17/06/2013

Daniela Mercury afirma que é errado haver programas evangélicos na TV e dispara: “Quem precisa de pastor é ovelha”

A polêmica entre Daniela Mercury e o pastor Marco Feliciano em torno das questões ligadas à homossexualidade despertou na cantora um senso crítico em relação às religiões.
Em seu perfil no Twitter, Daniela criticou a existência de questões que separam as pessoas e indiretamente, reprovou a participação de pastores na política ou em debates sociais: “Porque os seres humanos inventam tantas separações para seres iguais? Porque buscam maneiras de se valorizar mais que os outros? Quem precisa de pastores são ovelhas. Mais professores e educação para o convívio em sociedade. A gente está precisando se responsabilizar pela vida na terra, reza-se muito e se faz pouco pela paz aqui. Deus não quer dinheiro de ninguém”, escreveu, fazendo alusão à arrecadação de dízimos e ofertas nas igrejas.
twitter daniela mercury
O ponto de vista crítico da cantora também se estendeu contra a forma como as entidades religiosas se organizam: “Difícil não é acreditar em Deus, é acreditar nos homens.O céu e o inferno são aqui mesmo. Não adianta rezar pra Deus e maltratar pessoas”, queixou-se, antes de dizer que programas religiosos não deveriam ser veiculados nos meios de comunicação de massa: “Vivemos num país laico. O Brasil não optou por nenhuma religião. Então por que tanta evangelização na televisão e no rádio? Isso está errado! Se crenças e religiões fazem parte da cultura de um povo,por que os artistas e produtores culturais pagam tantos impostos e as igrejas não?”, questionou.
twitter_daniela mercury
Daniela Mercury também optou por dizer que, a seu ponto de vista, deve-se excluir princípios religiosos como referência para a sociedade: “Os livros que regem nossa convivência social são a constituição brasileira e a declaração universal dos direitos humanos. Não são só os cristãos que são bons,tem gente boa com dezenas de outras crenças na face da terra!”.
Fonte: Por Tiago Chagas, para o Gospel+
Author Image

Anselmo Melo
Anselmo Melo, Carioca, casado e pai de três filhos (herança do Senhor). Pastor Evangélico e empresário. Moro atualmente no Estado de São Paulo onde pastoreio a Igreja de Nova Vida em Limeira. Sou fundador e presidente da Associação Projeto Resgate Vida.

3 comentários:

  1. se ela ficasse calada falaria menos bobagens

    ResponderExcluir
  2. De fato, o subdesenvolvimento cultural brasileiro representado por Daniela Mercury devora tudo que a humanidade produziu de melhor. O Brasil não nasceu para ser uma referência política, cultural, social, econômica ou científica. O Brasil nasceu apenas pra bater lata, jogar futebol e rebolar o traseiro. Não adianta reclamar.

    ResponderExcluir
  3. Pastor Anselmo, o que a fama que acabou faz com uma pessoa hein? A pessoa pira de vez!
    Dar valor para este lixo humano a Daniela que se diz lésbica, mas todos sabemos que não é lésbica, sendo tudo faixada para se promover, aí é perda de tempo!
    Este lixo humano aí, está queimada no meio musical, sua época já era, e ela quer se promover através de escanda-los como faz a Tammy Grethen, o ex Big Brother deputado gay Jean Wyllys e etc.
    A casa deles já caiu há muito tempo, e eles estão querendo levantá-la? caiu já era, não levanta mais, a mídia quer pessoa novas que dão dinheiro para eles.
    Esta mulher aí quer se promover de novo na mídia e não consegue, e passa por ridícula, ela já bateu de frente com o cantor Agnaldo Timóteo, olha que o Timóteo é gay; e ele totalmente contra ela no que ela vem dizendo e fazendo, ele disse que ela quer se promover numa vida que não vive e seu tempo na mídia já passou.
    E disse: Se ela é lésbica porque só depois de sua decadência na mídia que ela vem dizer e fazer isto, e que nem seu filho, e a mãe dela sabiam que ela era lésbica. Esta mulher era casada! Depois que ela despencou na mídia a favor dela, ela veio com esta, e como muitos estão fazendo o mesmo para se promover.
    Ele disse que é só máscara da hipocrisia musical e de artistas. Igualzinho o deputado gay Jean Wyllys que agora partiu para a mídia, pois no Congresso ele não tem vez.
    AH! Vai ser aprovado no Congresso Nacional a Lei dos direitos religiosos ok! Todos terão os mesmo direitos na sua religião sem serem incomodados, desde que não incomodem o andamento público, pertubação da ordem pública.
    Então pastor, os programas de tv dos evangélicos, Católicos, etc vão continuar livremente, para infelicidade desta retardada da Danielle, vai ter que engolir isto.
    Esta mulher se deu mal com a mídia, com a mãe dela, e com 80% da população que não concorda com ela, com o Agnaldo Timóteo que é gay, e agora com o Congresso Nacional.
    Cala boca Danielle Mercury.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante,
Você pode elogiar ou criticar, observe apenas:

1-Não publicamos criticas de ANÔNIMOS e nem comentários que não estejam relacionados com o assunto.

2-Baixarias e palavrões também não.

3-Nem todas as publicações são de minha autoria e o fato de estarem aqui não implica necessariamente em que eu concorde com todo o teor do post.

4- Quer ser respeitado? Mostre respeito!

Autor


Anselmo Melo, Carioca, casado e pai de três filhos (herança do Senhor). Pastor Evangélico e empresário. Presidente do COPEL, Conselho de Pastores Evangélicos de Limeira. Moro atualmente no Estado de São Paulo onde pastoreio a Igreja de Nova Vida em Limeira. Fundador e Presidente da Associação Projeto Resgate Vida.
Saiba mais →

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *