30/10/2015

Padre que declarou ser gay acusa clero de ser “violentamente homofóbico”


Krysztof Charamsa, o padre que declarou publicamente que é gay e tem um namorado, atacou duramente a hierarquia da Igreja Católica. Em carta enviada ao papa Francisco, ele acusa o Vaticano de transformar num “inferno” a vida de milhões de católicos homossexuais do mundo todo. Charamsa, que foi afastado de suas funções após o anúncio, também critica o clero por “perseguir” e provocar “sofrimento incomensurável” aos católicos gays e suas famílias.


Charamsa, que era oficial da Congregação para a Doutrina da Fé (o antigo Santo Ofício) e secretário-adjunto da Comissão Teológica Internacional do Vaticano, escreveu a carta há algumas semanas – no mesmo dia em que apareceu em público em Roma para falar de sua homossexualidade e apresentar seu namorado. Na carta, explica ao papa os motivos da declaração e diz que, após “um período longo e atormentado de oração e discernimento”, tomou a decisão de “rejeitar publicamente a violência da Igreja contra os homossexuais, lésbicas, bissexuais e transexuais”.Polonês de 43 anos, o prelado afirma que o clero católico está cheio de “homossexuais” mas que também é “violentamente homofóbico”, segundo a BBC, que teve acesso à carta. Nela, o padre pede a “todos os cardeais, sacerdotes e bispos gays” que tenham “a coragem de abandonar esta Igreja insensível, injusta e brutal”.

O polonês agradece o papa Francisco por alguns de seus gestos e palavras sobre os homossexuais. “Quem sou eu para julgar os gays?”, disse, por exemplo, o Sumo Pontífice em 2013. Ao mesmo tempo, contudo, o padre indica que esses gestos de nada adiantarão se não forem retiradas todas as declarações ofensivas da Santa Sé contra os homossexuais.

O anúncio de Charamsa, sacerdote desde 2003, desatou uma fortíssima polêmica no Vaticano. Sua declaração pública foi feita exatamente na véspera da reunião de 270 padres sinodais – bispos, cardeais, religiosos e especialistas – para tratar dos novos modelos de família. O prelado queria realmente agitar o debate.


Fonte: EL PAÍS
Author Image

Anselmo Melo
Anselmo Melo, Carioca, casado e pai de três filhos (herança do Senhor). Pastor Evangélico e empresário. Moro atualmente no Estado de São Paulo onde pastoreio a Igreja de Nova Vida em Limeira. Sou fundador e presidente da Associação Projeto Resgate Vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante,
Você pode elogiar ou criticar, observe apenas:

1-Não publicamos criticas de ANÔNIMOS e nem comentários que não estejam relacionados com o assunto.

2-Baixarias e palavrões também não.

3-Nem todas as publicações são de minha autoria e o fato de estarem aqui não implica necessariamente em que eu concorde com todo o teor do post.

4- Quer ser respeitado? Mostre respeito!