Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

As melhores coisas das partes chatas da Bíblia

Vamos admitir, há certas partes da Bíblia que a gente passa direto porque… bem… porque nós achamos elas chatas. Repetitivas, cheias de detalhes, nomes e lugares que não sabemos nem pronunciar. Por que se dar ao trabalho? Há muitas razões – dentre as quais, o fato de que mesmo as partes da Bíblia que pensamos ser chatas são importantes porque são palavra de Deus para nós. Aqui está a minha lista de 10 coisas muito boas sobre as partes chatas da Bíblia.

10

Após a poética criação e o desastre cósmico, a história da Bíblia desacelera, em Gênesis, ao traçar as inúmeras gerações dos filhos de Sete, filho de Adão e Eva. Por que precisamos saber disso? Por que Deus fez uma promessa, em Gênesis 3, sobre um descendente particular de Eva. Toda a Bíblia diz respeito a esse descendente. Assim, a décima melhor coisa a respeito das partes chatas da Bíblia é:
Traçar a linha dos descendentes de Adão e Eva nos mantém ligados ao que (ou melhor, quem) é mais importante na narrativa Bíblia – a semente prometida que um dia irá nascer, lutar com a semente da antiga serpente, e ganhar.
Em Gênesis 6-9, vemos a população do mundo ser reduzida apenas a Noé, seus 3 filhos e suas esposas. As genealogias bíblias reaparecem em Gênesis 10, com o foco em apenas um dos filhos de Noé – Sem – e finalmente em um dos descendentes de Sem – Abraão – a quem Deus faz incríveis promessas. Outras listas nos ajudam a traçar a vinda do descendente prometido por meio de Isaque, Jacó, Judá e Davi, até lermos em Gálatas 4.4 que “vindo, porém, a plenitude do tempo, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher”. Manter nosso foco nAquele que foi prometido nos ajuda a mantermos em mente que a Bíblia não é a nosso respeito, mas a respeito dele.

9

O livro do Êxodo começa com a vívida história de um bebê em um cesto, no Rio Nilo, que se torna o salvador do povo de Deus de sua escravidão no Egito. No caminho à Terra Prometida, Deus dá a Moisés instruções detalhadas para a construção do tabernáculo que eles deveriam erigir, no qual Deus iria descer e habitar com eles. Nesses detalhes nós vemos desde os tipos de flores a serem bordadas nos tecidos até os candelabros que deveriam se assemelhar a uma árvore e seus galhos. O autor de Hebreus diz que o tabernáculo, e depois o templo, eram “figura e sombra das coisas celestes” (Hebreus 8.5). Assim, o número 9:
Os detalhes do tabernáculo e do templo nos lembram do Éden e nos enchem de esperança e anelo pela beleza e perfeição pelos novos céus e nova terra.

8

Quando continuamos no Êxodo, lemos detalhes minuciosos sobre as roupas que deveriam ser feitas para o sumo sacerdote que iria servir no tabernáculo. Elas deveriam ser santas, gloriosas e belas como o próprio Deus, o que é apropriado a um sacerdote que representava Deus perante o povo e também o povo perante Deus. Ele usava peças com pedras preciosas com os nomes das doze tribos inscritas nelas. Assim, quando o sumo sacerdote entrava no Lugar Santo, era como se ele levasse o povo e suas petições à presença de Deus com ele.
Os detalhes das vestes do sumo sacerdote nos asseguram que o nosso Grande Sumo Sacerdote, Jesus, carrega nosso fardo sobre seus ombros e nossas petições em seu coração ao interceder por nós na presença de Deus.

7

Em Levítico 1-7, encontramos instruções detalhadas sobre as ofertas de sacrifício, que eram como sinais de neon avisando: “o pecado traz morte… o pecado traz morte…”. Mas os sacrifícios também revelavam que Deus aceita o sangue de um substituto inocente como pagamento pelo pecado.
Os requerimentos dos sacrifícios do Antigo Testamento nos ajudam a enxergar o custo do pecado e a plenitude do nosso perdão, possível por meio do sacrifício perfeito e definitivo de Cristo.

6

Sinceramente – as leis a respeito do que torna uma pessoa cerimonialmente pura ou impura encontradas em Levítico 11-15 são estranhas. Entretanto, quando as estudamos, vemos que tudo que torna uma pessoa impura é algo que reflete os efeitos da maldição do pecado nesse mundo. Animais se alimentavam de animais apenas após a queda. Corpos sangravam e desenvolviam doenças apenas após a queda. Mofo e bolor, evidências visíveis do decaimento, vieram a existir apenas após a queda. Tudo que era dito impuro em Levítico demonstrava que as coisas não são aquilo que eram no Jardim – da forma que Deus desejava que elas fossem.
As leis a respeito de pureza e impureza em Levítico nos dão esperança de que nós, que somos impuros, podemos ser feitos puros por meio de um sacrifício aceitável, e um dia seremos santos para entrar na presença de Deus.
Jesus, que era perfeitamente puro, tomou sobre si nossa impureza, para que pudéssemos ser feitos limpos, e ele trabalha até agora, por meio de seu Espírito, nos santificando. Deus não irá abandonar nosso mundo à sua impureza para sempre! Ele irá purificá-lo.

5

O livro de Números começa e termina com um censo. Em Números 1, encontramos o registro da geração daqueles que se rebelaram e se recusaram a crer que Deus estava dando a eles a terra de Canaã e, assim, morreram no deserto. Em Números 26, lemos o registro do censo da segunda geração, que se preparava para entrar em sua herança da vida abundante na Terra Prometida. Por que precisamos dessas informações?
Os registros dos censos de Números nos encorajam a examinar se nossos nomes serão contados entre aqueles que se recusam a crer e irão morrer no deserto desse mundo, ou se estamos entre aqueles que creem na promessa de Deus de uma herança e terão vida na abundância da Terra Prometida.

4

Em Josué 13-21 lemos os detalhes geográficos das terra de Canaã dadas a cada tribo. Como não somos familiarizados com essa geografia antiga, essa pode ser uma lista bem chata. Mas se nos familiarizarmos com esses lugares e essas pessoas, podemos ter uma noção melhor do espanto entre o povo de Deus, conforme cada tribo recebia uma quantidade enorme de território na Terra Prometida. Provavelmente o povo de cada tribo deve ter olhado uns para os outros e dito “tudo isso é para nós?”.
A distribuição dos territórios às tribos na terra de Canaã nos dá um vislumbre do que será quando o nosso grande Josué, Jesus, nos liderar na entrada da Terra Prometida, quando iremos herdar tudo aquilo que Deus prometeu.
Um dia o nosso Grande Josué irá ler a nossa herança no novo céu e na nova terra, e não ficaremos entediados! Certamente iremos dizer, sem fôlego, “tudo isso é para nós?”.

3

O primeiro livro de Crônicas inclui capítulo após capítulo de genealogias que começam com Adão e vão até os descendentes de Judá, Benjamin e Levi – as tribos dos reis e dos sacerdotes – que compunham praticamente todos que retornaram à terra após o exílio.
As genealogias de 1 Crônicas nos ajudam a focar no fim da história – o filho de Davi, sentado no trono do universo.
Essas listas deveriam reorientar nossos corações rumo à vinda do nosso grande Rei, quando iremos ouvir uma voz vinda do trono dizendo “Eis o tabernáculo de Deus com os homens. Deus habitará com eles. Eles serão povos de Deus, e Deus mesmo estará com eles.” (Apocalipse 21.3).

2

Quando Neemias estava tentando descobrir quem, entre os que retornaram do exílio, deveriam habitar antes dos muros reconstruídos de Jerusalém, ele usou o livro no qual os nomes daqueles que haviam retornado a Judá quando a oportunidade foi dada por Ciro estavam listados.
A lista dos nomes do livro que Neemias leu que incluía todos aqueles cujos corações Deus incomodou para deixarem a Babilônia e irem a Jerusalém deveria encher de alegria os nossos corações, por saber que Deus mantém listas daqueles cujos corações ele tem plantado um desejo pela Sua cidade, aqueles que irão habitar na Nova Jerusalém.
Em Apocalipse 21.27, João nos diz “somente os inscritos no Livro da Vida do Cordeiro” irão entrar na Nova Jerusalém. Nós não ficaremos entediados quando essa lista de nomes for lida! Estaremos em alegre ansiedade pela leitura de nossos nomes.

1

O Novo Testamento começa com a genealogia de Jesus Cristo, o filho de Davi, o filho de Abraão. E que graça encontramos nessa parte chata da Bíblia! Há, na linhagem de Jesus, Abraão, que fingiu que sua esposa era sua irmã e a entregou a um rei ímpio; Judá, que gerou Perez e Zerá, sua cunhada; Raabe, a prostituta cananeia que arriscou tudo para entrar nas promessas de Deus; Rute, a moabita que deixou tudo para trás para que seu Deus fosse o Deus de Israel; Davi, que tomou a esposa de outro homem e depois o matou; Salomão, que permitiu que mulheres estrangeiras levassem seu coração para longe do amor do Senhor. Assim, a melhor coisa a respeito das partes chatas da Bíblia é:
A genealogia de Jesus nos mostra que Jesus recebe pecadores imundos, mas perdoados, em sua família.
Isso dá esperança para estranhos e estrangeiros como eu e você. Ele não tem vergonha de nos chamar de irmãos e irmãs.
Por: NANCY GUTHRIE
Traduzido por Filipe Schulz | Reforma21.org | Original aqui
Você está autorizado e incentivado a reproduzir e distribuir este material em qualquer formato, desde que informe o autor e o tradutor, não altere o conteúdo original e não o utilize para fins comerciais.

0 comentários:

Real Time Web Analytics
Template personalizado por Elaine Gaspareto

TOPO ▲