Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Político comunista pede fuzilamento de conservadores e em documento pede o fim de Israel

Comunista pede o fuzilamento de conservadores

Mauro Iasi, (esse é o nome do esquerdopata) e presidente do PCB, apregoa o ódio contra opositores do comunismo

O deputado Jair Bolsonaro (PP/RJ) entrou com uma representação contra Mauro Iasi, professor universitário que lidera o Partido Comunista Brasileiro (PCB) e foi candidato a presidência do Brasil em 2014. Durante o Segundo Encontro Nacional da Central Sindical e Popular, Iasi fez um discurso inflamado, aplaudido por centenas de comunistas presentes no local. Ele apregoou que todos os “conservadores” e os que se opõem ao comunismo devem ser fuzilados. Ou seja, retoma um discurso que marcou a década de 1960 e se parece muito com a maneira que os jihadistas do Estado Islâmico falam sobre seus opositores. No Caderno de Resoluções, publicado no final do evento, um parágrafo mostra ainda mais a semelhança desses discursos: “Nossa Central, junto com a defesa de uma Palestina livre e laica, onde convivam todos os povos da região, afirma, com vigor, posição pelo fim do Estado de Israel, criação artificial das Nações Unidas e do imperialismo norte-americano, que só tem servido ao massacre e genocídio dos povos que originariamente habitavam a região”. Além da manifestação de antissemitismo, há uma clara intenção de se opor aos evangélicos, que por natureza, seriam classificados de “conservadores”. 
Guarde bem a cara desse sujeito 
O texto diz: “Que as Igrejas que pregam contra a homossexualidade sejam enquadradas na Lei 10948/2001 e seus pastores ou padres respondam criminalmente por LGBTfobia!”. O caderno pode ser lido na íntegra aqui. Intolerância contra todos que discordam da lógica comunista é o que move esse grupo que apoia o governo do país, sempre travestidos de um discurso em nome dos “trabalhadores”. Bolsonaro postou o vídeo em seu perfil no Facebook, com a seguinte nota: “O Partido Comunista Brasileiro, assim como o PT, foi fundador do Foro de São Paulo, em 1990. Nessa semana representarei no MP, esse professor da UFRJ, afinal o perfil daqueles que deveriam ser fuzilados, não por acaso, me enquadro totalmente”. O vídeo teve milhares de compartilhamentos e os comentários demonstram a indignação que muitos brasileiros trabalhadores e honrados sentem com esse tipo de ameaça. Enquanto isso, a Justiça brasileira continua querendo processar Silas Malafaia por “homofobia”. O Ministério Público Federal determinou a retomada da ação para que o pastor evangélico seja investigado. O procurador da República Jefferson Aparecido Dias disse que Malafaia incitou a violência contra os homossexuais ao pedir que a CNBB, órgão da Igreja Católica, “baixar o porrete” no ativismo gay. Como tem se tornado comum no Brasil, a justiça é seletiva e com exceção de Bolsonaro, ninguém mais está pedindo providências contra Iasi. A grade mídia, nada falou sobre o ocorrido. 
Fonte: Gospel Prime

2 comentários:

Ade disse...

Enquanto isso a "esquerda evangélica" segue em apoio a esa "causa"...

Zé Pitaco disse...

Os assassinos comunistas mataram milhões de pessoas e assim vão fazer no Brasil também! Se vocês não matar esta minoria insignificante de psicopatas criminosos, eles vão matar milhões de vocês!

Real Time Web Analytics
Template personalizado por Elaine Gaspareto

TOPO ▲