Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 em cada 5 evangélicos bebem socialmente

Pesquisa mostra comportamento de cristãos. Você concorda?
Afinal, a Bíblia condena ou não o uso do álcool?


       Uma estatística assustadora e não condizente com a fé cristã. Uma pesquisa realizada nos Estados Unidos mostrou que 40% dos líderes evangélicos dizem que bebem álcool socialmente. A pesquisa foi realizada pela Associação Nacional dos Evangélicos com sede em Washington. Se por lá, a estatística gerou polêmica, imagine por aqui, já que a dúvida sempre acontece: afinal crente pode beber ou não?
 Interpretações bíblicas à parte, os pesquisadores chegaram a esta conclusão após ouvir representante de 40 denominações diferentesPor lá muitos alegam que bebem com moderação em ocasiões especiais. Entre a maioria que diz que não consumiam álcool, a razão comum para a abstinência, não foi porque eles acreditam que é pecado beber. “Ainda que haja proibição do consumo de álcool moderado nas Escrituras, devido às muitas implicações como um exemplo para família e aqueles que eu sirvo, eu gosto das palavras de Paulo, é melhor não,” disse Gary Benedict, presidente da Aliança Missionária e Cristã (The Christian and Missionary Alliance).
E que, 24 % dos pastores seniores concordaram. Além disso, 68 % dos pastores disseram que o consumo racional do álcool é uma “liberdade bíblica,” somente mais da metade (54%) das pessoas leigas concordaram.

Um estudo anterior de Protestantes no país, descobriu que cerca de um quarto dos leigos (29 por cento) disse que as pessoas não devem nunca beber álcool, de acordo com a Revista LifeWay.

Está mais do que na hora de sabermos como pensam os líderes evangélicos no Brasil e os membros de nossas igrejas.
Afinal, o crente pode fazer uso de bebidas alcoólicas? O local e a quantidade consumida interferem na interpretação que você tem sobre esse assunto?
Deixe sua opinião nos comentários e participe da enquete no blog. Participe!
Fonte: Com informações do Christian Post

4 comentários:

Cesar M. R. disse...

Uma vez jantei com um batista de Portugal e uma metodista da Inglaterra. O tema veio à mesa porque minha esposa e eu não aceitamos vinho. O português que é pastor me perguntou se minha denominação proibia beber, porque ele sabia que alguns batistas brasileiros proibiam. Eu disse que não era o caso de minha denominação, e que minha esposa e eu não bebíamos por questão de saúde e sabor. A mulher metodista disse que na Inglaterra também não se fala em proibição.
Acho que isso foi uma moda que colou no Brasil, como uma marca moral de conversão, mas não é nada bíblico.

Enfim, eu não bebo por questão de saúde e sabor, como disse ao grande amigo portuguÊs. Mas não vejo mal algum em quem o faz com moderação. O problema é quando se faz escondido. Disso não gosto. Está cheio de pastores proibindo e bebendo. Graças a Deus, na minha denominação isso não acontece. Quem bebe diz que bebe e não tem julgamento. O problema é que não deve haver exageros.

Abraços.
Na paz,

Cesar

Casal 20 disse...

Oi, Pastor, eu não bebo, porque vim exatamente de um ambiente de excessos na minha vida pregressa. Infelizmente, não sei degustar, só me embriagar. Assim, nunca mais bebi desde que enfrentei essa verdade.

Mas também vejo que a Bíblia não proibe.

Aliás, quem sabe, lá no céu beberemos todos juntos do vinho com o Senhor Jesus.

Abraços sempre afetuosos.

josenildo melo disse...

Eu bebo

Unknown disse...

Sua colocação é perfeita!

Real Time Web Analytics
Template personalizado por Elaine Gaspareto

TOPO ▲