Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Parada gay na Filadélfia é marcada, na presença de várias crianças, por obscenidades, pornografia e sadomasoquismo

ATENÇÃO: Imagens repulsivas impróprias para menores

Peter LaBarbera
Confusão de gênero saindo do armário à vista de crianças. Marcha de drag queens na parada do “Orgulho Gay” “Philly Pride”. Clique nas fotos para ampliá-las.
Confusão de gênero saindo do armário à vista de crianças. Marcha de drag queens na parada do “Orgulho Gay” “Philly Pride”.
O que se segue são algumas fotos tiradas na parada homossexual (“Gay”) “Philly Pride” na Filadélfia, estado da Pensilvânia, nos EUA, e no festival “PrideDay” que aconteceu em 10 de junho de 2012 (domingo), por este reporter da Americans for Thruth About Homossexuality (AFTAH) [Americanos Pela Verdade sobre o Homossexualismo]. A parada e o festival que se seguiu, no pier de Penn’s Landing, no centro da cidade, foram pequenos em comparação a paradas e festivais de “orgulho” homossexual em cidades como Chicago e São Francisco; mas ambos os eventos contaram com a presença de muitas crianças pequenas. Testemunhei dezenas delas, desde muito pequenas até adolescentes marchando na parada, e também havia muitas delas observando da calçada.
Se você é menor de 18 anos ou muito "sensível", daquele tipo que diz: "Como pode um pastor colocar coisas assim em seu blog"... Não continue!
Homem sadomasoquista em uma espécie de vestido caminha pela 7th Street, na Filadélfia, carregando a bandeira azul e negra do “Orgulho de Couro”. O homem à sua esquerda carrega a bandeira do “Orgulho Urso”. “Urso” é uma gíria para definir homossexuais gordos e cabeludos.
Talvez até mesmo alguns homossexuais que criticam o AFTAH admitam que as cenas mostradas abaixo não são apropriadas para crianças. No entanto, mais do que nunca, nas grandes cidades dos EUA, as crianças são uma visão comum em paradas e festivais de “orgulho gay”, pois pais homossexuais “orgulhosos” trazem seus filhos para essas celebrações libidinosas de pecado sexual e confusão de gênero. [É permitida a utilização de todas as fotos, desde que citada a fonte: “Americans For Truth About Homossexuality; www.americansfortruth.org”. Perguntas deverão ser enviadas para: americansfortruth@gmail.com.]
Cobrimos os olhos de todas as crianças mostradas nas nossas fotos; basta clicar nelas para ver em formato ampliado:
Você cogitaria levar os SEUS filhos a uma parada onde comportamentos como esses acontecem (e, pior, deixá-los participar da marcha)? Esses go-go boys estavam se roçando em cima de um carro alegórico:
Go-go- boys roçam ao ritmo da música em um carro alegórico na parada do “orgulho” homossexual da Filadélfia. Crianças tanto participaram dessa mesma parada quanto a assistiram da calçada.
Não sei o que significam as asas, mas go-go boys seminus rebolando são um ornamento na maioria das paradas de "orgulho" homossexual nas grandes cidades:
Esse bonde levando crianças foi patrocinado pelo Hospital das Crianças da Filadélfia (na faixa, lê-se: “Departamento de Diversidade e Inclusão”). É de se perguntar por que as autoridades do Hospital das Crianças e os adultos de carona nesse bonde permitiriam a participação de crianças em uma parada e um festival cheios de excessos libidinosos, que promoveram a pornografia sexual, a confusão de gênero e eventos depravados, como um “Baile do Fetiche”.
Esse bonde foi patrocinado pelo Hospital das Crianças da Filadélfia. Os olhos das crianças foram cobertos.
Esse enorme cartaz com o desenho de um homem nu utilizando uma camisinha era visível à distância no festival em Penn’s Landing. O estande onde ele estava situado era uma das melhores localizações do festivar PrideDay; com o Rio Delaware ao fundo. Não havia NENHUM aviso de que esse estande era proibido para crianças, mas mesmo que houvesse, menores ainda poderiam ver essa exposição inapropriada:
Grande cartaz com o desenho de um homem nu utilizando uma camisinha no festival “PrideDay” em Penn’s Landing. Essa é uma espécie de versão depravada da brincadeira de pregar o rabo no burro. Abaixo do homem há vários desenhos de órgãos sexuais masculinos
Não é surpresa que as famílias de pais homossexuais, que regularmente e por definição expõem crianças inocentes a estilos de vida aberrantes, estariam mais dispostas a expor suas crianças aos excessos libidinosos que cercam o movimento LGBT do que as famílias típicas:
Meninas brincam em uma piscina rasa no meio do festival “PrideDay” em Penn’s Landing. Cobrimos o rosto da menina de frente para a câmera.
Eis outro estande do festival de Penn’s Landing totalmente imprópria sequer para ser montado perto de crianças. A distribuidora TLA vende vídeos pornográficos explícitos, além dos vídeos mais “convencionais” direcionados ao público homossexual:
ESTANDE PORNOGRÁFICO – Um cartaz no estande da TLA, uma distribuidora de vídeos porongráficos homossexuais, oferece um “DVD Adulto Gay" no seu kit “TLAgay” para os frequentadores do PrideDay.
A camiseta dessa mulher resume habilmente a perversão do lesbianismo.  Mas, mais uma vez, crianças não deveriam ser confrontadas com mensagens tão explícitas; e como exatamente seus pais iriam explicar essa mensagem para elas?
Camiseta de orgulho lésbico: “Eu Curto Vagina”: uma paródia depravada do slogan: “Curta Coca-Cola”.
A gigante The Home Depot estava entre as várias grandes empresas patrocinando a parada “Philly Pride”, embora a empresa não tivesse presença visível na parada em si. Outras empresas com estandes no festival do orgulho homossexual incluiam: Aetna; Costco; State Farm; New York Life; 5-Hour Energy; Walgreen’s; Harrah’s Chester Casino & Racetrack; Miller Beer; and Wells Fargo:
Logo do "orgulho” homossexual da empresa The Home Depot (THD): a rede de home centers estava entre as patrocinadoras da parada “Philly Pride”, e tinha um estande em Penn’s Landing. A Associação das Famílias Americanas pediu um boicote à Home Depot devido ao seu patrocínio a eventos de “orgulho” homossexual como esse.
O comitê de campanha de Barack Obama teve uma forte presença tanto na parada "Philly Pride" quanto no festival PrideDay. O comitê do candidato presumidamente republicano Mitt Romney não participou:
Participante pró-Obama segura um cartaz do presidente mais pró-homossexualismo da história americana.
Eu não vi pessoas completamente nuas na “Philly Pride”, ao contrário de várias outras paradas de “orgulho gay” que testemunhei. Mas este homem no trio elétrico da Safeguards, um Centro de Saúde LGBT localizado na Filadélfia, vestia apenas um tapa-sexo. Da mesma forma que eles redefiniram outras convenções históricas, sistemas religiosos e instituições para acomodar sua ideologia gay, os ativistas homossexuais e “pais LGBT" estão criando a sua própria realidade para o que supostamente constitui uma atmosfera “apropriada para crianças”. Tragicamente, não é sadio nem benéfico para as crianças inocentes que não têm escolha a não ser frequentar esses eventos degradantes com seus pais.
Este indivíduo que cantava sobre um trio elétrico vestia apenas um tapa-sexo.
A “esquerda religiosa”, que aprova totalmente a perversão sexual e a confusão de gênero como “direitos civis”, estava bem representada na “Philly Pride”. Felizmente, ao contrário da mensagem anti-bíblica do cartaz abaixo, muitos homens e mulheres se tornaram “EX-‘gays’ ‘com Deus’” por meio da graça, do amor e da misericórdia de Jesus Cristo. Em breve mais fotos em outra postagem sobre a Parada Philly Pride.

Esses três cartazes segurados por um contingente religioso na “Philly Pride” falam muito sobre a comunicação e a realidade do movimento de orgulho homossexual. “Bullying” é a atual palavra de ordem cinicamente utilizada pelos ativistas LGBT para avançar seus programas pró-homossexualismo nas escolas e as leis pró-gay por toda a nação. HIV/AIDS é subproduto dos comportamentos antinaturais celebrados implicitamente pelo “orgulho gay”. E “Gays com Deus” representa a campanha para redefinir até mesmo o próprio cristianismo para normalizar uma conduta que é claramente condenada pela Bíblia.
Traduzido por Luis Gustavo Gentil do artigo do AFTAH: “Philadelphia ‘Gay Pride’ Parade and Festival Attended by Many Children Feature Lewd Acts, Porn Booth, Sadomasochists

1 comentários:

martha albuquerque Lacerda disse...

É....quando a putaria é com mulheres.......os homens se calam.....muito conveniente. Cansada de ver tetas e rabos siliconizados ou não nas telas e, agora todos dodói com a versão masculina deputaria. Éh....... dois pesos e duas medidas.

Real Time Web Analytics
Template personalizado por Elaine Gaspareto

TOPO ▲