Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Vida Empa-tada

Você já deve ter ouvido sobre o voar, andar e nadar do pato. Ele realmente faz tudo isso, porém, sem a devida qualidade e competência. E, para minha curiosidade, esses dias pude constatar esse fato ao ver um belo pato correndo e alçando vôo por causa de um cachorro que lhe ameaçava. Se não fosse cômico teria sido trágico. O infeliz acabou chocando se com um pé de limão e claro, foi aquele show de quebra galhos e jeitinhos. Entendi um pouco mais sobre o tal do “pato aqui ruim e pato acolá pior”.

A referida decolagem malfadada fez me pensar nessa correria que vem produzindo tantas PATOLOGIAS (doenças) em gente que está se lembrando de tudo, menos de viver. Só para lembrar: O pato é o único animal que consegue dormir com metade do cérebro e manter a outra em alerta. Isso também parece com gente que se deita, mas não dormi. Acaba tendo noites mal dormidas e dias mal acordados. São autênticos humaquinóides que estão passando pela vida, sem permitir que ela passe por eles.
A gente vê um monte deles querendo ir para o céu rapidinho. Mas se fica doente (patológico) quer logo a solução da terra. Hummm!!! A correria tem levado muitos patos humanos a querer muito mais levar as pessoas para o céu do que trazer o céu até elas. Em vez de “venha o Teu Reino, vamos para o reino”. Mas, se a gente não superar medianos pés de limão, como pensar em alturas celestiais?


Mas, vamos voltar ao pato que se estrepou todo e deu pena de ver tanta “pena e folhas caindo sobre o cachorro que ainda assistia sua almejada presa enroscado no limoeiro.
Sabemos que o importante na vida não é fazer muitas coisas para se atingir o necessário, mas fazer o necessário para se atingir grandes coisas. Mas qual é o pato que vai querer fazer o necessário, se o interessante é dançar de acordo com a música que insiste em andar, voar e nadar só para quebrar galhos? O que manda é a ditadura pelo fazer, não importa como: uma boa maquiagem muda até semblante de defunto. Felicidade? Não! O que basta é o sucesso!!!


 Quantos deixaram de ver valores, basta enxergar coisas. Deixaram de ouvir conteúdo, basta escutar ruídos; deixaram de absorver momentos, basta sentir emoções. Perde-se a saúde, mas ganha o dinheiro que mais na frente terá que ser gasto na tentativa de recuperar um pouco da saúde. Ufa... O cara emPATOu, empacou, enfadou, enfartou.....!!!
Mas, nessa pós-modernidade, que se dane a conduta para um vôo harmônico como o de uma águia, um andar adequado como de uma corça, um nadar equilibrado como o de um golfinho. O importante é acender uma vela pro coisa ruim e uma para Deus. Basta fazer oraçõezinhas em doses homeopáticas, leiturinhas das caixinhas de promessas que combinam tanto com o que queremos; por que essa coisa de compromisso?  Basta envolvimento... Por que raízes profundas, basta se sejam extensas!


Porém, e o tal do cão que, mais do que virar latas, é especializado em virar vidas, casamentos, relacionamentos? Nossa, e o pior: Tem uma pedra no caminho, ou melhor, um pé de limão pronto para azedar quem não o supera. Pode sugerir limonada refrescante, mas também espinhadas sufocantes em quem tromba nele.
O vôo da águia de Isaías 40:31, é para quem decidiu vencer o inimigo do EU que insiste para que fiquemos apenas com a superfície, do seguir Jesus, mas bem de longe. O andar vitorioso é para quem não pede para Deus abençoar seu caminho, mas já anda no caminho d'Ele que é abençoado; o nadar triunfante é para aqueles que decidiram chegar do outro lado do rio, pelo fato de darem as braçadas certas em águas tumultuadas.  
Vida emPATADA? Não seria a fonte das apatias?
TÁ na hora de desemPATAR nesse jogo da vida. Vejo que dá pra mexer no placar, senão a síndrome do patinho feio vai se materializar e nessa Patolândia o que não vai faltar é espinho em cima para furar e cachorro em baixo para morder.
Temos em Deus armas suficientes para sermos mais do que vencedores. Mais do que suas armas, temos Ele mesmo que prometeu estar conosco todos os dias até o fim do mundo. Mt 28: 19-20. Chega dos emPATAMENTOS e perdas desnecessárias por conta do artificialismo, essa coisa de trocar seis por meia dúzia ou menos. É hora de por fim em todo o mundo imundo de cada dia, e atrair mais d'aquele que venceu o mundo ao mostrar a importância da altura, comprimento, largura, mas sobretudo profundidade. Efésios 6:18
Então: QUÁÀÀÀ - QUÁÀÀÀ é sua decisão?
A Deus toda glória.

Thinonin, serve como pastor no santuário Brasil para Cristo em Vila Yara Londrina. Atua como radialista em varias emissoras com o programa Vida Melhor e vinhetas temáticas.
 Vi AquiPara Cristo

6 comentários:

Irismar Oliveira disse...

Pr. Anselmo, muito obrigada por sua visita e por esta seguindo o Vivendo pela palavra. Seja sempre bem-vindo!!

Desejo uma boa noite

disse...

Muito bom o artigo do Thinonin. E aí meu amigo vamos vencer este inimigo chamado "eu"? bola frente. Vamos continuar no caminho com Ele. Paz Anselmo!

Pr. Anselmo Melo disse...

@ Vamos Rô.Vamos sim.Ele aliás já esta vencido em nossas vidas,só precisamos mesmo nos cuidar,ta aí um "difuntinho" que é louco para ressuscitar. Paz minha irmã.

pastor.alcindo@bol.com.br disse...

Pr. Anselmo, Shalom,
Interessante sua matéria sobre vida-empa-tada.
Tomarei a liberdade de copiar e fazer circular, com sua aprovação, claro.
Algo tão precioso não pode ficar escondido.
Esse é o tipo de mensagem que, sem querer, querendo (diria o Chaves) agrada, e ensina a vida como ela é.
Tenho esse mesmo tipo de raciocínio. Que Deus continue lhe abençoando e nos abençoando também com mensagens como esta.
Pr. Alcindo

Pr. Anselmo Melo disse...

Olá Pr Alcindo.
Obrigado por seu comentário.Realmente essa é uma palavra abençoadora.Fique a vontade para compartilhar o artigo.Por favor faça a citação do autor.Um grande abraço.Paz!

Casal 20 disse...

Poxa! Muito legal esse texto. Fala de umas coisas tão sérias e reais, cotidianas, que podem realmente emPATAR nossas vidas, mas fala com criatividade e humor. Pastor Anselmo, valeu por compartilhar.

Abraços sempre afetuosos.

Fábio.

Real Time Web Analytics
Template personalizado por Elaine Gaspareto

TOPO ▲