Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Homofobia não existe!


Leia atentamente antes de efetuar qualquer julgamento preconceituoso sobre nós.
Homofobia não existe, por quê?
Fobia (do Grego φόβος “medo”) = medo; medo irracional, muitas vezes utilizado para descrever um estado doentio, patológico.

Aquele que sofre de alguma ‘fobia’ precisa de ajuda profissional, como por exemplo: ‘sociofobia‘.
Portanto, se alguém sofrer de ‘homofobia’, esta pessoa morre de medo ao ver algum homossexual. Como isto não existe, logo, ‘homofobia’ não existe (a menos que apareça algum caso documentado, o que deve ser improvável).
Deste modo, aqueles que tentam atribuir outro significado para ‘homofobia’, devem pensar em outra palavra.
Crimes contra a orientação sexual de alguém, são crimes de ódio, não apoiados nem corroborados por este site. Mas, aqui não chamaremos isto de ‘homofobia’, dada a etimologia da palavra (assumindo que ‘homo’, refere-se aos homossexuais).
Preconceito = ‘pré’ – ‘conceito’, ou seja, um conceito ou julgamento prévio (sem conhecimento prévio) sobre algo ou alguém.
É perfeitamente normal imaginar algo sobre alguém ou alguma coisa, sem antes conhecê-la. Temos impressões ao vermos algum prato/comida nova, ao sermos apresentados a outras pessoas, e tais impressões as vezes são verdadeiras, as vezes mostram-se falsas, ao conhecermos melhor o alimento ou as pessoas. Estas impressões são nossos ‘preconceitos’, e são naturais. Dependendo do que fazemos com eles, pode ser um problema ou não.
Assim, aqueles que dizem “lutar contra qualquer forma de preconceito” não conhecem devidamente o significado desta palavra. Preconceito nem sempre é algo ruim, depende do contexto. Torna-se algo inadequado quando ações são tomadas fundamentadas em conceitos prévios, destituídos de qualquer verificação.
Se você tem má impressão acerca de alguém, e ao conhecer melhor a pessoa sua impressão mostra-se verdadeira, seu ‘preconceito’ torna-se um ‘conceito’ sobre aquela pessoa. Mas, se você não conhece a pessoa e passa a emitir opiniões sobre ela, baseadas em seu ‘preconceito’ você pode estar cometendo um erro ao passar adiante informações sobre as quais você não têm certeza, além de, neste caso, também passar por ‘fofoqueiro’ :P . As vezes sua ‘intuição’ de que a pessoa não é confiável, por exemplo, pode mostrar-se inadequada com o tempo, na media em que você passa a conhecer a pessoa. E seu ‘preconceito’ ao tornar-se um ‘conceito’ acaba se invertendo.
Você acha que é possível julgar o caráter ou qualquer outra característica de uma pessoa ou grupo, pela cor de sua pele? Fazer isso é mais um exemplo de ‘pré-conceito’, neste caso negativo, extremamente danoso, e que pode existir pelo simples fato de uma pessoa não ter o devido contato com a realidade. Afinal, existe todo o tipo de pessoa em qualquer parte, não importando suas características físicas, genéticas, etc. E assim, algumas pessoas escolhem fazer o bem, outras o mal; algumas são trabalhadoras, outras nem tanto, e assim por diante, sem qualquer relação com a cor da pele, por exemplo.
Do mesmo modo, aqueles que dizem “lutar contra qualquer forma de discriminação”, precisam então lutar contra as instituições bancárias, afinal, nos bancos você é tratado de acordo com o que você possui, de acordo com sua condição financeira. Quer maior exemplo de discriminação institucionalizada? Então deveriam fechar os bancos ou fazerem com que todas as pessoas tenham atendimento ‘vip’, um único tipo de conta e cartão, não importando se é um empresário que movimento milhões de reais, ou se é um assalariado que movimenta poucas dezenas ou centenas de reais. O que pretendemos dizer com isso? Que se deve ter cuidado com o uso e significado das palavras.
No caso de homossexuais, é comum pessoas associarem a eles tudo de ruim, pedofilia, prostituição, drogas, aids, etc. São ideias baseadas no conhecimento de 1 ou 2 casos e que acabam generalizadas para todo o grupo, gerando um estereótipo daquele grupo, ainda que tais características sejam encontradas em qualquer segmento da sociedade. Julgá-los assim é agir com ‘pré-conceito’. Mesmo que você conheça 1 ou 2 homossexuais que sejam pedófilos (então o seu ‘conceito’ é somente sobre estes 1 ou 2), não quer dizer que todos sejam, levando-se também em conta o fato de existirem heterossexuais pedófilos.
Vamos juntos lutar contra a intolerância!
(nos limites da lei, claro. Sem fanatismo)

5 comentários:

"LABAREDAS DE FOGO" disse...

Concordo inteiramente que, principalmente entre os editores de blogs apologéticos, não existe homofobia . Penso que o que existe é um conceito assimilado pelo que está escrito na palavra de Deus. Confesso, que quando eu era criança, tinha um enorme medo de homossexuais. Então, fico preocupado com o tipo de exposição que se faça com as crianças para que entendam a pessoa homossexual pela ótica da verdade(bíblica).

Quanto a questão de associarem a eles pedofilia, prostituição, drogas, aids é porque os números das estatísticas não deixam dúvidas. Bem sabemos das matérias que fundamentam essa realidade em blogs, idôneos, como o do Júlio Severo.

Paz querido irmão!

Anselmo disse...

Obrigado irmão Labaredas.Precisamos estar vigilantes.
Um grande abraço.
Paz!

Fullanus de Thaal disse...

Da mesma forma, se formos lutar contra toda discriminação de gênero, teremos que exigir o fim dos banheiros públicos separados para homens e mulheres. A rigor, eles são inconstitucionais.

robsonandreotti disse...

labaredas de fogo! vi que na sua casa o programa do datena não é assistido, como assim as estatísticas?? no programa dele a maioria esmagadora, de pedófilos são de maridos de mães tolas, que vão trabalhar fora e deixam suas crianças com eles, portanto quem é casado, não é gay! você conhece a palavra padrasto??

Júlio Pinto disse...

Datena? Sensacionalismo é para a massa manipulada...

Real Time Web Analytics
Template personalizado por Elaine Gaspareto

TOPO ▲