Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

"Estupro - Polêmica no BBB alerta patrocinadores

suposto caso de estupro no Big Brother Brasil 12 gerou preocupação entre patrocinadores do reality show. Embora oficialmente não comentem o assunto, o episódio causou certa tensão nas empresas que investiram um total de R$ 103 milhões em cotas de patrocínio nacional do programa. 
AmBev (Guaraná Antarctica), Fiat, Niely, Schincariol (Devassa) e Unilever (Omo) concordaram em pagar, cada uma, R$ 20,6 milhões em troca de exposição na televisão e na página do BBB na internet. Agora, calculam eventuais impactos negativos do episódio para a imagem das marcas. 
No último fim de semana, Daniel teria molestado Monique após a primeira festa realizada na casa. A “Festa Fusion” foi patrocinada pelo energético da AmBev. 
“As empresas devem estar preocupadas para saber o que aconteceu de fato e avaliar como isso pode repercutir sobre as marcas envolvidas”, diz Júlio Moreira, professor de branding (marcas) da pós-graduação em comunicação da ESPM.
Para o especialista, no entanto, o impacto deve ser pequeno. “Hoje os consumidores são muito esclarecidos e maduros. Mesmo que aconteça um problema no programa, eles conseguem separar o que é culpa da marca e o que está fora do controle da empresa”, afirma.
Marcos Hiller, coordenador do MBA de gestão de marcas da Trevisan Escola de Negócios, afirma que o caso deixa um “arranhão” na imagem dos patrocinadores e anunciantes. “Não dá para saber exatamente o impacto disso para as empresas, depende de cada caso, mas fica o arranhão, uma mancha no currículo”, diz.
Ainda assim, Hiller avalia que o episódio “não deve ser muito trágico”. Segundo ele, “não é isso que vai fazer com que as empresas percam market share [participação de mercado]”. Embora o incidente cause certa preocupação entre anunciantes, ele não acredita que isso seja suficiente para levar as companhias a desistir de patrocinar o programa.
Para Moreira, da ESPM, o episódio polêmico pode até aumentar a audiência do BBB, o que poderia até certo ponto ser positivo para os anunciantes. “Infelizmente, casos como esse podem até gerar uma visibilidade maior para o programa”, diz.
Procurados pelo iG, nenhum dos patrocinadores se posicionou sobre o episódio.
Risco iminente
Patrocinar um evento campeão de audiência como o Big Brother dá muita visibilidade, mas também traz grandes riscos. “Quando uma marca decide patrocinar um reality show, um BBB, ela está assumindo riscos na largada”, afirma Hiller. “Por mais que tenha uma exposição violentíssima e retorno sobre investimento muito interessante, tem sempre o fator humano, que foge completamente do controle do anunciante e mesmo da coordenação do programa.”

Foto: Reproduçao TV GloboAmpliar
Gafe: participantes cantam música do concorrente em prova patrocinada pela Knorr, da Unilever
Não faltam exemplos de situações em que ‘o tiro saiu pela culatra’. Já na primeira semana do BBB 12, a prova do líder envolvendo um carro da Fiat resultou em certo constrangimento para a montadora e para a produção do reality show.
Os 16 ‘brothers’ ficaram confinados dentro do veículo Freemont e alguns passaram mal. Depois, uma participante não conseguiu abrir o porta-malas do carro, apresentado pela montadora como tendo um sistema fácil de abertura das portas. “São coisas que estão totalmente fora do controle, não dá para prever, mas com certeza tem um efeito contrário ao que se esperava”, diz Hiller.
Na última edição do BBB, um dos principais ‘tropeços’ foi o caso envolvendo a Unilever e um novo tempero para frango da marca Knorr. Durante a prova de resistência, participantes fantasiados de frango desataram a cantar: “De leste a oeste. De norte a sul. A onda é a dança da galinha azul”. Seria ótimo, se esse não fosse o jingle do caldo de galinha Maggi, principal concorrente da Knorr.
“Como é que alguém poderia imaginar que eles iam resolver cantar a música do concorrente?”, afirma Hiller. “Por isso, quando a marca decide entrar em um negócio como esse, tem também que assumir os riscos e estar preparada para reagir em casos de crises de imagem”, diz o especialista.
Fonte: Canal IG


Bial disfarça, Boninho nega e TV Globo apaga cenas de ‘estupro’

Abuso sexual. No mínimo, foi isso o que ocorreu no BBB 12. Os vídeos já foram tirados do ar pela Rede Globo, mas para quem viu, a cena é clara: depois de uma festa com muito álcool, uma das participantes, Monique, aparece jogada em uma cama. Ela está bêbada e praticamente inconsciente quando um outro “brother” deita-se ao seu lado e, embaixo do edredom, começa a fazer movimentos que remetem a sexo.
Não é possível dizer com absoluta certeza se houve penetração, mas não há dúvidas de que pelo menos ela foi bolinada – e muito – em um momento em que não tinha condições de interagir. Monique fica simplesmente largada enquanto Daniel usa e abusa de seu corpo. E isso pode sim ser considerado estupro, por mais que Pedro Bial, Boninho e a tropa de choque da Globo tentem negar.
O SUPOSTO ESTUPRO: NÃO EXISTE AMOR NO BBB
por Nina Lemos *
“O amor é lindo”. Com essa frase o apresentador Pedro Bial resumiu o assunto do dia na internet e nas mesas de bar Brasil a fora. Um assunto sério, chato e pesado para caramba. Um suposto caso de estupro em um programa de TV. Uma coisa que não tem graça. Um escândalo. Ponto.
Um dos participantes teria supostamente abusado sexualmente de uma moça enquanto ela dormia apagada, bêbada. Horrível.
Acontecer um abuso no BBB não surpreende tanto assim. Infelizmente. Na edição passada, um dos participantes descreveu em detalhes como um amigo seu fazia “mulher sangrar” durante a transa. Assistido ao vivo. E aquilo foi uma aula de violência contra a mulher (essa frase é chata, e esse texto não tem como não ser chato, foi mal aí).
A Globo tentar abafar o caso também não me surpreende. Vocês esperam mesmo que a rede de TV esclareça o assunto claramente? Gente, o BBB é um PRODUTO feito para a família brasileira e existe até boneco do programa vendido na parte de brinquedo das lojas infantis!
Chocante é ver o cinismo de Pedro Bial tentando ignorar o assunto. E também o machismo que correu solto na internet o dia inteiro ao se falar do caso. “Quem bebe além da conta não tem do que reclamar no dia seguinte. Se quer respeito, aprende a beber”, escreveu um blogueiro com milhares de seguidores.
“Se passou a mão na bunda, quem mandou, o vestido era muito curto”. A culpa é da mulher, claro. Ela que não beba. Ela que use burca. Resumo do dia: cinismo e machismo.
Não, não existe amor no BBB.

Aqui

6 comentários:

Alberto Couto Filho disse...

Pr. Anselmo,
A paz

Suponhamos; apenas, suponhamos que a estuprada fosse uma das participantes, ditas evangelicas.
Imaginemos; apenas, imaginemos aquelas "moçoilas", sob os ededrons...
Pois é, como disseram: "As portas da Globo, finalmente, se abriram para a pregação do evangelho"
Atenção patrocinador do Festival das Promessas da Globo! Ai está um excelente nicho de mercado para veicular seus produtos e serviços.Você, afinal, pode tudo em Mamon que o fortelece - Né mesmo?
Tente também um espaço no Esquenta da Regina Casé e ...
Misericórdia!
Alberto

Anderson Andujar disse...

O que se esperar de um programa como esses...

Mas pode ter certeza que a Globo vai abafar e a tal 'estuprada' jamais vai representar contra o 'malfazejo'.

Pra quem já estava intencionada a realizar o ato, segundo as próprias palavras da moça teve "mão naquilo e aquilo na mão", o que ela vai fazer é unir o útil ao agradável e continuar concorrendo ao prêmio, e tenho minhas dúvidas se ela não vai recebê-lo mesmo que seja eliminada futuramente como um 'cala boca'.

Interessante é acompanhar o notíciário tendencioso e nada isento da rede Record pousando de conservadora e escrachando a 'falta de moral de um programa como esse'. Será que eles se esquecem das baixarias da tal A Fazenda? É o sujo falando do mal lavado.

Quero ver a posição do "Globofaia" diante disso. É o fim do mundo mesmo. Espero que o povo cristão não dependa da rede Record se colocando como defensora da moral e dos bons costumes e faça ouvir a sua voz.

Voltando a tal 'estuprada', alguém duvida que é a primeira a sair na Playboy?

Brasil...

Indignado, mas em Cristo.

Pr. Anselmo Melo disse...

@Alberto Couto Filho Querido irmão Alberto,dizer que a "coisa" esta feia é o mesmo que "chover no molhado".A podridão é tamanha e partindo de tantos lugares ao mesmo tempo que tentar acompanhar seu avanço se tornou coisa para o grande astro de "Missão Impossível".Sabemos porém que essas é a escalada da iniquidade já prevista na palavra de Deus.E,que ele,nos conceda mais de sua graça.
Paz!

Pr. Anselmo Melo disse...

@Anderson Andujar Querido Pr.Anderson.Essa moça terá dois destinos.Vai sumir do mapa sem deixar vestígios,talvez incinerada em algum "microondas" de um dos morros cariocas, ou com as "burras" cheia de dinheiro e direto para o estrelato global.Sua postura daqui para frente vai determinar isso. E,o que teremos da mídia será o mais absoluto silêncio.
Quanto a record,o que podemos esperar de uma emissora do Edir Maiscedo?
Paz meu irmão.

Anônimo disse...

isso q aconteceu foi horrivel,mais se expulsaro o daniel tem q expulsar a monique.porque ela tinha q se dar o respeito,ela nesse caso q aconteceu so mostra q ela é uma vagabundinha ela provocou o daniel e nao aguentou as consequencias....producao do programa vcs tem q expulsar a monique vagabunda

Anônimo disse...

expulsa a monique tambem,ela provocou o daniel e não aguentou as consêquencias,agora só vai sobrar para o daniel ninguém faz nada por acaso ela provocou então agenta monique

Real Time Web Analytics
Template personalizado por Elaine Gaspareto

TOPO ▲