14/12/2011

Urgente: Comissão vota hoje projeto que proíbe pais de disciplinar filhos

Presidente da comissão está confiante em que o texto será aprovado e seguirá para Senado. Ela disse: “Não conheço ninguém que seja contra a proposta na comissão”                        Julio Severo
O projeto de lei que proíbe os pais de aplicar correção física nos filhos será votado em caráter conclusivo hoje (dia 13), às 14h30, na Comissão Especial criada na Câmara dos Deputados para analisar a matéria. Se aprovada, a chamada “Lei da Palmada” irá direto para votação no Senado.
A relatora da proposta na Comissão Especial, deputada Teresa Surita (PMDB-RR), incluiu artigo que prevê multa de três a 20 salários mínimos a médico, professor ou ocupante de cargo público que deixar de denunciar casos de crianças ou adolescentes que foram fisicamente corrigidos pelos pais.
Para a presidente da Comissão Especial, deputada Érika Kokay (PT-DF), a proibição de castigo corporal no âmbito familiar tornará a sociedade como um todo menos violenta. “Com a lei, as famílias vão formar pessoas mais íntegras e honestas, porque você elimina a relação do forte dominar o mais fraco”. A deputada Kokay aparece neste vídeo juntamente com ativistas gays zombando dos cristãos: http://www.youtube.com/watch?v=FOOFg_aG9Rw
Segundo ela, a expectativa é de que o texto seja aprovado por ampla maioria. “Não conheço ninguém que seja contra a proposta na comissão. A comissão está bem madura para oferecer à sociedade uma lei que assegure os direitos das crianças sem castigos corporais”, afirmou.
A deputada homossexualista garante que ninguém é contra esse projeto que viola diretamente os direitos dos pais. Minha pergunta é: onde está a bancada evangélica? Onde está a bancada católica?
Essas mesmas criaturas que querem criminalizar os pais que disciplinam os filhos também querem legalizar o aborto e estão determinadas a impor a doutrinação homossexual nas crianças nas escolas. Para eles, não há nada de errado em matar bebês inocentes através do aborto ou ensinar sodomia para as crianças nas escolas. Para eles, impor essas maldades é um direito humano. E agora querem estuprar o direito e a liberdade dos pais educarem seus filhos com disciplina física, conforme for necessário.
Pelo projeto, crianças e adolescentes “têm o direito de serem educados e cuidados sem o uso de castigo corporal… como formas de correção, disciplina, educação ou qualquer outro pretexto, pelos pais, pelos integrantes da família ampliada, pelos responsáveis, pelos agentes públicos executores de medidas socioeducativas ou por qualquer pessoa encarregada de cuidar, tratar, educar ou proteger”.
O que você pode fazer

Telefone ou escreva agora mesmo ao deputado federal do seu estado. Consulte este link para ter o email e telefone: http://www2.camara.gov.br/deputados/pesquisa

Telefone imediatamente para a Frente Parlamentar Evangélica: (61) 3215-5315
Com informações do G1 da Globo
Author Image

Anselmo Melo
Anselmo Melo, Carioca, casado e pai de três filhos (herança do Senhor). Pastor Evangélico e empresário. Moro atualmente no Estado de São Paulo onde pastoreio a Igreja de Nova Vida em Limeira. Sou fundador e presidente da Associação Projeto Resgate Vida.

3 comentários:

  1. Graça e paz Pr. Anselmo.
    Esse Estatuto do Adolecente e da Criança já está sendo um caos em muitas escolas, pois as crianças e os adolecentes acham que podem mandar nos professores, agora estão querendo arruinar o lar e isso em nome da não-violência? Esse pessoal só pode esta possesso. Onde já se viu um lugar sem lei viver a lei? Que o Senhor guarde essa nova geração.
    Fique na Paz!
    Pr. Silas Figueira

    ResponderExcluir
  2. @MINISTÉRIO BATISTA BERÉIA Caríssimo Pr Silas.O estado quer meter suas garras nefastas e destruir os lares das famílias brasileiras.Existe uma manobra clara que tem por objetivo o controle total da vidas dos cidadãos.
    Esses são tempos trabalhosos e infelizmente temo que o pior ainda esta por vir.
    Paz!

    ResponderExcluir
  3. Paz do senhor pr.Anselmo, pra mim isso è um absurdo o gorverdo querer inteferir na educaçao dentro das nossas casas, porque eles nao educam muitos policiais que usam a sua autoridade para maltratar pessoas muitas vezes inocente, ou dà exemplos quando eles fazem uma detençao de uma pessoa que fez algo errado, eles espancam na frente dos pais e dos vizinhoe e de crianças.
    O exemplo tem que ser começado por eles, sou contra a violençia domestica, pais que batem no seu filho atè causar ematomas grandes ou atè levar a morte. Mas um tapinha de vez enquando nas faz mal a ninguèm, eu agradeço aos meus pais os tapinhas que me deram de vez enquando, me fez tonar uma pessoa de pricipios e respeito. Poderiam criar leis contra os abortos, abuso de poder,contra a fome e a misèria, na Europa o governo obriga as criaças estudar e se a criança falta 3 dias de aulas porque està doente tem que levar um atestado medico e se a criança deixa de frequentar as aulas os professores avisa na prefeitura e mandam uma assistente social e atè a casa do aluno saber o porque que nao està mas frequentando as aulas e se for por causa de condiçoes eles ajudam, porque o nosso gorverno nao cria essa lei tambèm, as escolas materna fucionam atè as quatro horas pra facilitar a vida das màes que trabalham. eles podiam criar tantas leis mas nao querer nos ensinar a educar nossos filhos. Paz e graça!

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante,
Você pode elogiar ou criticar, observe apenas:

1-Não publicamos criticas de ANÔNIMOS e nem comentários que não estejam relacionados com o assunto.

2-Baixarias e palavrões também não.

3-Nem todas as publicações são de minha autoria e o fato de estarem aqui não implica necessariamente em que eu concorde com todo o teor do post.

4- Quer ser respeitado? Mostre respeito!