06/05/2011

A sodomização do Brasil

Hoje estou de luto, os homens e mulheres de bem também deveriam estar. A decisão do supremo como outros já disseram é apenas a ponta de um enorme iciberg, a sodomização da nação não começou agora, mas, foi agora oficializada. Sobre o falso pretexto de garantir direitos cíveis a pares homossexuais oficializaram uma aberração. Esse, dos males, certamente é o menor, o que advirá será a completa e irreversível devassidão da espécie humana. O mesmo movimento acontece quase que simultaneamente em várias partes do mundo.
De nossos púlpitos quase não ouvimos mais sermões sobre satanás, o diabo, falar sobre suas artimanhas, sua ação e toda iniqüidade produzida por ele é coisa do passado, caiu em desuso, tais sermões assustam e afastam as pessoas, as mesmas que trazem suas ofertas para manter a “casa do senhor”.
Eis aí queridos irmãos, para quem pensa que o inimigo de nossas almas saiu de férias aproveitando-se da letargia crônica de nossas Igrejas.
Vou tirar esse dia para orar e refletir. Convido aos que agora lêem essas poucas linhas que façam o mesmo.
Pr Anselmo Melo
Author Image

Anselmo Melo
Anselmo Melo, Carioca, casado e pai de três filhos (herança do Senhor). Pastor Evangélico e empresário. Moro atualmente no Estado de São Paulo onde pastoreio a Igreja de Nova Vida em Limeira. Sou fundador e presidente da Associação Projeto Resgate Vida.

7 comentários:

  1. Caro Pr. Anselmo Melo,

    Shalom!

    Me uno ao seu luto pela atitude de ontem do Supremo Tribunal Federal. A questão pode ter sido legal, porém, jamais moral. As porteiras da miséria espiritual foram escancaradas.
    Em particular, quem quiser que se apegue com Deus. Definitivamente é o fim!

    Oremos!

    Seu conservo em Cristo,
    Pr. Carlos Roberto

    ResponderExcluir
  2. Pr Carlos Roberto.Por mais triste que seja admitir, concordo com sua sentença,é o fim.Tomara todos se apercebam disso o quanto antes.
    Oremos!!!
    Paz!

    ResponderExcluir
  3. O inferno está em festa, pois o Estado Brasileiro reconheceu algo que o nosso Deus abomina...

    ResponderExcluir
  4. Só uma palavra meu amigo pode traduzir tal atitude de nossos representantes legais:

    VERGONHOSO...

    Abraço.

    ResponderExcluir
  5. Graça e Paz Pr. Anselmo,


    Olha, eu não me surpreendi com a vitória, agora com o placar, isso sim me surpreendeu, mas o que fazer, se a caneta e o Diário Oficial estão nas mãos deles, Ministros?
    Gostaria de salientar alguns pontos que pude perceber durante a discussão em plenário, por parte dos Ministros, vamos lá:
    O Primeiro ponto foi o esforço e o estudo que eles fizeram para tentar formar uma aura de legalidade sobre o tema (bem diferente em outros casos com importância até maior, onde nem discussão há e só se vê o famoso: “acompanho o voto do Relator”), demonstrando, na doutrina, legislação e jurisprudência nacional e internacional, toda a ruptura que o Direito vem tendo, nos últimos anos, com relação a algumas “amarras”, onde se distancia de certas convicções (lendo aqui convicções religiosas), obtendo paulatinamente uma visão mais “humana”, beneficiando a todos, tentando harmonizar todos os segmentos da sociedade, se preocupando com as minorias (a demagogia é tanta que parece que a única minoria que existe é a gay, pois não se vê decisões e proteções para outras minorias, que são muito mais injustiçadas, e existem, porém são esquecidas, sem falar na grande maioria da população Brasileira que sofre nas mãos do Estado, veja o caso da saúde, e vai ver os processos que correm por lá, beneficiando direta ou indiretamente o governo, quando não estão dormindo eternamente em berço esplêndido, engavetados, dentro do chamado embargo de gaveta, não decidem contra nem a favor, “apenas” se omitem...), encontrado suposto abrigo dentro do princípio da dignidade da pessoa humana.
    Em segundo lugar o que chama a atenção é que a construção dessa decisão se deu, no Brasil, ao logo de anos, pois foi demonstrado que inúmeras leis foram alteradas onde se aponta uma “abertura” na mentalidade e vontade do legislador, com relação a causa, o que teria conduzido a um suposto amadurecimento para que se chegasse a essa decisão, para mim fica patente os anos e anos de omissão da bancada parlamentar Cristã (coloco bancada Cristão, pois até onde se vê a Igreja Católica Romana, também, está se mostrando contra tudo isso, e segura aí que ainda vou falar um pouquinho sobre ela, mais a frente).
    O terceiro ponto que gostaria de colocar, é, justamente, em relação aos Ministros e Ministras do STF, pois, quase todos eles, são, declaradamente, Cristãos, Católicos Romano, exceto dois, o Sr. Min. Relator, Dr. Carlos Augusto Ayres de Freitas Britto, que professa a ideia Holista e o Sr. Min. Luiz Fux, que professa o judaísmo, agora a pergunta que não quer calar é a seguinte: qual vai ser a posição da Igreja Católica Romana, com relação aos Ministros do STF, que professam essa religião, em função da decisão que acabaram de tomar, serão excomungados, ou pau que bate em Chico, não bate em Francisco?
    Por fim, espero que continuemos orando, e principalmente agindo, para que coisas assim não continuem a ganhar espaço, não esqueçamos que existem leis em discussão no Congresso Nacional, ainda piores que a decisão que foi tomada na tarde de ontem pelo STF.
    Fiquem na Paz.

    ResponderExcluir
  6. Querido Fábio.Suas observações são sempre pertinentes e pautadas em conhecimento profundo do assunto.Esses "legisladores" não tem qualquer compromisso com a moral, temos um supremo na verdade encabrestado pelo PT.Essa decisão sequer poderia vir sem que o tema fosse primeiro debatido no congresso. O que vemos é a completa falta de respeito as instituições.
    E, quanto ao fato de muitos deles serem católicos, isso não vai dar em nada, são católicos nominais, daqueles que aparecem na Igreja apenas duas ou três vezes em toda vida.Como aliás faz a maioria dos católicos brasileiros.Estou envergonhado meu irmão.

    ResponderExcluir
  7. Anselmo, meu irmão, deixo aqui o link do Reinaldo Azevedo, que também se manifestou sobre a decisão de ontem:

    http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/

    Estamos na luta e no luto contigo.

    Abraços sempre afetuosos.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante,
Você pode elogiar ou criticar, observe apenas:

1-Não publicamos criticas de ANÔNIMOS e nem comentários que não estejam relacionados com o assunto.

2-Baixarias e palavrões também não.

3-Nem todas as publicações são de minha autoria e o fato de estarem aqui não implica necessariamente em que eu concorde com todo o teor do post.

4- Quer ser respeitado? Mostre respeito!

Autor


Anselmo Melo, Carioca, casado e pai de três filhos (herança do Senhor). Pastor Evangélico e empresário. Presidente do COPEL, Conselho de Pastores Evangélicos de Limeira. Moro atualmente no Estado de São Paulo onde pastoreio a Igreja de Nova Vida em Limeira. Fundador e Presidente da Associação Projeto Resgate Vida.
Saiba mais →

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *