Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

A Colheita Maldita

Gálatas 6 - 7. Não vos enganeis; Deus não se deixa escarnecer; pois tudo o que o homem semear, isso também ceifará.
                   O Senhor tem os seus caminhos, e eles certamente são mais altos do que os nossos. Isaias 55:9 - Ele executa sempre os seus juízos e nenhum dos seus planos pode ser frustrado. Jó 42:2 - Precisamos aprender a ler entre as linhas da vida e compreender que os seus desígnios sempre são cumpridos. Não somente na vida do próximo, como muitos gostariam ou imaginam que aconteça, mas na nossa também.
As sementes de ingratidão, infidelidade e desonra que muitas vezes, proposital ou inadvertidamente lançamos, sempre produzirão seus devidos frutos.
                  Ocorre que ao contrário de nos arrependermos e trilharmos de volta para o caminho da gratidão, da fidelidade e da honra, nos municiamos de outros erros, para que em uma autoanálise sincera não nos deixe demasiadamente enrubescidos. Os erros mais comuns, porém não menos desastrosos são a nossa vã tentativa de sempre responsabilizarmos os outros por nossos enganos e pecados. Não devemos também nos esquecer da “famosa justiça própria”, sim, aquela que a Bíblia diz que é como trapo da imundícia. Isaías 64:06.
Com ela tentamos justificar nossas ações e palavras carregadas de insinuações e engano contra o nosso próximo, como se o eterno não esquadrinhasse o nosso coração. Como se as falhas dos outros de alguma forma pudessem justificar as nossas diante dele.
Essa breve reflexão fez-me lembrar do título de um filme:
"A colheita maldita"
                   Precisamos com olhos espirituais observar o solo, não o do nosso vizinho, mas o nosso. Olhe o que está germinando e se formando ao seu redor. As decepções, perdas, misérias, planos frustrados e orações não respondidas são um bom sinal e dizem muito sobre que tipo de semente temos lançado no solo da vida.

                  O profeta Naum nos adverte assim: “O Senhor é tardio em irar-se, e de grande poder, e ao culpado de maneira alguma terá por inocente; o Senhor tem o seu caminho no turbilhão e na tempestade, e as nuvens são o pó dos seus pés”. Naum 1:3

                  Reaja de forma positiva. Desculpas e justificativas vazias nunca tocarão o coração do Altíssimo, mas um coração contrito e abatido ele nunca desprezará – Salmos 34:18
         Ele quer e vai derramar do seu favor e abundante graça sobre cada um de nós, mas quem determina quando e como isso acontecerá são as nossas sementes, as nossas atitudes diante das ofensas que praticamos.


Pr Anselmo Melo



0 comentários:

Real Time Web Analytics
Template personalizado por Elaine Gaspareto

TOPO ▲