Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Estou passando por uma overdose de sofrimento


Nos últimos meses, tenho recebido pedidos de oração por um número cada vez maior de famílias enfrentando situações tristes e dolorosas:
  • Quatro crianças sofrendo de diferentes tipos de câncer;
  • Uma jovem garota que precisa de um transplante de coração;
  • Outra garota com tumor cerebral;
  • Uma mãe de sete crianças diagnosticada com câncer terminal;
  • Uma família com quatro filhos cuja mãe morreu na semana passada, durante o parto;
  • Outra mãe de quatro filhos, com câncer de mama em estado terminal;
  • Outra mãe, de três crianças, com câncer de mama em estágio três;
  • Uma família cujo filho adulto cometeu suicídio;
  • Outra mulher que está atacando um câncer de mama com tudo que a medicina oferece;
  • Uma família que está sofrendo com um bebê que nasceu deficiente;
  • Uma senhora de 70 anos que morreu após uma longa batalha contra a falência dos rins e deixou um marido cristão com caso avançado de Alzheimer;
  • Uma família cujas duas filhas se envolveram em acidentes de carro distintos, ocorridos no período de uma semana, e uma delas ainda está em estado crítico;
  • Uma mãe cujo bebê morreu no útero, momentos antes do parto;
  • Algumas famílias sofrendo por seus filhos deficientes;
Eu realmente tento orar por tudo isso regularmente. Mas para ser sincero, muitas vezes fico totalmente sobrecarregado por todo esse sofrimento.
Mesmo assim, se não fosse pela Internet (blogs, Facebook, Twitter, etc), eu provavelmente só conheceria três ou quatro dessas terríveis situações. A tecnologia trouxe muito mais informação às nossas vidas, e aproveitamos grande parte disso. Mas também há essa desvantagem (posso chamar assim?), de sermos expostos a muito mais dor e sofrimento do que éramos 10 ou 15 anos atrás, quando tudo que tínhamos era a comunidade e a igreja local.
Agora, ao invés de estar familiarizados com, digamos, de 50 a 100 famílias, temos notícias de centenas e centenas de famílias sendo trazidas a nós em alta velocidade pela via expressa da informação. O número de situações difíceis nas quais pensamos e oramos foi multiplicado. Meus filhos se envolveram nisso, e também estão orando por uma longa lista de pessoas que estão sofrendo e que eles nunca conheceram. Isso é bom para eles?

Tristeza Internacional

Além disso tudo, temos as notícias internacionais. Há pouco tempo, nós tinhamos o jornal diário e talvez alguns minutos de notícias na TV e no radio. Agora temos as notícias direto no computador, e os updates do twitter no celular nos trazem as últimas novidades dos vários focos de problema no mundo. Eu realmente gostaria de orar mais pelo Egito, pela Tunísia e pela Jordânia. Mas as minhas orações pelo mundo já estão cheias com a Coréia do Norte, Sudão, Iraque, Afeganistão, Irã e Israel. Será que eu devo carregar o peso do mundo inteiro no meu coração?
Então eu penso comigo mesmo: “Estou sendo egoísta?” Ou será que Deus realmente deseja que eu carregue todo o sofrimento e a dor de pessoas que eu nem conheço e de nações que eu não tenho qualquer tipo de conexão?
Eu quero simpatizar com as pessoas que sofrem, mas eu sinto muito mais as minhas limitações mentais, espirituais e até físicas. Será que eu posso dizer “Eu não quero ouvir outra tragédia”? ou “Não consigo enfrentar outro cancer”?
Aí eu me preocupo: “E se eu for o próximo? Ou um dos meus filhos?” Provavelmente eu também mandaria pedidos de oração, com várias atualizações no meu quadro médico.

Homem de Dores

Tudo isso me traz novamente à adoração aos pés do Senhor Jesus, que voluntariamente veio de seu perfeito lar para esse mundo de confusão e problemas; que buscou ativamente as pessoas entristecidas para simpartizar com elas; que “tomou sobre si as nossas enfermidades e sobre si levou as nossas doenças”; “um homem de dores e experimentado no sofrimento”.
Contemple o Homem com simpatia e empatia ilimitadas. Contemple seu grande e ilimitado coração. Contemple seu compassivo e compreensivo amor!
Eu venho a Ele, cansado e sobrecarregado, dizendo: “Senhor, eu não consigo suportar todo esse sofrimento. Mas você consegue. Eu não tenho mais capacidade, mas você tem. Meu estoque de simpatia está vazio, mas os seus estão cheios. Meu coração é pequeno e limitado, mas o seu é imensuravelmente grande. Por favor, tome esses sofrimentos e aumente sua simpatia. E, mais do que isso, que seu poder seja grande como sua piedade; que seu poder seja grande como seu amor. Sinta o que eu não consigo sentir. E façå o que eu não consigo fazer”.
Por: David Murray
Traduzido por Filipe Schulz | iPródigo.com | Original aqui
Vi Aqui: IPródigo

0 comentários:

Real Time Web Analytics
Template personalizado por Elaine Gaspareto

TOPO ▲