofereciam outros tipos de sacrifícios no templo, fica então claro, vendo I Pedro 2:5,9, que Deus escolheu os cristãos para “oferecer sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por Jesus Cristo.” I Pedro 2:5-9 fala de dois aspectos do sacerdócio do crente. O primeiro é que os crentes são privilegiados. Ser escolhido por Deus para ser um sacerdote era um privilégio. Todos os crentes foram escolhidos por Deus e não os padres da ICAR como falsamente vocês ensinam: “a geração eleita, o sacerdócio real, a nação santa, o povo adquirido” (verso 9). No tabernáculo do Velho Testamento e templo, havia lugares onde somente os sacerdotes tinham acesso. Dentro do Santo dos Santos, atrás de um grosso véu, somente o sumo sacerdote tinha acesso, e isto, somente uma vez ao ano, no Dia da Expiação, quando ele fazia um oferecimento em favor dos pecados de todo o povo. Mas como mencionado acima, por causa da morte de Jesus Cristo na cruz do Calvário, todos os crentes agora têm direto acesso ao trono de Deus através de Jesus Cristo, nosso grande sumo sacerdote (Hebreus 4:14-16), não precisamos de padres e nem de Maria, e é um privilégio sermos capazes de ter acesso ao trono de Deus, diretamente, e não através de qualquer sacerdote terreno. Quando Cristo voltar e a Nova Jerusalém vier à terra (Apocalipse 21), os crentes verão a Deus face a face e lá o servirão (Apocalipse 22:3-4). Mais uma vez, que privilégio, especialmente para nós, que outrora éramos “não um povo”... “sem esperanças”... destinados à destruição por causa de nosso pecado.

    ResponderExcluir
  36. O problema com a ICAR não é a tradição, e sim o fato de vocês a valorizarem em detrimento de uma interpretação bíblica coerente. Mesmo que reconheçamos o valor das tradições da igreja, nos recusamos a aceitar qualquer tradição que não esteja claramente embasada pela Palavra de Deus. Nosso “conflito” com o Catolicismo é no que diz respeito à adequada interpretação da Bíblia. A seguir vou listar algumas dessas tradições que estão na contra mão daquilo que a Bíblia ensina. Essas são questões freqüentes entre evangélicos e católicos.

    Você pode até discordar de nossas conclusões, mas elas são o resultado de anos de exame católico da doutrina católica. E, a idéia não é de açoitar a Igreja Católica, e, eu, em particular, não odeio os católicos. Simplesmente creio que há alguns problemas doutrinais bastante sérios com a Igreja Católica, problemas com os quais precisamos biblicamente lidar.

    Também há a questão de que as práticas de muitos católicos se originam de “tradições oficiais” da Igreja Católica Romana. Por exemplo, a Igreja Católica Romana não ensina “oficialmente” que os católicos adorem a Maria, mas ao invés disso, que dêem a ela honra e reverência. Contudo, através de observação, fica bastante claro que muitos católicos de fato adoram a Maria. Isto é o resultado de que a Igreja Católica Romana não faz um bom trabalho em ensinar e explicar suas doutrinas. Muitos católicos são completamente ignorantes no que diz respeito ao que as doutrinas e práticas católicas realmente significam.

    ResponderExcluir
  37. Porque, por exemplo, vocês não são sinceros quanto a origem do romanismo?
    A Igreja Católica Romana declara que sua origem é a morte, ressurreição e ascensão de Jesus Cristo em aproximadamente 30 d.C. A Igreja Católica proclama a si própria como a Igreja pela qual Jesus Cristo morreu; a Igreja que foi estabelecida e construída pelos Apóstolos. É esta a verdadeira origem da Igreja Católica? Pelo contrário. Mesmo uma leitura superficial no Novo Testamento irá revelar que a Igreja Católica não tem sua origem nos ensinamentos de Jesus, ou de Seus apóstolos. No Novo Testamento, não há menção a respeito do papado, adoração a Maria (ou a imaculada concepção de Maria, a virgindade perpétua de Maria, a ascensão de Maria ou Maria como co-redentora e mediadora), petição por parte dos santos no Céu pelas orações, sucessão apostólica, as ordenanças da igreja funcionando como sacramentos, o batismo de bebês, a confissão de pecados a um sacerdote, o purgatório, as indulgências ou a autoridade igual da tradição da igreja e da Escritura. Portanto, se a origem da Igreja Católica não está nos ensinamentos de Jesus e Seus apóstolos, como registrado no Novo Testamento, qual a verdadeira origem da Igreja Católica?

    Pelos primeiros 280 anos da história cristã, o Cristianismo foi banido pelo Império Romano, e os cristãos foram terrivelmente perseguidos. Isto mudou depois da “conversão” do Imperador Romano Constantino. Constantino “legalizou” o Cristianismo pelo Edito de Milão, em 313 d.C. Mais tarde, em 325 d.C., Constantino conclamou o Concílio de Nicéia, em uma tentativa de unificar o Cristianismo. Constantino imaginou o Cristianismo como uma religião que poderia unir o Império Romano, que naquela altura começava a se fragmentar e a se dividir. Mesmo que isto aparente ser um desenvolvimento positivo para a igreja cristã, os resultados foram tudo, menos positivos. Logo Constantino se recusou a abraçar de forma completa a fé cristã, mas continuou com muitos de seus credos pagãos e práticas. Então, a igreja cristã que Constantino promoveu foi uma mistura de verdadeiro Cristianismo e paganismo romano.

    Constantino achou que, com o Império Romano sendo tão grande, vasto e diverso, nem todos concordariam em abandonar seus credos religiosos e abraçar o Cristianismo. Então, Constantino permitiu, e mesmo promoveu a “cristianização” de crenças pagãs. Crenças completamente pagãs e totalmente não-bíblicas ganharam nova identidade “cristã”. Seguem-se alguns claros exemplos disso:

    ResponderExcluir
  38. (1) O Culto a Ísis, deusa-mãe do Egito e esta religião, foram absorvidas no Cristianismo, substituindo-se Ísis por Maria. Muitos dos títulos que eram usados para Ísis, como “Rainha dos céus”, “Mãe de Deus” e “theotokos” (a que carregou a Deus) foram ligados a Maria. A Maria foi dado um papel exaltado na fé cristã, muito além do que a Bíblia a ela atribui, com o fim de atrair os adoradores de Ísis para uma fé que, de outra forma, não abraçariam. Na verdade, muitos templos a Ísis foram convertidos em templos dedicados a Maria. A primeira indicação clara da Mariologia Católica ocorre nos escritos de Origen, que viveu em Alexandria, Egito, que por acaso era o lugar principal da adoração a Ísis.

    (2) O Mitraísmo foi uma religião no Império Romano do 1º ao 5º século d.C. Foi muito popular entre os romanos, em particular entre os soldados romanos, e foi possivelmente a religião de vários imperadores romanos. Mesmo que jamais tenha sido dado ao Mitraísmo um status “oficial” no Império Romano, foi de fato religião oficial até que Constantino e imperadores romanos que o sucederam substituíram o Mitraísmo pelo Cristianismo. Uma das principais características do Mitraísmo era a refeição sacrificial, que envolvia comer a carne e beber o sangue de um touro. Mitras, o deus do Mitraismo, estava “presente” na carne e no sangue do touro, e quando consumido, concedia salvação àqueles que tomavam parte da refeição sacrificial (teofagia, comer o próprio deus). O Mitraísmo também possuía sete “sacramentos”, o que faz com que as semelhanças entre o Mitraísmo e o Catolicismo Romano sejam tão numerosas que não as podemos ignorar. Constantino e seus sucessores encontraram um substituto fácil para a refeição sacrificial do Mitraísmo no conceito da Ceia do Senhor/Comunhão Cristã. Infelizmente, alguns cristãos primitivos já haviam ligado o misticismo à Ceia do Senhor, rejeitando o conceito bíblico de uma simples e adorativa rememoração da morte e sangue derramado de Cristo. A romanização da Ceia do Senhor completou a transição para a consumação sacrificial de Jesus Cristo, agora conhecida como a Missa Católica/Eucaristia.

    (3) A maioria dos imperadores romanos (e cidadãos) era henoteísta. Um henoteísta é alguém que crê na existência de muitos deuses, mas dá atenção especial a um deus em particular, ou considera um deus em particular como supremo e acima dos outros deuses. Por exemplo, o deus romano Júpiter era supremo acima do panteão romano de deuses. Os marinheiros romanos eram freqüentemente adoradores de Netuno, o deus dos oceanos. Quando a Igreja Católica absorveu o paganismo romano, ela simplesmente substituiu o panteão de deuses pelos santos. Assim como no panteão romano de deuses havia um deus do amor, um deus da paz, um deus da guerra, um deus da força, um deus da sabedoria, etc, da mesma forma, na Igreja Católica havia um santo “responsável” por cada uma destas coisas, e muitas outras categorias. Assim como muitas cidades romanas tinham um deus específico para ela, também a Igreja Católica providenciou “santos padroeiros” para as cidades.

    ResponderExcluir
  39. (4) A supremacia do bispo romano (o papado) foi criada com o apoio de imperadores romanos. Com a cidade de Roma sendo o centro do governo para o Império Romano, e com os imperadores romanos vivendo em Roma, a cidade de Roma alcançou proeminência em todos os aspectos da vida. Constantino e seus sucessores deram apoio ao bispo de Roma como governante supremo da Igreja. Logicamente é o melhor para a unidade do Império Romano que o governo e estado religioso sejam centralizados no mesmo lugar. Mesmo a maioria de outros bispos (e cristãos) resistindo à idéia da supremacia do bispo romano, o bispo romano ascendeu à supremacia, por causa do poder e influência dos imperadores romanos. Quando houve a queda do Império Romano, os papas tomaram para si o título que anteriormente pertencia aos imperadores romanos - Máximo Pontífice.

    Muitos outros exemplos poderiam ser dados. Estes quatro devem ser suficientes para demonstrar a verdadeira origem da Igreja Católica. Logicamente a Igreja Católica Romana nega a origem pagã de seus credos e práticas. A Igreja Católica disfarça suas crenças pagãs sob camadas de teologia complicada. A Igreja Católica desculpa e nega sua origem pagã sob a máscara de “tradição da igreja”. Reconhecendo que muitas de suas crenças e práticas são em essência estranhas à Escritura, a Igreja Católica é forçada a negar a autoridade e suficiência da Escritura.

    A origem da Igreja Católica é a trágica mistura de Cristianismo com religiões pagãs que o cercavam. Ao invés de proclamar o Evangelho e converter os pagãos, a Igreja Católica “cristianizou” as religiões pagãs e “paganizou” o Cristianismo. Embaçando as diferenças e apagando as distinções, sim, a Igreja Católica se fez atraente às pessoas do Império Romano. O resultado foi que a Igreja Católica se tornou a religião suprema no “mundo romano” por séculos. Contudo, um outro resultado foi a mais dominante forma de apostasia cristã do verdadeiro Evangelho de Jesus Cristo e da verdadeira proclamação da Palavra de Deus.

    II Timóteo 4:3-4 declara: “Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas.”

    ResponderExcluir
  40. Católico, caro pastor, é uma palavra derivada do grego (katholikós), que significa "universal" - referente a fé em Nosso Senhor, que é para todos os povos e em todos os lugares. Muitos protestantes utilizam a palavra "Universal" na porta de suas Igrejas, bem como "Internacional", "Mundial".

    Se a Igreja de Nosso Senhor Jesus Cristo foi corrompida e uma nova seita foi fundada por Constantino no século 4, como o senhor explica os ritos das Igrejas no Oriente? Na igreja Ortodoxa da Síria, a Igreja Ortodoxa Armênia, a Igreja Ordotoxa Copta, que tiveram contato direto com outros apóstolos, e que até hoje possuem padres, possuem grandes patriarcas, e também creem nos sacramentos do Batismo, da Confissão e da Eucaristia. Estas Igrejas separaram-se de Roma, mas estes preceitos mantiveram-se ao longo dos séculos.
    Como o senhor explicaria este fato histórico concreto? Constantino mandou corromper todas as Igrejas do mundo? Acho que a resposta é não, afinal, se Constantino tivesse tal poder, como e de onde vocês protestantes tirariam a correta interpretação da Bíblia? O que lhes garante que Constantino também não corrompeu a Sagrada Escritura que vocês protestantes estudam? Se ele corrompeu a Igreja Primitiva, neste caso então, onde Igreja de Cristo sobreviveu? Veja, caro pastor, o senhor pode fechar os olhos para o que está na Sagrada Escritura e ler só o que lhe convém, mas é impossível criar um hiato histórico de mais de mil anos sem cerrar o galho no qual você mesmo está sentado.

    De qualquer maneira, será muito benéfico que o senhor pesquise a história de vida dos santos dos primeiros séculos, ou seja, os cristãos que viveram antes desta "corrupção" de Constantino. Santo Irineu de Lião, São Policarmo de Esmirna (este que recebeu o bispado diretamente de São João Evangelista). Veja a história de vida deles, compare com o que está nos Atos dos Apóstolos, o ato de partir o pão, a imposição de mãos para ordenação sacerdotal primitiva, como meio de transmitir o ministério a alguém que fosse cristão, alguém que tinha concórdia com os ensinamentos do Cristo.

    Se, como o senhor disse, a Igreja Católica se tornou suprema no "mundo romano" por séculos, porque os autores romanos da época de Santo Agostinho atribuem a queda do Império no Ocidente justamente à adesão de Constantino ao cristianismo? A Igreja nos tempos em que passou a ser aceita pelo Império, já existia e expandia-se pela Europa, África e Oriente Médio e manteve-se firme independente dos jogos políticos. Não houve unidade da cristandade no mundo político após a queda de Roma. Esta unidade tentou ser restabelecida por Carlos Magno na Idade Média, com a fundação do Sacro-Império Romano Germânico, mas sem sucesso. Como senhor deve saber, afinal parece ter estudado a história deste período, a formação dos estados germânicos, franceses, anglo-saxônicos se deu de maneira descentralizada - é isto que caracteriza o período chamado de "feudalismo", por definição. A unidade espiritual nunca foi garantia alguma de unidade política. A história da Idade Média é basicamente, de maneira resumida, a história de diversas casas nobres lutando entre si para conquistar mais e mais territórios.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu caro. Quem está de olhos vendados é você. Seu papa, seus padres, seus bispos, em fim, sua igreja. Eu sinceramente acho que você acha que está tratando dessas questões com algum neófito. A igreja a que você se refere que se expandia antes e a despeito de Constantino, era a igreja de Cristo, Concordo com você. O que difere no nosso pensamento quanto a isso, é que essa igreja não tinha nada de católica, no sentido mais restrito da palavra. E por favor, busque outras fontes, referencias equivocadas produzem mentes igualmente equivocadas.

      Excluir
  41. Parece que o senhor também ignora os versículos bíblicos já citados. De qualquer maneira, farei aqui uma última explicação. Talvez não seja útil para o senhor, mas me foi ensinado a dar sempre as razões de minha esperança e defender a Santa Igreja de Cristo.

    Se você não crê que exista intercessão de um fiel pelo outro, como nos ensina a Igreja Católica, seja de fiéis vivos ou mortos (como é o caso dos santos), então por que vocês protestantes rezam uns pelos outros, impondo as mãos e tudo mais? Cristo é único intercessor, oras, só Ele pode interceder, de nada adianta rezar por alguém, por uma comunidade, por uma intenção.

    Eu não tenho a mínima ideia de como vocês protestantes resolvem esse problema.

    Nós católicos, por outro lado, cremos que Jesus é sim o Único intercessor. Jesus Cristo é o único intercessor entre Deus e os homens. Único! Mas ele não é sozinho. Ele é a cabeça e nós somos membros do seu Corpo, como já referi com relação ao que nos disse São Paulo Apóstolo em 1 Coríntios 6:15. Nós podemos e devemos rezar uns pelos outros por Jesus Cristo, não por nosso próprio poder. E cremos também que os mortos também rezam onde quer que estejam, como já explicitei anteriormente no capítulo 6 Apocalipse de São João, versículos de 9 a 10. Adoramos sim a Virgem Maria, porque ela é Mãe do Senhor e também é parte do seu Corpo.

    "E aconteceu que, ao ouvir Isabel a saudação de Maria, a criancinha saltou no seu ventre; e Isabel foi cheia do Espírito Santo. E exclamou com grande voz, e disse: Bendita és tu entre as mulheres, e bendito o fruto do teu ventre. E de onde me provém isto a mim, que venha visitar-me a mãe do meu Senhor?" (Lucas 1:41-43) - este trecho seria uma corrupção de Constantino para conciliar o cristianismo com o paganismo romano também?

    Ora, rezar pelos outros, curar os enfermos, como fez São Pedro como paralítico na porta do templo em Atos 3:1-7, é interceder. Cristo disse "Naquele dia pedireis em meu nome, e não vos digo que eu rogarei por vós ao Pai; Pois o mesmo Pai vos ama, visto como vós me amastes, e crestes que saí de Deus" João 16:26,27.
    E ainda, o próprio Jesus disse que aqueles que acreditassem seriam capazes de realizar obras maiores que as d'Ele.

    "Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas, porque eu vou para meu Pai. E tudo quanto pedirdes em meu nome eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho"
    (João 14:12,13)

    Por que nós católicos insistimos tanto na unidade espiritual (não política), justamente por causa do que aprendemos da Tradição da Igreja, que sempre teve um Pontífice, e por causa do que o próprio Cristo queria.

    "E não rogo somente por estes, mas também por aqueles que pela tua palavra hão de crer em mim; Para que todos sejam um, como tu, ó Pai, o és em mim, e eu em ti; que também eles sejam um em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste. E eu dei-lhes a glória que a mim me deste, para que sejam um, como nós somos um. Eu neles, e tu em mim, para que eles sejam perfeitos em unidade, e para que o mundo conheça que tu me enviaste a mim, e que os tens amado a eles como me tens amado a mim. Pai, aqueles que me deste quero que, onde eu estiver, também eles estejam comigo, para que vejam a minha glória que me deste; porque tu me amaste antes da fundação do mundo. (João 17:20-24)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A nossa intercessão é sempre finalizada com a seguinte frase: "Eu oro assim, ou peço isso ou aquilo outro, em nome de Jesus"! Simples. Pedimos em nome do único intercessor diante Deus, Jesus. Não dirigimos orações a mortos que aguardam o dia do juízo.

      Excluir
    2. Para finalizarmos. Maria foi virgem até a concepção do Messias. Após, teve outros filhos e filhas, ou você acha que José tinha vocação para padre? Logo, sua virgem não morreu virgem. Essa é outra aberração de sua igreja.

      Excluir
  42. Leia mais a respeito da falácia que fez de Maria algo que ela não é e nunca quis ser:
    http://www.pranselmomelo.com.br/2013/08/a-ascensao-da-deusa-e-da.html
    http://www.pranselmomelo.com.br/2013/08/a-ascensao-da-deusa-e-da_13.html
    http://www.pranselmomelo.com.br/2013/08/a-ascensao-da-deusa-e-da_14.html

    ResponderExcluir
  43. Purgatório???
    http://www.pranselmomelo.com.br/2013/08/o-purgatorio-existe-parte-1-de-3.html
    http://www.pranselmomelo.com.br/2013/08/o-purgatorio-existe-parte-2-de-3.html
    http://www.pranselmomelo.com.br/2013/08/o-purgatorio-existe-parte-3-de-3.html

    ResponderExcluir
  44. Tem material para você aprender a verdade sobre sua igreja pelo restante do ano. Mas é claro que sua intenção não é aprender. Afinal, como depositar algo novo em um vaso já cheio? De qualquer forma, eu desejo que a verdade, que é JESUS, te liberte das garras da religiosidade fria e confusa encrustada em sua alma. Paz!

    http://www.pranselmomelo.com.br/2012/01/culto-deusa-mae-o-que-todo-catolico.html
    http://www.pranselmomelo.com.br/2012/01/celibato-biblico-x-celibato-humano.html
    http://www.pranselmomelo.com.br/2012/01/opus-dei-visto-por-dentro.html
    http://www.pranselmomelo.com.br/2012/01/banco-santander-opus-dei-e-vaticano.html
    http://www.pranselmomelo.com.br/2012/02/uma-viagem-ao-caldeirao-da-idolatria.html
    http://www.pranselmomelo.com.br/2012/04/sacerdotes-catolicos-sofrem-cada-vez.html
    http://www.pranselmomelo.com.br/2012/06/opus-dei-roberto-cabrini-afirma-ter.html
    http://www.pranselmomelo.com.br/2013/04/apenas-igreja-catolica-e-capaz-de.html
    http://www.pranselmomelo.com.br/2013/07/culto-deusa-mae-o-que-todo-catolico.html

    ResponderExcluir
  45. Me mandar "rever" as minhas fontes não ataca meu argumento, pastor, nem tampouco me mandar ler seus artigos.
    O argumento está aí para quem quiser ler e não houve refutação alguma. O mínimo de atenção nesta pequena conversa revelará que não houve refutação alguma, mas somente desviou o foco da atenção.
    Por que eu leria seus artigos, caro pastor, se o senhor não conhece sequer a história da Igreja Primitiva? O senhor não conhece sequer a história da Idade Média e do que houve posteriormente à queda do império romano. Além disto, o que me garante que suas pesquisas foram honestas, considerando que sua argumentação inicial, que era à respeito da vida de Santa Teresa de Calcutá, se deu baseada na pesquisa desonesta de um ateu comprometido em difamar o cristianismo? Não achei, de início, que estava lidando com um "neófito". Achei que estava lidando com uma pessoa com argumentação desonesta.

    Fique com Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido. Em primeiro lugar, "eu não lhe mandei ler nada", apenas sugeri. Quem deseja de fato conhecer a verdade deve submeter as "suas verdades" ao crivo de outro pensamento, divergente e contraditório. Não refutei os seus argumentos simplesmente porque já o faço nos inúmeros artigos aqui publicados sobre as doutrinas e práticas da ICAR; assim como você também não refutou inúmeros argumentos onde questionei várias doutrinas da sua igreja.
      Eu não conheço a história da igreja ou não reconheço a história da igreja segundo as suas fontes? Ou você acha que existe apenas "um olhar" sobre os fatos que chegaram até nós e que exatamente os de suas fontes são os corretos? Eu não conheço a história da idade média ou não reconheço a sua como legitima?
      Logo, já que o que tratamos aqui envolve um período de tempo extremamente longo e sem fontes que honestamente possamos afirmar que são 100% confiáveis, seria no mínimo demagógico de minha parte afirmar que as fontes de minhas pesquisas são 100% honestas, como em relação as suas fontes teríamos que dizer o mesmo e estabelecer o mesmo padrão de confiabilidade. Mas você continua livre para achar o que quiser, isso não afeta as minhas crenças e muito menos a minha pessoa. Com toda sinceridade eu apenas considero seus argumentos comprometidos, viciados, não desonestos. Mas você ainda é bem jovem, caso continue estudando, logo vai deparar em alguma esquina com a verdade. Fique com Deus também.

      Excluir

Seu comentário é muito importante,
Você pode elogiar ou criticar, observe apenas:

1-Não publicamos criticas de ANÔNIMOS e nem comentários que não estejam relacionados com o assunto.

2-Baixarias e palavrões também não.

3-Nem todas as publicações são de minha autoria e o fato de estarem aqui não implica necessariamente em que eu concorde com todo o teor do post.

4- Quer ser respeitado? Mostre respeito!

Autor


Anselmo Melo, Carioca, casado e pai de três filhos (herança do Senhor). Pastor Evangélico e empresário. Presidente do COPEL, Conselho de Pastores Evangélicos de Limeira. Moro atualmente no Estado de São Paulo onde pastoreio a Igreja de Nova Vida em Limeira. Fundador e Presidente da Associação Projeto Resgate Vida.
Saiba mais →

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *