Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

4 disciplinas espirituais características desta década

Não existem pecados novos, somente maneiras mais eficientes e variadas de os cometê-los. Antes que deixemos o padrão da cultura do século XXI nos pegar em sua corrente, vamos pausar por um momento e examinar nossos comportamentos. Talvez, seja hora de nadar contra o fluxo da informação.


Aqui estão quatro disciplinas piedosas que deveríamos buscarmos em 2014 e que ganharam um significado singular nos últimos 5 a 10 anos.
1. Para de olhar para seu umbigo e para seu iPhone.


O advento dos smartphones introduziu uma taxa sem precedentes de interrupções em nossas interações sociais. Os telefones nos tornaram pessoas egoístas e sem consideração de maneiras que costumavam parecer grosseiras e incultas.


Antigamente, se alguém viesse até você e começasse a falar enquanto você já estava em outra conversa, essa pessoa seria considerada rude.


Essa década, porém, fez com que nos sintamos rudes por não responder instantaneamente qualquer interrupção que surge no nosso telefone.


Você sabe como é frustrante ser interrompido no meio de uma frase por um toque de telefone, apenas para ver a pessoa com quem você estava falando solta o “E aí?”como se fosse uma questão de vida ou morte. Eu entenderia se Jack Bauer me pedisse para esperar um minuto enquanto ele checava os SMS do presidente. Mas pouquíssimas pessoas trabalham para a unidade antiterrorismo ou estão numa ligação interceptando um ataque terrorista.


Muitas pessoas respondem seus telefones por apenas uma razão: elas escutaram ele tocar. Quão pavloviano isso pode ser?


Considere que falta de consideração e humilhante é espiar atentamente uma tela, enquanto a pessoa à sua frente ainda está falando com você.


E mesmo que a mensagem tenha uma origem importante por um motivo realmente urgente, é certo que devemos dar – a quem quer que esteja conversando conosco – a permissão para que termine seu raciocínio, ou, caso contrário, precisamos desculpar-nos com uma explicação de por que esse intruso é legitimamente mais importante que os outros.


Creio que essa área está se tornando uma na qual os cristãos podem testemunhar e dar exemplo. Pessoalmente, eu decidi que, neste ano, não permitirei que meu telefone me faça comportar-se sem consideração por aqueles a quem amo.


Aliás, uma vez eu rejeitei uma ligação durante um jantar de família. Sabe o que aconteceu? Nada. Vai entender. Aparentemente, minha disponibilidade não é tão crítica para a segurança nacional quanto a de Jack Bauer.


Filipenses 2.3: mas por humildade cada um considere os outros superiores a si mesmo
2. Favoreça o face-a-face, não o Facebook


Em uma resolução relacionada, eu quero cultivar amizades em cafés, na minha casa, na praia ou em outros lugares que são… bem, lugares reais. Relacionamentos de Facebook, forjados no ciberespaço, abastecidos por SMS e emoticons, têm seu lugar nas interações humanas, mas eles não deveriam substituir a preciosidade da comunhão que vem por estar junto.


É uma maneira de amar seu próximo e honrar a imagem de Deus em vez de uma imagem baixada na internet.


Esta é uma coisa que Satanás adora enfraquecer…


1 Ts 2.17-18: Nós, porém, irmãos, sendo privados de vós por um momento de tempo, de vista, mas não do coração, tanto mais procuramos com grande desejo ver o vosso rosto; Por isso bem quisemos uma e outra vez ir ter convosco, pelo menos eu, Paulo, mas Satanás no-lo impediu.


1 Ts 3.10-11: Orando abundantemente dia e noite, para que possamos ver o vosso rosto, e supramos o que falta à vossa fé? Ora, o mesmo nosso Deus e Pai, e nosso Senhor Jesus Cristo, encaminhem a nossa viagem para vós.
3. “Twíte” para edificar, não para atrair atenção.


Pv 29.11: O tolo revela todo o seu pensamento, mas o sábio o guarda até o fim.


Pv 29.20: Tens visto um homem precipitado no falar? Maior esperança há para um tolo do que para ele.


Ec 9.17: As palavras dos sábios devem em silêncio ser ouvidas, mais do que o clamor do que domina entre os tolos.


Em outras palavras, só porque você tem uma tribo de seguidores no Twitter ou em seu blog, não significa que você deva se deliciar em soltar qualquer pedantice que sai do seu reservatório de opiniões birutas.
4. Acrescente valor, não barulho.


A internet tem permitido acesso a palanques e púlpitos que seriam melhores se os deixássemos no silencioso. Mas, agora, qualquer um com um ponto de wi-fi pode elevar baboseiras banais e ocas a um nível de contéudo publicável. Como crentes, precisamos aplicar os padrões de comunicação do nosso Senhor a toda mensagem que postamos.


Ef 4.29: Não saia da vossa boca [ou conta do Twitter, ou página do Facebook ou blog do WordPress] nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graça aos que a ouvem.


Pv 10.19-21: Na multidão de palavras não falta pecado, mas o que modera os seus lábios é sábio. Prata escolhida é a língua do justo; o coração dos perversos é de nenhum valor. Os lábios do justo apascentam a muitos, mas os tolos morrem por falta de entendimento.


A ironia de postar essa mensagem em um blog não passou desapercebida. Mas eu espero que você aplique os pontos que você crê que honrarão o Senhor. E realmente espero que você não esteja lendo isso enquanto alguém está falando com você na vida real.


Por CLINT ARCHER Fonte: Reforma 21

Traduzido por Josaías Jr | Reforma21.org | Original aqui

1 comentários:

Pb Fernando disse...

Não há dúvidas de que as redes sociais gerem bons relacionamentos, agora é indubitável que é bem melhor fazermos amizades a moda antiga pastor Anselmo. Um excelente texto meu amigo!

Real Time Web Analytics
Template personalizado por Elaine Gaspareto

TOPO ▲