Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Jean Wyllys no Mackenzie - Nota do Pastor Augustus Nicodemus Lopes



No ultimo dia 28 de fevereiro foi promovido um debate com o tema: Diversidade sexual e liberdade religiosa, tendo como um dos participantes o Deputado Federal e sodomita Jean Wyllys.
Repliquei em meu blog uma matéria Jean Wyllys no Mackenzie-Os prebiterianos no Brasil vão seguyir os passos da Igreja Presbiteriana nos E.U.A.???, anteriormente veiculada no blog do Julio Severo, matéria essa que questionava a direção do Mackenzie, universidade hoje sob a chancelaria do Pastor Presbiteriano Augustus Nicodemus Lopes.

Depois que a referida matéria ganhou espaço significativo em algumas redes sociais, percebi o desconforto e preocupação de vários irmãos com um possível envolvimento da IPB (Igreja Presbiteriana Brasileira) com sua co-irmã Norte Americana, essa, sabidamente favorável a ordenação de pastores declaradamente homossexuais.

Após a troca de algumas mensagens com o Pr Nicodemos o mesmo fez as declarações abaixo afirmando com veemência que não existe esse movimento aqui no Brasil e justificou o fato do referido debate ter se dado nas dependências do Mackenzie.

Segue

Pastor Augustus Nicodemus Lopes:  


Caro Pr. Anselmo e demais seguidores deste blog. Graças a Deus jamais seguiremos a apostasia das igrejas presbiterianas dos EUA. A IPB continua mais firme do que nunca em seus posicionamentos bíblicos contra o homossexualismo.

Infelizmente numa universidade do porte do Mackenzie diretórios estudantis realizam eventos se valendo da autonomia universitária dos quais só tomamos conhecimento em cima da hora, como foi o caso, só nos restando achar uma pessoa para fazer o contraponto, para tentar ao menos minimizar os efeitos. Lamento profundamente tudo isto ocorrido em nosso quintal e em nossas costas. O evento não foi promovido pelo Mackenzie, sua reitoria ou chancelaria - jamais. Fomos pegos de surpresa. É uma pena que pessoas que se dizem cristãs alardeiam fatos e os distorcem sem qualquer conhecimento de causa.


A universidade tem 45 mil alunos e vários diretórios acadêmicos dos alunos que inclusive são pessoas jurídicas próprias, com seus próprios CNPJ e não são ligados ao Mackenzie. Não temos autoridade sobre eles. O que ocorre é que eles realizam seus eventos e pedem auditórios do Mackenzie para tal. Nunca tivemos problemas, pois geralmente convidam personalidades públicas de renome, professores, cientistas, etc. Desta feita convidaram o deputado e não nos deram notícia alguma do fato. Imagine o problema. Mas, temos de entender também que a universidade, mesmo uma cristã como a nossa, é o lugar do debate, do contraditório, queremos formar alunos que tenham mentalidade crítica. Por isto, resolvemos não cancelar o evento - seria inclusive uma desfeita a uma autoridade e um motivo para sublevação dos alunos - dar um formato de debate com alguém que pudesse contra-argumentar. É isto que aconteceu. 

Um abraço,

Augustus

9 comentários:

Jarbas disse...

Que o digníssimo pastor Augustus Nicodemus Lopes me perdoe, mas eu sou obrigado a contestar vários argumentos dele. Primeiramente, ele diz:

“... A IPB continua mais firme do que nunca em seus posicionamentos bíblicos contra o homossexualismo...”

Pastor, os homossexuais NUNCA vão permitir que nenhuma pessoa discorde de suas idéias, e, principalmente, nunca vão deixar ninguém dizer que o homossexualismo é pecado! Por que o deputado Jean Wyllys (que é homossexual) iria agir diferente? Será que só o senhor não percebeu isso?

“... Infelizmente numa universidade do porte do Mackenzie diretórios estudantis realizam eventos se valendo da autonomia universitária dos quais só tomamos conhecimento em cima da hora, como foi o caso, só nos restando achar uma pessoa para fazer o contraponto, para tentar ao menos minimizar os efeitos...”

Ou seja, só muito depois que o diabo entrou foi que se resolveu tomar providências (para tentar minimizar o estrago que já estava feito)!

Pastor, eu lhe pergunto: que autoridade esses alunos têm para convidar qualquer pessoa? Por acaso eles podem convidar quem quiser e quando quiser (e sem consultar a direção da universidade)? Daqui a pouco, vão convidar traficantes perigosos para negociarem drogas lá dentro (e aí ninguém vai poder impedir)!

Se eu fosse diretor da Universidade Mackenzie, faria com esses alunos que convidaram o Jean Wyllys o mesmo que Jesus fez com os vendilhões do templo: iria expulsar todos eles. E eu ainda diria as mesmas palavras de Jesus:

"Está escrito: A Minha casa será chamada casa de oração; mas vós a transformastes em um covil de ladrões" (Mateus 21:13)

Se dermos brecha a um só pecado, outros fatalmente virão devido à nossa negligência! O verdadeiro cristão não pode tolerar nenhum pecado (e muito menos a presença de um ímpio)! Todo e qualquer pecado tem que ser energicamente combatido (ou seja, o mal tem que ser cortado pela raiz)! É como disse o apóstolo Paulo:

"Não deis lugar ao diabo" (Efésios 4:27)

”... A universidade tem 45 mil alunos e vários diretórios acadêmicos dos alunos que inclusive são pessoas jurídicas próprias, com seus próprios CNPJ e não são ligados ao Mackenzie. Não temos autoridade sobre eles...”

E o respeito à autoridade da direção da universidade, onde fica? Como pastor, o senhor nunca ensinou aos seus alunos que toda autoridade (inclusive a da direção da universidade) vem de Deus (Romanos 13), e, como tal, deve ser respeitada? Ou o senhor está esquecido disso?

“... Desta feita convidaram o deputado e não nos deram notícia alguma do fato. Imagine o problema. Mas, temos de entender também que a universidade, mesmo uma cristã como a nossa, é o lugar do debate, do contraditório, queremos formar alunos que tenham mentalidade crítica...”

Pastor, me perdoe se eu for grosseiro (ou direto demais), mas UMA INSTITUIÇÃO CRISTÃ (COMO A UNIVERSIDADE MACKENZIE ALEGA SER) TERIA POR OBRIGAÇÃO FORMAR SERVOS DE DEUS COMPROMETIDOS COM A OBEDIÊNCIA À SUA PALAVRA! OBEDIÊNCIA À PALAVRA DE DEUS SIGNIFICA COMBATER O PECADO! ISSO TAMBÉM IMPLICA EM NÃO DAR ESPAÇO AO DIABO E AOS SEUS ESCRAVOS (COMO O DEPUTADO JEAN WYLLYS)!

Mentalidade crítica, pastor, significa aquela que defende somente a verdade (e não se deixa enganar pelas sutilezas diabólicas do homossexualismo)!

Sinceramente, eu até pensava em, um dia, ser aluno da Mackenzie. Mas depois deste caso, eu vou fazer uma propaganda negativa dessa universidade:

"UNIVERSIDADE MACKENZIE, NUNCA MAIS!"

SÓ VOLTAREI ATRÁS NESTA MINHA DECISÃO NO DIA EM QUE A UNIVERSIDADE MACKENZIE TIVER UM CORPO DOCENTE DE VERDADEIROS CRISTÃOS, DIRETÓRIOS ACADÊMICOS GERENCIADOS POR VERDADEIROS CRISTÃOS, ALUNOS VERDADEIRAMENTE CRISTÃOS, E NUNCA MAIS PERMITIR QUE NENHUM ÍMPIO A SERVIÇO DO DIABO (COMO JEAN WYLLYS) COLOQUE OS PÉS DENTRO DELA!

Goste ou não, pastor Augustus, meu recado já foi dado! E que fique aqui registrado para seu exame de consciência!

Anônimo disse...

Cara tú é muito pior que o Bolsonaro! por favor nunca vá ao mackenzie, voce no maximo merece uma uniesquina da vida! alias.... voce esta na igreja errada..... siga de volta pra inquisição!

Anônimo disse...

Duvido ser aprovado qualquer comentario nesse seu bost....

Pr. Anselmo Melo disse...

Realmente é difícil para mim colocar comentários de anônimos e principalmente um desprovido de argumentos...

Pr. Anselmo Melo disse...

O blog está e sempre esteve aberto a participação dos leitores. Porém, como já deixei claro abaixo, não publico comentários de quem não se identifica, principalmente quando esses acusam ou ofendem sem apresentar provas.
Gente, pelo menos um mínimo de decência. Quer comentar? Acusar? Gritar? Ótimo, mas você precisa se identificar.

Anônimo disse...

Se for seguir a linha calvinista, isso já estava predestinado, não?

ARENARE disse...

Muito bem pontuado pr Anselmo e também irmão Jarbas, a questão dos dois foi muito bem explicada. Contudo tenho que concordar com as considerações que o irmão Jarbas colocou ali. Sendo essa ou aquela a posição teológica do Mackenzie eu acredito que são essas permissividades neo socialistas que tem se mixado com o evangelho que maculam o puro e verdadeiro evangelho de Cristo. Esse pseudo cristianismo social tem sido apregoado como uma solução, uma forma de 'identificação social', um comunismo gospel...me perdoem a hironia da comparação, sou evangélico a 17 anos, sempre vi a igreja de Deus agindo em obras sociais com o intuito de pregar a palavra, mas ninguém precisou se ladear a linhas comunistas/socialistas pra ser verdadeiros cristãos. Uma das premissas do comunismo é acabar com o sistema patriarcal da família e o patrimônio individual. Só aí demonstra claramente sua oposiçào a igreja, tanto em questão da família, a igreja é constituida por famílias, e quanto ao mérito individual, porque querem impor uma condição social para a igreja. Eu acredito que a igreja não precisa desse fermento.

Anônimo disse...

Irmãos em Cristo,
não vejo nenhum problema o Mackenzie permitir esse tipo de discussão nas suas dependencias. Entendo a preocupação da instituição com membros da IPB que possam se escandalizar com essa possibilidade mas isso deve fazer parte do ambiente acadêmico.Conhecem o sentido da palavra "Universidade"? A ressalva que faço é que tenha sempre um contraponto com algum representante do Mackenzie.
Tenho formação universitária e sei da importancia da discussão e convivencia com ideias opostas... isso gera conhecimento e crescimento...e de forma nenhum significa que estamos aceitando ideias contrarias à sã doutrina. Pelo contrário, teremos chance de nos mostrar como pessoas racionais e não fanaticos religiosos intolerantes... quem sabe até evangelizaremos muitos dessa maneira? Considero um momento oportuno para pregar!
Tarcísio Silva

Anselmo Melo disse...

Caro anônimo. A questão é que no episodio narrado não houve qualquer contra ponto. Então no caso a Mackenzie só cedeu espaço para um profano vociferar palavras de ódio contra os cristãos em suas dependências.Lá não houve qualquer momento oportuno para se pregar. Também não entendi sua preocupação em mostrar-se como uma pessoa "racional" ou tolerante. Em que aspecto o evangelho precisa se mostrar tolerante? E tolerante como o que? Com o politicamente correto? Com um sodomita?

Real Time Web Analytics
Template personalizado por Elaine Gaspareto

TOPO ▲