Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

SWING e MÉNAGE A TROIS – Para salvar um casamento vale tudo?

Um casal que chegou ao ponto de optar por um ménage a trois ou swing como tentativa de salvar um casamento é porque se perdeu há muito tempo. É como, em meio a fome, recorrer a um prato de frituras quando se sofre de colesterol. O prato gorduroso (e delicioso!) será apenas um paliativo para amenizar o problema, que não vai desaparecer, muito pelo contrário. Um casal com problemas na cama que opta por práticas como estas, passa a nítida mensagem de que a pornografia já faz parte de sua rotina, e não há pouco tempo! Se não do casal, de um dos cônjuges certamente. Ninguém acorda da noite para o dia com vontade de praticar um ménage. A fantasia, seja ela qual for, só chega a se concretizar depois de ter sido muito bem alimentada. Neste caso, muitos pratos de cenas pornográficas foram ingeridas antes da fantasia se realizar.
O grande problema é que na pornografia tudo é permitido e possível: ménage, swing, troca de parceiros, sadismo, masoquismo… No mundo virtual não existem limites para a satisfação do desejo, passando-se inclusive por cima de vidas, e quando abrimos espaço em nossa mente para esse tipo de exposição, aquilo que antes nos trazia repúdio, passa a não parecer mais tão ruim assim. Chamamos este processo de anestesiamento. Os nazistas, durante a segunda guerra, recorriam a esse método para que pais de família chegassem ao ponto de matar crianças e grávidas sem remorso algum. Expunham o indivíduo a cenas fortes de violência, até que fossem capazes de matar filhotes de cachorros sem dificuldades. Depois disso era só uma questão de tempo para que estivessem matando bebês com naturalidade e até prazer.

Acontece que, com o passar do tempo e por conta do anestesiamento, aquela fantasia passa a não ser mais tão excitante como era no início, então recorremos a novas formas de prazer. Já recebi e-mails de homens casados e cristãos que, depois de anos expostos a todo tipo de pornografia, passaram a sentir prazer em pedofilia e zoofilia. Isso mesmo que você leu: sexo com crianças e animais. Triste, mas real. O problema é que muitos ignoram o fato de que o inimigo de nossa alma não trabalha para que o sirvamos, mas sim para que sirvamos a nós mesmos. Ele investe forte para que o ser humano se torne escravo de seus próprios desejos e fantasias, por mais repugnantes que venham a ser: “A fome é o problema? Simples, transforme pedra em pão!” Já ouviu isso em algum lugar?
Toda atitude que eleve a autoridade do corpo sobre a mente é destrutiva, por mais inocente que pareça ser. Ou seja, domine seu desejo antes que ele domine sua mente e em seguida, devaste a sua vida. Ceder a todo e qualquer tipo de desejo, passando inclusive por cima dos valores morais, leva o indivíduo a um caminho sombrio, perigoso e muitas vezes sem volta.  Conheci homens héteros que sentiram o desejo da prática homossexual depois de muitos anos assistindo a cenas de ménage e swing. Quiseram experimentar o sexo invertido não pelo fato de se sentirem atraídos por pessoas do mesmo sexo, mas por pura curiosidade de experimentar a sensação do prazer diferente. Alguns deles só caíram em si depois de terem sido abandonados por suas esposas e filhos. O preço foi alto demais! E a fala dos que passam por experiências semelhantes a estas é sempre muito parecida: “Nunca imaginei que fosse sentir esse tipo de desejo. Tenho nojo só de lembrar! Como pude chegar a esse ponto?”
“É do coração procedem os maus pensamentos, mortes, adultérios, fornicação, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias”. Mateus 15:19.
Todo pecado consumado tem como antecedente um pensamento muito bem alimentado, por isso Paulo nos aconselha:
“Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai”.
Sim, precisamos filtrar o que assistimos e escolher a dedo o que entra em nossa mente. Os olhos são a lâmpada do corpo, se eles absorvem trevas, todo o corpo estará trevas. Deixar o seu cérebro exposto ao lixo que é oferecido pela mídia, é tapar os ouvidos para o conselho de Paulo, uma escolha consciente e insensata. Assiste quem quer e desliga quem tem juízo! Continue caminhando nesta direção que em pouco tempo comportamentos como a poligamia, adultério, mentira, desrespeito, violência, fornicação, roubo, fofoca, maledicência, corrupção e inimizades não parecerão mais tão prejudiciais assim. Talvez até passem a fazer parte de sua rotina sem que perceba. É o tal do anestesiamento que citei anteriormente.
Se o sujeito professa a fé cristã não pode viver de qualquer jeito e assistir o que bem entende. Temos um modelo de vida, e seu nome é Jesus Cristo, o Deus que se fez homem para ensinar a humanidade o jeito certo de ser gente. Ou assume de corpo e alma a sua fé ou a renega e vá realizar todas as suas fantasias. O que não vale é a hipocrisia.
“Melhor seria que você fosse frio ou quente! Assim, porque você é morno, nem frio nem quente, estou a ponto de vomitá-lo da minha boca.” Apocalipse 3:15-16
O sexo criado por Deus é aquele feito com amor, sem egoísmo e dentro da aliança do casamento. Uma terceira pessoa não faz parte da união de “uma só carne”. Se começarmos a abrir essas exceções, teremos que abrir muitas outras. A experiência do casamento é um processo que deve nos levar a unidade com o cônjuge em todas as áreas da vida. É a oportunidade extraordinária de extrairmos um do outro o melhor de nossa humanidade. Ao colocar uma terceira pessoa na jogada estará extraindo o pior de seu parceiro, é como dar um passo para trás, colocando o desejo sexual acima do relacionamento do seu cônjuge com Deus. Isso não é amor verdadeiro, mas sim egoísmo!
Além disso, muitos se esquecem que a terceira pessoa do ménage ou do swing também é gente, tem nome e alma. Colocá-la no leito conjugal é impedir que Deus seja visto através da sua vida: “Sem santificação, ninguém verá a Deus” Hb 12.14. Esposa: sujeitando-se aos desejos pervertidos de seu marido estará violentando à si mesma. O homem que realmente ama a esposa a protege de seus devaneios sexuais e busca ajuda para ser marido de uma só mulher.
Sim, Deus já sabia das perversões humanas e não foi por isso que deixou de nos olhar com amor e misericórdia. Sempre há tempo e oportunidade de voltar. A decisão mais sábia ao descobrir que se está no caminho errado é voltar e começar do zero, e não recorrer a alternativas duvidosas. Se sua vida sexual está morna, não busque saída num prato de frituras. Existem milhares de fontes saudáveis e seguras para restaurar a sexualidade no seu relacionamento. O blog Salve Meu Casamento é uma delas e foi criado para esta finalidade. Use e abuse dessa ferramenta! E não esqueça: se o seu prazer e desejo não estiver 100% no seu cônjuge é porque alguma coisa está fora de lugar. É momento de parar, reavaliar e orar. Deus, como Pai, é o maior interessado em restaurar esta área do seu relacionamento. Busque-O!
Por Dani Marques

0 comentários:

Real Time Web Analytics
Template personalizado por Elaine Gaspareto

TOPO ▲