Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Considerações sobre o “Caminho da Graça”


Considerações sobre o “Caminho da Graça”

Há algum tempo tenho ouvido falar de um movimento conhecido como “Caminho da Graça”. O mesmo foi fundado e é dirigido com “mão de ferro” pelo ex-reverendo presbiteriano Caio Fábio. Figura bem conhecida no meio Evangélico e que poderíamos dizer que divide em lados bem distintos admiradores e desafetos.


Nas considerações e, em alguns questionamentos feitos abaixo pretendo deixar de lado algumas questões relativas ao Caio Fábio e me ater aos fatos que tenho tomado conhecimento sobre esse tal movimento, chamo movimento não de maneira pejorativa ou desonrosa e sim por que os próprios “caminhantes”, como gostam de se identificarem se reconhecem assim. E, temos mesmo de vê-los como um “movimento”, uma vês que sempre respondem e com certa repulsa que não são Evangélicos, nem protestantes ou algo que o valha.


O pouco que sei sobre os ensinamentos do ‘Caminho da Graça” foi pesquisando nos blogs escritos por mentores, uma espécie de pastor, aquele que dirige pequenos grupos em determinadas localidades e auxilia os “caminhantes” e também lendo o Caio Fabio.

Recentemente levantou-se grande discussão em um deles (blog) quando um de seus mentores expôs as entranhas do movimento revelando um conjunto de crenças desenvolvidas a partir da mente do Caio Fabio e seguidas por aqueles que aderem ao “caminho”.
O mal estar foi grande, inclusive com trocas de palavras não muito carinhosas entre o autor do post e alguns leitores que desejavam respostas. O post em questão foi retirado do blog, numa atitude desrespeitosa e antiética. 

O autor logo em seguida retirou também da lista dos blogs indicados o meu blog e dos demais Pastores a quem anteriormente ele tratava como amigos. Lá também não é mais possível colocar qualquer tipo de comentário. O motivo me parece obvio, as crenças defendidas não se sustentam e discussões como essa acabam por afugentar alguns possíveis admiradores.
Em relação ao post, talvez já prevendo o desfecho que teve, salvei o texto bem como todos os comentários.

O motivo deste post é então nada mais do que meu pensamento em relação ao “Caminho da Graça”, onde responderei como entendo o movimento, suas crenças e descrenças, tentarei explicar o porquê de minha preocupação, e também tentar compreender o motivo de tanta repulsa de seus seguidores em relação à Igreja e a qualquer tipo de ortodoxia.

Em primeiro lugar:

Devo dizer que existem algumas características semelhantes entre o “caminho da graça’ e algumas seitas pseudo-cristãs. Se observarmos algumas como o mormonismo, fundada por Joseph Smith; a igreja da unificação, fundada pelo reverendo Moon; e tantas outras, observaremos algumas particularidades intrigantes.

1- Seus líderes alegam ter recebido ou adquiro uma revelação melhor e mais ampla do Evangelho. Colocam-se numa posição de superioridade em relação às demais religiões, teólogos e pensadores. Referem-se com desdém a tudo o que já foi dito ou escrito a respeito de Deus e da Bíblia alegando terem uma melhor interpretação. No caso do “caminho da graça” eles dizem que “aprenderam a entender e a ler a Bíblia a partir de Jesus”, e, que tudo que não está em concordância com Jesus (segundo a teologia e a interpretação do Caio Fabio) não é palavra de Deus. Talvez exatamente nesse ponto resida o grande problema, uma vez que, o próprio Jesus disse que nos enviaria o Consolador e que esse sim nos faria compreender todas as coisas. “Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito.João 14:26”.

Vejo na verdade um homem, muitíssimo inteligente, que escreve bem, mas que também é extremamente confuso e burocrático quando expõe algumas idéias. Seus admiradores fingem que entendem tudo e logo taxam de ignorantes aqueles que preferem ser sinceros.

Vejo um homem que se rebelou contra tudo e todos como se a Igreja de Cristo de um modo geral fosse culpada de sua queda e por seus iguais não o terem acolhido naquela hora ou da forma que ele desejava que fosse. Vejo um homem que se esmera por entender e ensinar um Evangelho segundo sua mente humana, e exatamente por isso falha, assim como muitos falharam ao tentar entender Deus de maneira apenas racional.
Esta não é uma conclusão minha, veja o que ele mesmo afirma:

“Meu exercício mental tem sido [entre tantos outros que faço...] o de ler as Escrituras apenas a partir de Jesus; deixando de fora todas as pré-compreensões estabelecidas pela Religião Cristã; especialmente no que tange às suas Institutas ou Dogmas; quase todos nascidos da e na Igreja de Constantino; não do e no Evangelho..” Postado em 19/11/2009 no blog “andando na graça”
http://andandonagraca.blogspot.com/2009_11_01_archive.html
Meu exercício mental... Ou seja, Jesus, a Bíblia, a salvação, o céu, o inferno e tudo mais, segundo a mente dele!

Ele afirma ainda:
“Não cremos que a bíblia é a Palavra de Deus, cremos que só Jesus é a Palavra de Deus. A bíblia NÃO é a nossa única regra de fé e prática. As Escrituras são inspiradas por Deus e contém palavras de homens, mulheres, reis, profetas, pescadores, apóstolos, diabo, anjos...e entre tudo isso há as Palavras de Deus que são só aquelas que se alinham a Jesus. Se não são do mesmo ensinamento de Jesus, então não são Palavras de Deus, mas de homens relativos como nós mesmos.”

Eis acima o que Caio Fabio ensina aos seus discípulos do “caminho da graça” em relação à Bíblia.

Sempre autoritário e dono da verdade

2- O Sr. Caio Fábio não aceita ser questionado por seus discípulos ou quem quer que seja. Afirma assim um de seus mentores:_ “O Caio já disse que quem manda lá é ele!”

Antes de abordar outros pontos leia abaixo parte do conjunto de crenças (ou descrenças) das pessoas do movimento “caminho da graça”, a Bíblia e Deus segundo Caio Fabio:

“Não cremos em clero;
Não cremos que os homossexuais irão para o inferno.
Não cremos que os pecados sexuais são mais graves ou piores que qualquer outro pecado.
Não cremos que fora da igreja não há salvação;
Não cremos que aqueles que não receberam a informação histórica sobre o Evangelho morrerão sem salvação;
Não cremos que só os crentes são filhos de Deus;
Não cremos que Deus criou o universo e depois que algo deu errado Ele enviou Seu Filho para dar um jeito nas coisas;
Não cremos que depois da morte a pessoa não possa ser salva;
Não cremos no cristianismo. Nem no judaísmo. Nem no islamismo ou qualquer outro ismo, mas só no Evangelho de Jesus Cristo e existe Evangelho de Gênesis a Apocalipse.
Não cremos que escândalo seja algo relacionado com andar com gays, prostitutas, bandidos ou beber ou fumar ou a forma de nos vestirmos.”

Continua....

79 comentários:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante,
Você pode elogiar ou criticar, observe apenas:
1-Não publicamos criticas de anônimos nem comentários que não estejam relacionados com o assunto.
2-Baixarias e palavrões também não.
3-Nem todas as publicações são de minha autoria e o fato de estarem aqui não implica necessariamente em que eu concorde com todo o teor do post.

Real Time Web Analytics
Template personalizado por Elaine Gaspareto

TOPO ▲