Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deus não aceita suborno


Agora, pois, seja o temor do SENHOR convosco; guardai-o, e fazei-o; porque não há no SENHOR nosso Deus iniqüidade nem acepção de pessoas, nem aceitação de suborno.2 Crônicas 19:7

Estive pensativo durante o dia de hoje sobre esse versículo. O Rei Jeosafá advertiu aos juízes com essa palavra para que eles fossem diligentes no julgamento de questões que envolviam o povo. Esses Juízes foram estabelecidos em toda a terra e nas cidades fortificadas.


 E o que faziam esses juízes? Ora, eles julgavam. Porém além dessa advertência ouve ainda outra no verso anterior: E disse aos juízes: Vede o que fazeis; porque não julgais da parte do homem, senão da parte do SENHOR, e ele está convosco quando julgardes. 2 Crônicas 19:6
Fiquei com duas afirmações em minha mente, a primeira: “em Deus não há acepção de pessoas”, segunda: “nem aceitação de suborno”.
O que seria exatamente acepção de pessoas? Segundo o dicionário acepção quer dizer escolha, preferência.
Gostamos de afirmar que não fazemos acepção de pessoas, que admiramos e amamos a todos igualmente, indistintamente, mas, na prática não é exatamente assim que acontece. As razões para isso são diversas, algumas justas, outras nem tanto, mas a verdade é que distinguimos em um e outro, entre esse e aquele irmão. Com quem saímos no final de semana para jantar ou aquele que simplesmente trocamos um aperto de mão ou um abraço no final das nossas reuniões. Somos naturalmente seletivos em nossos relacionamentos. Gostamos de quem tem idéias afinadas com as nossas, e, por mais que nos esforcemos não nos sentimos a vontade com o diferente ou com o que pensa de forma contraria das nossas idéias e crenças.
Quando a segunda afirmação eu fiquei ainda mais estupefato com algumas coisas que o Espírito Santo revelou em meu coração: “Aceitação de suborno”. Pensamos sempre em suborno como algo que se paga a alguém a fim de nos livrarmos de alguma situação embaraçosa. O famoso suborno ao policial para que não nos aplique uma multa é um exemplo comum. Vemos então o suborno como o pagamento de algo para nos livrar de alguma coisa.
Conclui que subornamos muito mais pessoas do que imaginamos ou nos lembramos. E que também nos deixamos subornar de diversas maneiras. E que esse suborno se dá das mais variadas formas. Subornamos os nossos filhos com presentes e mimos, assim como filhos subornam os pais emocionalmente a fim de obter dos mesmos alguns privilégios. Subornamos nossos amigos e irmãos.
 O elogio às vezes tem contornos de um suborno emocional, ele tem como objetivo manter a pessoa subornada do nosso lado, fazer com que ela quando necessário saia em nossa defesa, “compre a nossa briga”, fazendo com que ela inclusive passe também a ser tolerante com nossos erros.
Quando sei ser político e quando aprendo a “arte” do suborno emocional tudo que escrevo é correto, minha maneira de pensar e agir é sempre a melhor, independente da realidade.
 Tenho ultimamente percebido essa coisa maligna no ambiente da net, principalmente entre alguns blogueiros. Existe em alguns meios uma “conversinha de cerca Lourenço” que enoja.
Determinadas pessoas usam o espaço destinado aos comentários dos posts para elogiar e “babar” o outro enquanto usa tal comentário de tabela para espezinhar o outro.
Hoje também virou moda “usar” o nome do Espírito Santo como forma de suborno. Alega-se ter recebido uma palavra na direção do mesmo, logo, quem ousará questionar tal afirmação? Dizem: O “espírito santo” tem me mostrado isso e aquilo a seu respeito, tem me dito isso e aquilo outro”! Essa sem dúvida é a forma mais covarde de suborno que existe. O suborno travestido de santo!
Lembremo-nos irmão: porque não há no SENHOR nosso Deus iniqüidade nem acepção de pessoas, nem aceitação de suborno.
No amor de Cristo:
Pr Anselmo Melo

4 comentários:

disse...

Muito bom seu texto. A ética é necessário no meio do povo de Deus, devemos nos auto analisar sempre, para ver para onde estamos olhando, se para nós MESMOS, ou se para Deus, pois quando olhamos para Deus, todos olham para nós e se achegam e confiam em nós, e isso é muito salutar entre os irmãos, e assim não precisamos de usar do nome de ninguém, muito menos do Santo Espírito. Sejamos um em Cristo!

Anselmo Melo disse...

Verdade Rô,a luz de Cristo precisa ser vista em nós de alguma forma, essa é a evidencia de que ela esta em nós.Costumo dizer que de bons discursos o mundo esta farto. Gosto muito da afirmação de Jesus nesse texto:Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus. Mateus 5:16
Paz!

Missionária Bella Dourado disse...

Adorei o comentário é pertinente a atualidade em geral;porém tratando no âmbito da fé é triste ver como algumas igrejas ditas "Cristãs" Evangélicas estão tentando a todo custo subornar a DEUS; usando de várias maneiras, uma delas e se apoderando de um poder de ordenar a DEUS milagres, curas,prosperidade e uma série de coisas.

Por hora Pr. se o Servo de DEUS puder orar pela petição que faço a todos os blogueiros eu fico grata e só quem pode recompensar é DEUS.

Anselmo Melo disse...

É verdade minha irmã. Parece que Deus virou "garoto de recados" para alguns.São tantos decretos,correntes e campanhas onde todos querem na verdade torcer o braço do Senhor.Como se a sua santa vontade não contasse e sim o nosso querer. Vou estar orando sim pela irmã.Que Deus abençoe sua vida ricamente.Paz!

Real Time Web Analytics
Template personalizado por Elaine Gaspareto

TOPO ▲