17/05/2012

A "grande" marcha contra a homofobia pede a aprovação do convalescente PL 122

Com público pequeno, Marcha contra
a homofobia pede aprovação do PL 122


Nesta quarta-feira em Brasília cerca de 500 pessoas estiveram em frente à Praça dos Três Poderes para a 3ª Marcha Nacional contra a Homofobia, segundo a Polícia Civil. Um número pequeno, já que os organizadores esperavam cerca de 1,5 mil pessoas de todos os estados do país.

O principal tema discutido durante as manifestações foi o PLC 122/2006 que criminaliza a opinião contra a prática homossexual. Além de pedir a aprovação do PL os manifestantes pediam que o governo federal definisse um orçamento para financiar o Plano de Promoção dos Direitos Humanos e Cidadania LGBT, para a elaboração e a aplicação de políticas públicas, principalmente nas escolas, voltas a gays, lésbicas, travestis e transexuais.

De acordo com o deputado, Pastor Marco Feliciano, que esteve acompanhando as manifestações na Câmara dos Deputados e no Senado Federal, em uma das pastas, na Audiência Pública promovida pela Comissão de Educação e Cultura, sendo propositada pelo deputado federal Jean Wyllys, um dos principais ativistas gay, era apresentado um material didático propondo o investimento para a conscientização infantil, a exemplo do “Kit Gay”.

“Sob o argumento de proteção a pessoa, não ao bullying e não a homofobia, alguns parlamentares da bancada LGBTT, defenderam com unhas e dentes o PL 122, e não mediram palavras para chamar todos os contrários de HOMOFÓBICOS, FUNDAMENTALISTAS, RETRÓGRADOS, etc”, comenta o pastor em seu blog.

Feliciano também afirma que estiveram no local, apoiando os projetos LGBTs, representantes da UNICEF (famosa pela campanha Criança Esperança) e UNESCO. Marco diz que eles “detalharam seus pensamentos a favor de que nossas crianças sejam doutrinadas na escola e não mais pelo Pai e Mãe, pois, este modelo de família é ultrapassado, insinuaram, e que o modelo de família (pai + mãe) é machista demais”.

“Tentei brandamente e com respeito exercer meu direito como parlamentar e entrar no debate, mas aos gritos e sob acusações fui interrompido por mais de uma vez pelos militantes gays, que não respeitam quem pensa contrário aos seus pensamentos, e assim me retirei do recinto, entristecido, consternado e, confesso, apavorado”, comentou Feliciano.

O deputado também disse que o alvo dos projetos LGBTs são as crianças e que Marta Suplicy não permitiu a manifestação daqueles que são contrários à causa gay.

PLC122/2006

A senadora Marta Suplicy está decidida a reapresentar o texto original do Projeto de Lei Complementar 122/2206 de autoria da ex-senadora Fátima Cleide a pedido da comunidade LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Transgêneros).

Fonte: http://noticias.gospelprime.com.br/com-publico-pequeno-marcha-contra-a-homofobia-pede-aprovacao-do-pl-122/#ixzz1v7vd9yv6
Author Image

Anselmo Melo
Anselmo Melo, Carioca, casado e pai de três filhos (herança do Senhor). Pastor Evangélico e empresário. Moro atualmente no Estado de São Paulo onde pastoreio a Igreja de Nova Vida em Limeira. Sou fundador e presidente da Associação Projeto Resgate Vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante,
Você pode elogiar ou criticar, observe apenas:

1-Não publicamos criticas de ANÔNIMOS e nem comentários que não estejam relacionados com o assunto.

2-Baixarias e palavrões também não.

3-Nem todas as publicações são de minha autoria e o fato de estarem aqui não implica necessariamente em que eu concorde com todo o teor do post.

4- Quer ser respeitado? Mostre respeito!

Autor


Anselmo Melo, Carioca, casado e pai de três filhos (herança do Senhor). Pastor Evangélico e empresário. Presidente do COPEL, Conselho de Pastores Evangélicos de Limeira. Moro atualmente no Estado de São Paulo onde pastoreio a Igreja de Nova Vida em Limeira. Fundador e Presidente da Associação Projeto Resgate Vida.
Saiba mais →

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *