Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Mulheres: Freio na língua!!!

As reclamações que mais ouço das esposas são: "Ele não me ajuda em nada!", "É um egoísta, só faz as coisas pra si mesmo!", "Quando peço alguma coisa, leva uma eternidade pra fazer... isso quando faz!", "Vive sumindo e desligando o celular. Fica mais com os amigos do que comigo!", "Parece que tenho mais um filho, dá tanto trabalho quanto os outros!", "Me sinto como se fosse a mãe dele e não a esposa", "Prefiro que ele nem fique muito em casa, faz mais bagunça do que as crianças", "Vive saindo sem dar satisfação", "Nunca tem tempo pra mim", "Só tem olhos para o computador, para o futebol", etc, etc e etc.

Vou parar por aqui porque a lista é grande! Hoje a bronca não é para os maridos, e sim para as esposas. Já dei uma nos maridos há um tempo atrás, através do texto "Ele não me ajuda em nada!". Reconheço sim que muitos homens dão trabalho, são egoístas e imaturos, mas acredito também que muitas mulheres tem grande parcela de culpa nisso.

Já disse em outros textos e vou repetir. Quando namoramos, tudo são flores, afinal, estamos cegos. Quando a paixão acaba, temos que decidir se vamos ou não amar o nosso cônjuge, e isso acontece através dos nossos atos e palavras. Nós, mulheres, temos uma mania muito ruim de falar demais, questionar, criticar e brigar. Talvez você não perceba, mas suas atitudes podem estar afastando seu marido de você. No texto "As palavras podem destruir seu relacionamento", falo bastante sobre isso.

Quer um exemplo? Seu marido chega em casa, cansado do serviço, com fome, abre a porta e a primeira coisa que vê é uma cara feia ou quem sabe alguma reclamação: "Você desligou o celular de novo?", "Isso são horas de chegar?", "A comida tá na geladeira, se quiser esquenta", "Não tem nada pra comer, se tiver com fome se vira!", "Porque não retornou minha ligação? Aonde você estava?"  "Você não colocou a roupa na máquina denovo?". Pois é, vou parar por aqui porque a lista também é grande.

Que marido vai querer voltar pra casa? Quem fica feliz e realizado com uma esposa chata e briguenta? Outra coisa que vejo bastante, é o modo como pedimos as coisas. Vejam a diferença entre: "Dá logo banho nessas crianças porque eu tô cansada e não aguento mais!" e "Amor, será que você poderia dar banho nas crianças enquanto eu apronto o jantar?". Outro exemplo: "Pega logo essa toalha na cama! Quantas vezes vou ter que pedir?" e "Querido, você poderia tirar a toalha molhada da cama por favor? Podem embolorar". As vezes é tão comum falarmos desta maneira, que nossos ouvidos acabam se acostumando. Comece a prestar mais atenção enquanto fala e acredite em mim, um dia o cara cansa!


E quando ele estiver cheio de tudo isso, pode ter certeza que não faltarão mulheres sensíveis, amigas, atraentes e dispostas a consolá-lo. Se ele não for um homem maduro e não tiver um bom relacionamento com Deus, uma hora ou outra ele cede, afinal, qualquer ser humano normal prefere estar ao lado de alguém que faz bem e não mal. E não escrevi tudo isso para deixá-la com medo, mas sim para alertá-la.

Outra coisa ruim são as críticas. Se ele lavou a louça, critica porque demorou muito. Se ele guardou as roupas, critica porque guardou errado. Se arrumou a cama, critica porque deixou o travesseiro torto. Se fez a feira, critica porque não escolheu bem as verduras... Que homem aguenta tanto tempo uma mulher assim? Ao contrário disso, porque não dizer junto com um beijo e um abraço: "Amor, obrigada por ter lavado a louça. Eu estava realmente cansada e isso mostra o quanto se importa comigo. Te amo!". Parece cena de filme? Você acha que é surreal? Pois eu digo que não! Já errei muito, aprendi a lição e hoje, meu marido e eu vivemos assim.

É claro que algumas vezes discutimos ou discordamos em alguma coisa, mas aprendemos que existe a hora e a maneira certa de falar. O nome disso é respeito! Um casamento sem respeito não é casamento. Seu marido é um homem que deve ser honrado e respeitado, e você é uma mulher que precisa ser amada e cuidada. Os dois lados precisam funcionar bem. Se você acha que não existe mais respeito entre vocês e que o amor acabou, acredite, não é o fim! Dê uma olhada no texto: "Como reacender a chama do amor". Isso é totalmente possível, basta querer.


Sei que as vezes estamos cansadas, frustradas e desanimadas com toda a situação. Não estou dizendo que devemos nos calar, mas sim que precisamos aprender a falar. Como diz a bíblia: "Irai-vos, mas não pequeis". Ou seja, não há nada de errado em ficar bravo, irado, indignado, etc. O problema está em como reagimos a este sentimento. Expôr o que você está sentindo a seu marido é uma coisa, agora, atacar, apontar o dedo e ofender é outra bem diferente, isso é pecado. 


Outro dia aconteceu algo engraçado com as crianças que exemplifica bem este assunto. De vez enquando, meus dois pequenos encrencam por causa dos brinquedos e a Raquel, a mais velha, costuma soltar uns gritos com o irmão. Eu conversei com ela e disse: "Filha, não tem problema sentir raiva do irmão, da mamãe ou do papai. O problema está em como você fala. Não pode sair por aí gritando com as pessoas". Um tempo depois, o André mexeu nas coisas dela, e a resposta foi (num tom muito brando): "Irmãozinho, a irmã está com tanta raiva de você, sabia?". Ela entendeu o recado!


E não posso esquecer da murmuração. Já viu aquela mulher que vê defeito em tudo e em todos? O marido chega e ela tem uma lista de reclamações a fazer: a sogra que falou um pouco mais alto, a cunhada que não fez o que prometeu, a vizinha que passou a tarde ouvindo música alta, a melhor amiga que não ligou, o zelador que olhou feio, etc. Parece que o universo conspira contra ela! A sua vida consiste em ver defeito no que as outras pessoas fazem ou deixam de fazer, contaminando assim o ouvido do seu esposo. Para isto, cito Lucas 6:45: "...a boca fala do que está cheio o coração"! Esposas, examinemos nossos corações, busquemos transformação em Deus e que dos nossos lábios saiam apenas palavras que edificam!

E pra finalizar, deixo alguns provérbios de Salomão, um rei que ficou conhecido por sua grande sabedoria. São textos tão antigos e ao mesmo tempo tão atuais! Vejam:

"Melhor é viver no deserto do que viver com uma mulher briguenta e amargurada" Pv 21:19

"A mulher sábia edifica a sua casa, mas a insensata com as próprias mãos derruba a sua" Pv 14:1

"A esposa briguenta é como um gotejar constante num dia chuvoso" Pv 27:15
"A mulher bondosa conquista o respeito" Pv 11:16

"Uma esposa exemplar, feliz quem a encontrar. É muito mais valiosa que os rubis" Pv 31:10

"Melhor é viver num canto sob o telhado do que viver com uma mulher briguenta" Pv 21:9

"A mulher exemplar é a coroa de seu marido, mas a de comportamento vergonhoso é como câncer em seus ossos" Pv 12:4

Mulheres e esposas, vamos buscar em Deus sabedoria, paciência, mansidão, bondade, sensatez, domínio próprio e freio na língua. Quer que seu marido mude? A mudança deve começar primeiro em você!

4 comentários:

Leitor da Fé disse...

Qual é o nome dessa irmã? Ela é uma mulher de Deus!

Pr. Anselmo Melo disse...

Olá.
O nome da abençoada é Dani Marques.
Um grande abraço.

Anônimo disse...

Sra. Dani:

Perfeitas colocações, parabéns, e também concordo com o outro texto que serve como “puxão de orelhas” aos homens. Agora somente gostaria, se me permite, de acrescentar mais um conselho em respeito a esse importante assunto que é o seguinte: marido e mulher tem que separar SEMPRE um tempo para se curtirem, pois o que temos visto é que na grande maioria das vezes o casal, após o casamento, deixa de se namorar e passa a apenas dividir obrigações em comum. Conheço muitos casais que incorreram neste erro e depois ficam perguntando sobre o porque do relacionamento ter esfriado. A relação de um casal como este passa a parecer mais com o ambiente de uma repartição pública, onde apenas problemas e assuntos formais são discutidos, do que uma família de verdade, onde, é claro existem problemas, mas sem esquecer que o que move e dá sentido à vida é a alegria. Outra coisa neste aspecto a considerar é que é sumamente importante se distinguir o espaço da família da intimidade do casal. Tem-se visto por aí muitos casais naufragarem em seu relacionamento por não fazerem essa distinção, principalmente quando vem os filhos, quando vemos situações em que os mesmos tem franco acesso ao quarto dos pais, chegando ao ponto de dormirem continuamente na cama com os mesmos, e isso, é lógico, acaba por afetar a relação do casal, que ao invés de ter o seu necessário momento de intimidade, passa a centrar o seu relacionamento quase que exclusivamente em função dos filhos, esquecendo que a relação de família se distingue da relação do casal, pois obviamente pais e filhos não tem o mesmo tipo de relacionamento de marido e mulher. Ademais, marido e mulher, como você muito bem frisou, devem se enxergar como casal, e não apenas como duas pessoas que egoisticamente pensam que o outro é responsável por sua felicidade, pois a felicidade de um casal depende essencialmente da vivência da regra de ouro da fé cristã que é amar ao outro como a si mesmo. Se marido e mulher, mutuamente, viverem verdadeiramente esse preceito, a consequência lógica será a felicidade conjugal. Finalizo ressaltando, que marido e mulher, embora sendo um, contudo são dois indivíduos, cada um tendo portanto gostos, sonhos, preferências, e outras características que lhe são próprias, e que portanto devem ser compreendidas entre um e outro, como no exemplo clássico (e caricato) de que mulheres gostam de filmes românticos e os homens de filmes de ação. Temos então que ter em mente que unir-se comunhão conjugal não significa necessariamente despersonalizar-se ou largar mão do que se gosta, a não ser, é claro que seja intrinsecamente prejudicial ao casamento. Sendo assim, queridos irmãos em Cristo, Anselmo e Dani, deixo aqui minha simples contribuição a este valoroso e importante artigo, desejando-lhes que as ricas bençãos de Jesus Cristo sejam sobre vocês e sua família.

De: Ronald

Pr. Anselmo Melo disse...

Querido Ronald.
Suas observações são pertinentes e certamente enriquecem o texto.Obrigado por usar parte do seu tempo deixando sua contribuição.
Agradeço desejando também que o Senhor da gloria abençoe sua vida e família ricamente.
Na paz de Cristo
Pr Anselmo Melo

Real Time Web Analytics
Template personalizado por Elaine Gaspareto

TOPO ▲