Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Frei Betto: Os gays e a Bíblia


Não me impressiono com a teologia barata desse Sr. Não esperaria mesmo algo diferente dele.É mais um dos defensores do "Jesuszinho paz e amor", aquele que só acolhe, ama e aceita tudo de todos. O que me admira é a capacidade que essas figuras tem em enxergar o que o texto bíblico não diz por mais que se torsa o mesmo.Já ouvimos barbáries, do tipo:"Davi e Jônatas eram amantes" além dessa o n obre teólogo advoga que o centurião Romano interessado na cura de seu servo (Lucas 7) também tinha uma relação homossexual com o mesmo. Até onde vai a criatividade dessa gente.Bom, segue o texto para sua apreciação e baixo uma prova de que ainda existem políticos de bom senso no Brasil.O exemplo vem de Niterói/RJ, minha cidade. Onde os vereadores em uma votação histórica com 17 votos a favor e apenas 2 votos contrários aprovaram uma Moção de repudio ao Frei Betto.

Frei Betto - Escritor e assessor de movimentos sociais ( Os gays e a Bíblia)
É no mínimo surpreendente constatar as pressões sobre o Senado para evitar a lei que criminaliza a homofobia. Sofrem de amnésia os que insistem em segregar, discriminar, satanizar e condenar os casais homoafetivos.
No tempo de Jesus, os segregados eram os pagãos, os doentes, os que exerciam determinadas atividades profissionais, como açougueiros e fiscais de renda. Com todos esses Jesus teve uma atitude inclusiva. Mais tarde, vitimizaram indígenas, negros, hereges e judeus. Hoje, homossexuais, muçulmanos e migrantes pobres (incluídas as "pessoas diferenciadas”...).
Relações entre pessoas do mesmo sexo ainda são ilegais em mais de 80 nações. Em alguns países islâmicos elas são punidas com castigos físicos ou pena de morte (Arábia Saudita, Irã, Emirados Árabes Unidos, Iêmen, Nigéria etc.).
No 60º aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos, em 2008, 27 países membros da União Europeia assinaram resolução à ONU pela "despenalização universal da homossexualidade”.
A Igreja Católica deu um pequeno passo adiante ao incluir no seu Catecismo a exigência de se evitar qualquer discriminação a homossexuais. No entanto, silenciam as autoridades eclesiásticas quando se trata de se pronunciar contra a homofobia. E, no entanto, se escutou sua discordância à decisão do STF ao aprovar o direito de união civil dos homoafetivos.
Ninguém escolhe ser homo ou heterossexual. A pessoa nasce assim. E, à luz do Evangelho, a Igreja não tem o direito de encarar ninguém como homo ou hétero, e sim como filho de Deus, chamado à comunhão com Ele e com o próximo, destinatário da graça divina.
São alarmantes os índices de agressões e assassinatos de homossexuais no Brasil. A urgência de uma lei contra a homofobia não se justifica apenas pela violência física sofrida por travestis, transexuais, lésbicas etc. Mais grave é a violência simbólica, que instaura procedimento social e fomenta a cultura da satanização.
A Igreja Católica já não condena homossexuais, mas impede que eles manifestem o seu amor por pessoas do mesmo sexo. Ora, todo amor não decorre de Deus? Não diz a Carta de João (I,7) que "quem ama conhece a Deus” (observe que João não diz que quem conhece a Deus ama...).
Por que fingir ignorar que o amor exige união e querer que essa união permaneça à margem da lei? No matrimônio são os noivos os verdadeiros ministros. E não o padre, como muitos imaginam. Pode a teologia negar a essencial sacramentalidade da união de duas pessoas que se amam, ainda que do mesmo sexo?
Ora, direis ouvir a Bíblia! Sim, no contexto patriarcal em que foi escrita seria estranho aprovar o homossexualismo. Mas muitas passagens o subtendem, como o amor entre Davi por Jônatas (I Samuel 18), o centurião romano interessado na cura de seu servo (Lucas 7) e os "eunucos de nascença” (Mateus 19). E a tomar a Bíblia literalmente, teríamos que passar ao fio da espada todos que professam crenças diferentes da nossa e odiar pai e mãe para verdadeiramente seguir a Jesus.
Há que passar da hermenêutica singularizadora para a hermenêutica pluralizadora. Ontem, a Igreja Católica acusava os judeus de assassinos de Jesus; condenava ao limbo crianças mortas sem batismo; considerava legítima a escravidão e censurava o empréstimo a juros. Por que excluir casais homoafetivos de direitos civis e religiosos?
Pecado é aceitar os mecanismos de exclusão e selecionar seres humanos por fatores biológicos, raciais, étnicos ou sexuais. Todos são filhos amados por Deus. Todos têm como vocação essencial amar e ser amados. A lei é feita para a pessoa, insiste Jesus, e não a pessoa para a lei.
[Frei Betto é escritor e assessor de movimentos sociais, autor de "Um homem chamado Jesus” (Rocco), entre outros livros. www.freibetto.org - twitter:@freibetto
fonte: ADITAL

Câmara Municipal de Niterói

Gabinete do Vereador JOAO GUSTAVO - PMDB

Moção nº 000272/2011

Concede Moção de Repúdio ao Frei Betto, em razão de seu artigo sobre Gays e a Bíblia, publicado no jornal o Globo dia 23 de maio de 2011.
Requeiro à Mesa Diretora, na forma regimental, que Câmara Municipal de Niterói, no exercício de suas prerrogativas, ouvindo o Douto Plenário MOÇÃO DE REPÚDIO ao Frei Betto, em virtude de sua defesa a casais homossexuais, conforme divulgado no Jornal o Globo.
Justificativa:
Como bem dito pelo Frei em seu artigo, a Igreja Católica não discrimina o homossexual. De acordo com seu Catecismo no parágrafo 2358, estes devem ser acolhidos com respeito, compaixão e delicadeza. Evitando-se, assim, todo sinal de discriminação injusta, ainda porque em Jo: 4, 7, nos ensina a amarmos uns aos outros, porque o amor vem de Deus.
Insta dizer, e continuando, nos parágrafos 2357 e 2359 do Catecismo, embora não haja discriminação, apoiando-se na Sagrada escritura e na tradição, sempre declarou que atos de homossexualidade são intrinsecamente desordenados. São contrários à lei natural. Não origina, assim, o dom da vida. Em caso algum podem ser aprovados.
Portanto, embora, todos nós sejamos filhos amados de Deus, a prática da homossexualidade não deixa de ser contrária aos ensinamentos da Sagrada Escritura, por isso, embora amados, os homossexuais são chamados à castidade.
Em Romanos 1, 26 ao 28: Por isso Deus os entregou a paixões vergonhosas. Sua mulheres mudaram o uso natural em uso a natureza. Os homens também, abandonaram o uso natural da mulher, arderam em desejos um pelo outro, homem como homem, cometendo torpezas e recebendo em si mesmos a pagar por suas perversões
A CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) se manifestou em sua publicação no dia 11 de maio do corrente, a respeito da relação homoafetiva, dizendo que a família é o âmbito adequado para a plena realização humana, o desenvolvimento das gerações e constitui o maior bem das pessoas.
Devemos respeito e consideração a qualquer pessoa, independentemente de raça, opção sexual, origem, religião, etc, mas tais uniões não podem ser equiparadas a família, pois assim, descaracteriza a sua identidade e ameaça a estabilidade da mesma.
A instituição família corresponde ao desígnio de Deus e é tão somente fundamental que o Senhor elevou o matrimônio, entre o homem e a mulher, à dignidade de Sacramento.
Para citar Mateus: 19, 4 ao 6: O homem que se unir a uma mulher, formar-se-á uma só carne.
Cabe ressaltar ainda, Levítico: 18, 22, quando o Senhor diz a Moisés para que fale aos Israelitas: Não dormirás com um homem como se dorme com uma mulher.
Por todas essas razões acima expostas, frei Betto, equivocou-se em suas considerações ao defender a relação homoafetiva como algo sagrado e abençoado por Deus, assim como o matrimônio.
_________________________________________
João Gustavo
Vereador
Sala das Sessões, 01 de junho de 2011.

14 comentários:

Cesar M. R. disse...

Minha admiração ao texto do Vereador João Gustavo, pois conseguiu demonstrar seu desacordo para com o homossexualismo sem ser homofóbico. Foi respeitoso, mas claro. Esse equilíbrio é fundamental para que a manifestação seja compreendida e não provoque efeito contrário ao que se propõe.
Cesar

Anderson Rogerio Andujar disse...

Parabéns ao vereador João Gustavo.

Esse tal de frei poderia dar uma olhadinha em Apocalipse 22.18-19 antes de inventar essas histórias insanas sobre fatos bíblicos, fruto de uma mente corrompida, insana e deturpada.

Abraços Anselmo...

ministerio bereia angola disse...

é incrivel como as pessoas têm o habito de distprcer as escrituras para apoiar as suas paranoias.
deu para legalizar tudo: o homosexualismo,a maconha, aborto. Qual será o proximo passo? a pedofilia? ou será a zoofilia, permitindo que as pessoas tenham uma relação estavel com os animais. é o fim da picada mesmo.
Manuel Dilandamoko/Angola

Eduardo Medeiros disse...

anselmo, para ficar claro, eu sou contra o tal projeto contra a homofobia, a tal pl 122. "homofobia" é um neologismo onde cabe tudo o que os homossexuais que professam o homossexuaLISMO, queiram colocar; inclusive o absurdo de propor cadeia para quem por motivos religiosos for contra a PRÁTICA e não contra o ser humano homossexual.

também acho absurdo dizer que davi era gay; concordo com você que nem distorcendo e torcendo e trocendo, o texto não se chega a essa conclusão.

logo davi, pô, o cara mais pegador do antigo testamento!!!!(talvez perdendo somente para seu filho salomão...)

por outro lado, eu não sou contra a prática homossexual; creio ser uma escolha antes de ser uma "condição". até que a ciência me prove que existe uma variante nos cromossomos que nos faz macho e fêmea para macho-fêmea ou fêmea-macho, eu continuo pensando que é uma condição e uma escolha por razões múltiplas.

mas mesmo assim, já ouvi testemunhos de pessoas que dizem que desde que se entendem por gente, sentem atração pelo mesmo sexo sem que para isso tenha havido qualquer influência externa. estes são um caso a parte, que a ciência deve procurar explicar e os evangélicos, creio, deveriam relativizar tais casos(taí de novo a palavrinha maldita...rss)

apesar de eu discordar da condenação que os evangélicos(nem todos)fazem à prática, não aceito também que se cale na marra a boca de quem não a aceita por questões morais ou religiosas. vão ter que assassinar de novo a constituição.

abraços

Eduardo Medeiros disse...

anselmo, se me permite:

césar,anderson e guedes, eu respondi a vocês lá no texto das "pastoras".

e aí, já que cheguei perto da rô?

Lucinalva disse...

Olá pr. Anselmo
Estamos vivendo tempos trabalhosos. Que Deus abençoe ricamente a sua vida.

Anselmo Melo disse...

Obrigado Lucinalva. Desejo o mesmo para a irmã e sua família.
Esses são tempos que nos advertem sobre o fim.Maranata!

GERALDO CARDOSO DE ALMEIDA FILHO disse...

Gostei muito do seu posicionamento no blog da RO sobre o legalismo e libertinagem, portanto queria te convidar a dar uma olhada no que eu coloquei no meu blog sobre o centenario das assembleia de Deus e suas doutrinas, no demais fica na paz do senhor Jesus.

Alberto Couto Filho disse...

Pr. Anselmo,
A paz

Vc se aborrece se reverenciá-lo como se faz a um ministro do Evangelho?
Vejo, entisicado, muito bla, bla, bla em considerações do tipo: dizem, contudo; sou, mas não sei se sou; tenho, mas não sei se tenho; deve ser quem sabe; é, mas não tenho certeza; todos ou quase todos; vi, li, em algum lugar; devo, creio, aceito, mas tenho dúvidas - argumentos que denotam estranho incômodo, um ligeiro desconforto; uma dissimulada inquietação, quando se fala sobre este assunto.

Enrustir parece ser o fito desses tais incomodados, como...este tal de frei Beto.
Lembrei-me de algo, já démodé: OS INCOMODADOS QUE SE...CONVERTAM!
A paz

Bp. Jéferson Fabiano Candido disse...

Porventura o Frei é gay? Ou simpatizante da pratica? Talvez esse comentário seja duro demais e nem mereça ser publicado, porém a imprensa esta incentivando o homossexualismo e conta com estes hereges para servir de base.

Anônimo disse...

Para quem não sabe, Fr Beto é um homem respeitado e preparado, não é qualquer coisinha que and falando pelos cotovelos sem ter fundamento nenhum. Será que Jesus tbe era adúltero quando acolheu a adúltera. Ao invés de ficar nos bncos dessa igrejolas gritando e distribuindo carnes deveriam ir ao encontro do outro que sofre. Lavem a boca para falar do Frei Beto.

Anselmo disse...

Sr ou Sra anônimo.Seu frei beto é defensor de uma teologia barata, de porta de buteco, sua preocupação com questões sociais é válida e importante, porém no que diz respeito ao tema em questão, ele age como se nada conhecesse da Bíblia,seu comentário é que foi sem fundamento, sem ater-se aos fatos apresentados no post.Não vou pedir para que laves a boca,mas sim para que nos presenteie com argumentos.

Pr Josias pereira de assis disse...

Esse frei é da turma de Arapiraca -AL

Nike disse...

Pastor Anselmo, me descupe, mas olha a cara o rosto desse sujeito.
Me desculpe a palavra mas: É uma tremenda bicha louca.
Como a maioria dos padres e bispos cardeais etc na igreja Católica são.
Lá no mosteiro é uma p... tremenda homem com homem, ou seja, padres e bispos etc; e mulher com mulher, as chamadas freiras sedentas por sexo.
Estou falando isto porque conheço um padre que converteu e me disse que lá é uma orgia total.
Fora a pedofilia que é o carro chefe deles, e que o papa Bento omite, porque ele também está envolvido nisto.
Mas pior do que isto, é o gay Deputado Federal o Jean, ele é um vírus para sociedade, um podre!

Real Time Web Analytics
Template personalizado por Elaine Gaspareto

TOPO ▲