20/12/2011

Pra Não Dizer Que Não Falei Das Flores

Mais um ano que se vai, com ele aprendemos um pouco mais, ou, pelo menos deveríamos.
Entre tantas outras coisas, as muitas demandas com as quais nos envolvemos, ou, somos envolvidos, quero falar de algumas  que tenho aprendido sobre prosperidade.

Alto lá, todos que passam por aqui sabem de minha opinião contrária ao que se costumou chamar de “teologia da prosperidade”, então, me de um tempo, não é desse tipo de prosperidade que quero escrever, e sim de algo que tenho experimentado em minha vida e tenho visto na vida de alguns irmãos aqui em nossa comunidade.
Não creio que podemos propor trocas com Deus, cambiar bênçãos financeiras. Creio, porém, que existe sim uma prosperidade que podemos todos experimentar. Tenho aprendido que a PROSPERIDADE caminha de mãos dadas com o PROPÓSITO.
Existe sim um Deus que entre tantas outras coisas quer ser abençoador do seu povo, financeiramente.

Quando era criança, fui criado nos círculos presbiterianos, e em meio a muitas coisas boas, muitas coisas ruins também se enraizaram em minha alma. Entre elas vou destacar apenas a que se relaciona diretamente com esse texto. Essa coisa ruim era cantada e ensinada, não por pessoas ruins, ou mal intencionadas, mas, por pessoas que criam que as bênçãos de Deus, na área financeira não era um direito nosso, ou algo com o qual devêssemos estar preocupados.

“Ao passar o Jordão” foi uma das frases em que me refugiei durante anos de minha vida. Usando-a como consolo para uma vida com poucas provisões financeiras.

Tenho ensinado ao povo que o senhor tem me confiado algumas coisas que tenho experimentado em minha vida. Não me atreveria abusar de sua paciência que me acompanhou até esse parágrafo, seria demasiadamente extenso e difícil traduzir em palavras aquilo que tenho recebido de Deus e transmitido dia a dia aos que conosco caminham.

PROSPERIDADE CAMINHA DE MÃOS DADAS COM O PROPÓSITO, Não é uma frase de efeito, mas algo que nos tem conduzido a uma compreensão a respeito da falta de dinheiro, do arrocho financeiro com os quais a maioria absoluta de nós tem de lidar todos os dias.

Já que normalmente somos conduzidos a momentos de reflexão nesse período do ano, inclua com sinceridade essa questão em sua lista de avaliações.
Pr Anselmo Melo

Author Image

Anselmo Melo
Anselmo Melo, Carioca, casado e pai de três filhos (herança do Senhor). Pastor Evangélico e empresário. Moro atualmente no Estado de São Paulo onde pastoreio a Igreja de Nova Vida em Limeira. Sou fundador e presidente da Associação Projeto Resgate Vida.

2 comentários:

  1. Concordo. Quando Deus nos abençoa, inclusive materialmente, Ele sempre tem um propósito.

    Abração meu pastor. Dentre tantas coisas boas que o Senhor me deu esse ano, conhecê-los foi uma delas.

    Bom fim de ano...

    ResponderExcluir
  2. @Anderson AndujarHô pastorzão, assim você me emociona.É sempre bom saber que por aqui também podemos encontrar e nutrir grandes amizades.Pode ter certeza que sinto o mesmo em relação a você Anderson.
    Um grande abraço também, para você e os seus.
    Paz!

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante,
Você pode elogiar ou criticar, observe apenas:

1-Não publicamos criticas de ANÔNIMOS e nem comentários que não estejam relacionados com o assunto.

2-Baixarias e palavrões também não.

3-Nem todas as publicações são de minha autoria e o fato de estarem aqui não implica necessariamente em que eu concorde com todo o teor do post.

4- Quer ser respeitado? Mostre respeito!

Autor


Anselmo Melo, Carioca, casado e pai de três filhos (herança do Senhor). Pastor Evangélico e empresário. Presidente do COPEL, Conselho de Pastores Evangélicos de Limeira. Moro atualmente no Estado de São Paulo onde pastoreio a Igreja de Nova Vida em Limeira. Fundador e Presidente da Associação Projeto Resgate Vida.
Saiba mais →

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *