Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

IDIOTAS??? NO PAÍS DOS ABSURDOS???


É bem possível que alguém ao seu lado ache que todo cristão é idiota. Isso às vezes é verdade, mas isso não significa que todo cristão é de fato um idiota. Nós temos uma fé absoluta em um Deus. Ele colocou um manual em nossas mãos. Um manual que nos ensina que o amor é a maior revolução no universo. Uma revolução que mostra como é possível mudar as trevas em luz. Porque as trevas não têm culpa de serem trevas, a luz tem culpa de não brilhar nas trevas. E, como luz, posso afirmar que nós não concordamos com tudo o que o mundo tenta aplicar em nossas vidas. Não somos Idiotas No País Dos Absurdos, aliás, você assistiria uma peça com essa história?




Trata-se de uma comédia escrita em 1935, o personagem Idiota, pastor da Igreja de Deus, se vê em um país tropical corrupto e burocrata e acaba usado pelo poder local em estranhas experiências sexuais. Um casal de seis pessoas toma o poder no País dos Absurdos. Pais de dois filhos inúteis, eles buscam, em um experimento que mescla pedofilia, incesto, homossexualidade e um casamento entre dois homens e uma mulher, criar uma sociedade superior.

Poderíamos destrinchar cada tema como incesto, pedofilia e casamento entre dois homens e uma mulher, mas a partir do momento que você sabe de um ato errado que fere a todos os princípios básicos de Jesus e incentiva pessoas, através da arte, a começar pensar sobre a possibilidade de se tornar, por exemplo, um pedófilo, ai já entra uma questão de autodestruição e degradação que torna um homem um animal irracional.

Parece que cada vez mais pessoas estão ficando cada vez mais compulsivas ou pervertidas nessa questão sexual, a sociedade hoje está aceitando coisas que antes não se passava na cabeça de ninguém. Existem pessoas que já estão neste ciclo maligno sem nenhum arrependimento e vontade de sair, outros querem se libertar, porém, a sociedade vai rotulá-lo e julgá-lo por causa disso. Conseqüentemente, sua vida inteira é consumida pela culpa e pela vergonha. Com o passar do tempo, muitas coisas começam a acontecer na vida do viciado sexual. Seu senso de confiança e auto-estima diminuem gradativamente e aumenta o vazio dentro dele. Como resultado, ele começa uma busca intensa e desesperada para preencher o vazio em sua vida. Uma vez que o sexo foi o elixir ao qual ele recorreu em outras ocasiões de desespero, da mesma maneira que o bêbado recorre à garrafa de bebida, o viciado sexual procurará o objeto e idéias novas que dêem um animo novo ao seu desejo.

O sexo foi criado por Deus para ser um motivo abençoador, além de maravilhoso, um evento que pode criar vida e criar experiências únicas com seu(sua) marido(mulher). Agora, imagina se o sexo virar motivo de banalização fazendo com que questões como abuso sexual infantil, incesto e outras abominações entrem em nossas vidas através de meios que chegam ser invisíveis? Será que somos Idiotas No País Dos Absurdos.

O Livro de Gênesis conta sobre Eva sendo tentada a comer do fruto da árvore que fora proibida por Deus. Aparentemente, porque era proibido, era mais desejável. Assim é o caso com o sexo: quanto mais proibido, mais desejado. Esta é uma das coisas que excita o homem. Se ele sabe, sem dúvida, que pode ter uma mulher, é apenas uma excitação normal. No entanto, se uma determinada mulher o provoca, e depois finge que não está interessada em ir com ele para a cama, ele fica extremamente excitado. A mera questão de ela sair ou não com ele é o suficiente para mantê-lo enfeitiçado. Muitas pessoas não buscam “o proibido” por causa da moral, das leis governamentais ou das leis divinas. De outro modo, as pessoas seriam incapazes de se conter. Novamente, tudo isso é por causa da natureza caída do homem. Esta motivação influencia especialmente os estupradores, pedófilos (molestadores de crianças), aqueles que tomam liberdades indecentes e voyeurs.

O estuprador, embora motivado por um espírito de poder e, geralmente, de raiva, deseja o que é ilícito. Ele vê uma mulher andando na rua e a idéia de dominá-la, forçando-a a fazer o que ele quer, excita-o imensamente. Ela não lhe deu consentimento para desfrutar de sua beleza. Ao contrário, isso é para o homem que ela escolher. O desejo de tomar o que é ilícito é uma força motriz, poderosa em sua vida. De outro modo, ele simplesmente pagaria uma prostituta para deixá-lo dominá-la. Como isso reduz a excitação, ele prefere tomar violentamente o que não lhe pertence.

Um estuprador, por exemplo, pode ser um estuprador convicto. Muitos já admitiram que havia estuprado várias mulheres antes de serem pegos. A satisfação de tomar “posse” das mulheres, ainda que por pouco tempo, os motivam. Nenhuma daquelas mulheres era tão deslumbrante de forma que eles tinham de possuí-la, nem eles era tão sexualmente estimulado de forma que tinha que realmente fazer sexo com uma mulher. Em vez disso, era o estímulo intensificado que ele experimentava quando ponderava a idéia de dominar uma mulher e tomar posse de seu corpo. Simplesmente queria desfrutar o que era estritamente proibido para eles.

Os motivos do pedófilo são ligeiramente diferentes dos estupradores. Ele também busca o que é proibido, mas não é o ato de dominar outro que o excita. De fato, ele quase sempre tenta ganhar o que quer convencendo, seduzindo ou subornando suas vítimas. Não está interessado em lutar pelo que quer; almeja vítimas dispostas. Seu motivo é ter o que há de mais proibido em nossa sociedade: uma criança. Ele não pára para examinar seus sentimentos, nem toma tempo para descobrir a razão de ser sexualmente atraído por uma criança, sabe somente que ele é assim. Mas por quê? Por que o corpo de uma garota jovem o excita mais do que o de uma mulher perfeitamente desenvolvida? Porque é proibido. Quanto mais nova a criança, mais proibido o ato. Essa é a força que impulsiona o pedófilo.

Pedolifia é crime aqui nessas bandas, digo o Brasil, não entendi como que uma peça teatral possa tentar passar a idéia de um experimento que mescla pedofilia, incesto, homossexualidade e um casamento entre dois homens e uma mulher, criar uma sociedade superior, fazendo disso parecer algo normal.

Sim, eles bem sabiam de Deus, mas não admitiram, nem O adoraram, nem mesmo agradeceram a ele todo o seu cuidado diário. E, depois, começaram a fazer idéias tolas de como Deus seria e o que Ele queria que eles fizessem. O resultado foi que suas mentes insensatas ficaram confusas e em trevas. Dizendo-se sábios sem Deus, tornaram-se em vez disso completamente tolos. E assim Deus deixou que continuassem com toda a espécie de pecados sexuais e que fizessem tudo quanto desejassem: coisas vis e pecaminosas com os corpos uns dos outros. Em vez de crerem naquilo que eles próprios sabiam ser a verdade sobre Deus, escolheram de vontade própria crer em mentiras. E assim fizeram suas orações às coisas que Deus fez, mas não obedecendo ao Deus bendito que criou essas mesmas coisas.

Esta é a razão
pela qual Deus os abandonou, deixando-os cometer todas essas ações pecaminosas, a tal ponto que até suas mulheres se voltaram contra o plano natural que Deus tinha para elas e cederam aos pecados sexuais entre elas mesmas. E os homens, em vez de terem relações sexuais normais, cada qual com sua mulher, arderam em paixão uns pelos outros, homens praticando coisas vergonhosas com outros homens e, como resultado disso, receberam a paga em suas próprias almas com o castigo que bem mereciam. Assim, quando eles abandonaram a Deus e nem mesmo O reconheceram, Deus os deixou fazer tudo quanto suas mentes malignas poderiam imaginar. Eram perfeitamente sabedores da pena de morte divina por todos esses crimes; contudo, continuaram assim mesmo e os praticaram de todas as maneiras, encorajando outros também para que agissem do mesmo modo.
Que Jesus nos faça sermos corajosos para sermos luz.
Fonte: Bíblia / Steve Gallagher / SXC

0 comentários:

Real Time Web Analytics
Template personalizado por Elaine Gaspareto

TOPO ▲