21/08/2013

Marco Feliciano pede que evangélicos denunciem vídeo do “Porta dos Fundos”

Os humoristas Fábio Porchat e Gregório Duvivier criaram em meados do ano passado o canal de humor ‘Porta dos Fundos’....por Jarbas Aragão

Os humoristas Fábio Porchat e Gregório Duvivier criaram em meados do ano passado o canal de humor ‘Porta dos Fundos’. Em pouco tempo tornou-se um dos maiores sucessos do Youtube no Brasil. No final de 2012 recebeu o prêmio APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte) como melhor programa de humor. Há rumores que em breve pode virar um filme de longa metragem. Eles lançam dois vídeos curtos por semana, com esquetes de humor sem preocupações com o “politicamente correto”. Entre os assuntos abordados está a religião. O Porta dos Fundos já provocou a ira dos cristãos em mais de um vídeo considerado “provocativo” e “blasfemo” como “Confessionário”, “Demônio” e ”Deus”. Todos tiveram milhões de acessos, como é comum nos vídeos do grupo. Mas o vídeo postado hoje (19) parece ter incomodado muito mais que os outros. “Oh meu Deus”, já tem quase 300 mil acesso apenas no primeiro dia. Em menos de dois minutos o material mostra um esquete onde uma mulher (Clarice Falcão) vai ao ginecologista. O médico diz que pode ver Jesus entre as pernas dela e as enfermeiras confirmam. Como é típico nas “aparições sobrenaturais” não explicadas, logo um grupo realiza no local orações e entoa cânticos de louvor. Embora a maioria dos evangélicos não pareceu se preocupar com as outras produções do Porta dos Fundos, essa promete gerar muita polêmica.



 O pastor e deputado Marco Feliciano usou sua conta no Twitter para mais uma vez realizar uma campanha em defesa dos valores que acredita, ele postou “Assim caminha a humanidade… Vídeo podre! Ajudem a denunciar para retirá-lo do ar”.

Ele acredita que se um grande número de pessoas reclamarem ao Google, dono do Youtube, o material será apagado. tuite porta A campanha de Feliciano foi divulgada nas redes sociais e recebeu centenas de “retuitadas” no Twitter e posts no Facebook. Muitos comentários ofendem os produtores, outros defendem o direito de “livre expressão”. Mas como o link do vídeo está em quase todas as postagens, a tendência é aumentar o número de visitas. Para denunciar é necessário entrar na página do Youtube onde ele foi postado e clicar no ícone da “bandeira” que se encontra na parte inferior do vídeo, abaixo do número de exibições. Um menu se abrirá com as opções “Conteúdo abominável ou abusivo”. Basta marcar e confirmar. Se desejar, assista o material:

OBS: O Gospel Prime sente-se na obrigação de reportar, de modo algum concorda com o teor do vídeo.

Fonte: GospelPrime
Author Image

Anselmo Melo
Anselmo Melo, Carioca, casado e pai de três filhos (herança do Senhor). Pastor Evangélico e empresário. Moro atualmente no Estado de São Paulo onde pastoreio a Igreja de Nova Vida em Limeira. Sou fundador e presidente da Associação Projeto Resgate Vida.

Um comentário:

  1. Sobre video "Oh, meu Deus", do Porta dos Fundos, e sua repercussão em nossa Sociedade, revela uma geração perversa e depravada. Sabemos o final dessa história: Ai, meu Deus!!!
    Nosso dever é clamar ao Senhor para que Ele tenha misericórdia desse povo. Cegos pelas mentiras do diabo, caminham do jeitinho que ele quer... rindo, à caminho do Inferno.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante,
Você pode elogiar ou criticar, observe apenas:

1-Não publicamos criticas de ANÔNIMOS e nem comentários que não estejam relacionados com o assunto.

2-Baixarias e palavrões também não.

3-Nem todas as publicações são de minha autoria e o fato de estarem aqui não implica necessariamente em que eu concorde com todo o teor do post.

4- Quer ser respeitado? Mostre respeito!

Autor


Anselmo Melo, Carioca, casado e pai de três filhos (herança do Senhor). Pastor Evangélico e empresário. Presidente do COPEL, Conselho de Pastores Evangélicos de Limeira. Moro atualmente no Estado de São Paulo onde pastoreio a Igreja de Nova Vida em Limeira. Fundador e Presidente da Associação Projeto Resgate Vida.
Saiba mais →

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *