Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Caio Fabio chama Julio severo de Frouxo e comenta sobre suposto ódio.



Seria essa uma briga de cachorro grande?
Seria essa uma briga de cachorros que se acham maiores que realmente são?
Seria essa uma briga tipo o sujo X o mal lavado?
Qual a sua opinião?
Deixa aí seu recado.


5 comentários:

disse...

Que bom que trouxe pra cá o post, espero que comentem. Paz!

CONFERENCISTA RICARDO RIBEIRO disse...

Me chama a atenção o esperado (pela atual condição espiritual dele) Deboche, Desprezo, Humilhação e Ri-linchamento dos Pentecostais, a forma chula e rasteira de tratar os pastores, pelo Homem cujo nome, antônimo de Levantar, mostra que está satisfeito com o mesmo: CAIO, Fábio.

Em 1999, fiz na Escola Teológica em Recife, uma síntese do livro A Síndrome de Lúcifer, de Caio Fábio. Sempre o admirei por seus escritos. Mas, neste livro, recordo-me de que fiquei triste e até chateado, por vê-lo falar mal dos Pregadores Internacionais Jimmy Swegart e Jimmy Backer. Ora, se em rodas de amigos, falar mal de alguém já é contra a Ética, que dirá escrever um livro levantando suspeitas sobre pessoas que tanto lutaram pelo progresso do Reino, perenizando máculas sobre elas?

Bem, naquela época eu já pressentia algo errado com o Caio, a começar do nome temerário e por causa de sua língua ferina. Quando ele inventou de "provar" que Fernando Henrique, Ex-Presidente, tinha contas nas ílhas Caimãns, e passou sete horas na Polícia Federal falando do que (NÃO)sabia, então constatei que ele tava feito peixe, se perdendo pela boca.

Mas, recentemente, resolveu denegrir a Imagem de um Herói, Júlio Severo, que luta, NÃO CONTRA OS HOMOSSEXUAIS, MAS CONTRA OS ATIVISTAS HOMOSSEXUAIS/PEDÓFILOS, QUE QUEREM DESTRUIR A CULTURA HETEROSSEXUAL MUNDIAL, defendendo os interesses da família. Isso é fato! Mas, está justificado o desespero e baixo nível do Caio, pois não sabíamos que ele tem um filho GAY, e está muito magoado com os comentários contra o Bichinho (?)(a)(?), além de fundar uma Igreja Pró-Gay (Vide Youtube).

Comigo falei: "Esse sujeito ainda vai dar no que falar...". Não demorou muito, e eis aí, o homem que fala mais que o homem da cobra, implorando a atenção para sí do que restou...(e restou o que?) da sua pessoa. Tudo que ele falou no livro a Síndrome de Lúcifer virou por sobre ele. Especialmente, ao trair sua amada com sua secretária. Agora, tenta ressurgir como uma Fênix, mas só vemos cinzas e jogando nos outros mais cinzas, não vemos o pássaro lindo que deixou o passado para trás emergindo da sua própria derrota para a vitória, pronto a dar novos e altos vôos. Pois, nosso Deus é grande em perdoar.

Fica o lembre-te para todos nós. O melhor que Deus tinha, ele dispensou por seu orgulho na Eternidade. O orgulhoso Querubim, sobre o qual muito falou o Caio mas, nada aprendeu. Elias foi o único profeta que ao invés de igualmente os outros, profetizar com um inconfundível "ASSIM DIZ O SENHOR", pelo contrário, proferiu um impensado "SEGUNDO A MINHA PALAVRA". E veja no que deu. Foi encurtado seu ministério, foi substituído por Eliseu e levado prematuramente ao céu.

As Palavras de Paulo ecoam ainda hoje, posso ouví-las desesperadamente... "Quem estiver de pé, cuide para não cair..."

RICARDO RIBEIRO
CAPELÃO PRISIONAL E MILITAR
PROCURADOR DA UNIPAS - União
Internacional de Pastores e
Capelães, Sede New Jersey/USA

Regina Farias disse...

Olá, pastor, tudo bem?

Através do blog da Rô acabei chegando ao seu :)

Quero dizer antes de tudo, que eu me sinto bem à vontade pra falar sobre isso principalmente porque não tenho qualquer envolvimento emocional/afetivo/espiritual com nenhum dos dois, portanto não tem essa de extremismo de vilão/ mocinho, herói/bandido.

Pra ser sincera, me preocupa mesmo é constatar o quanto de energia emocional as pessoas gastam em defesas e/ou críticas ferrenhas ao estilo desse ou daquele "líder espiritual". É impressionante como lhes afeta a vida, lê-se nitidamente isso nas linhas e entrelinhas, inclusive algo já conferido em outras ocasiões- antes de existir blog - e mais recentemente no blog da Rô por meio do texto sobre homossexualidade.

E aqui o que me chama à atenção é o comentário do conferencista, já que o video e essas mesmas histórias eu já conheço. (A propósito, faço grande esforço mas não entendo o título "conferencista" antes do nome, mas tudo bem, deixemos para lá, pois isso já é outra história).

O que me impressiona é que ele praticamente começa seu discurso dizendo-se triste e chateado por constatar em livro do CF, críticas a dois pregadores, inclusive falando de ÉTICA!!!

E o estranho - e contraditório - é que seu próprio comentário é recheado exatamente do que ele condena culminando com a ironia cruel ao chamar o filho do outro de bichinha em atitude que passa por cima do respeito e desconsiderando a compaixão com o maior desdém.

Ou seja: nem a primeira (a da lei, da ética, do respeito) e muito menos a segunda( a do amor) milha?!

Deixo claro que eu não sou simpatizante gay, porém, quando convivemos com essa realidade, com gente que amamos e que vive essa angústia junto, olhamos para estes antes de tudo como PESSOAS. Não vem o termo bichinha nem qualquer outro pejorativo na frente. Por outro lado, chamar de bichinha, biba ou coisa que o valha na intimidade, não ofende, pois tudo tem a ver com a carga emocional que se dá, tudo depende da maneira que se fala, do contexto, etc. É como eu vejo e busco vivenciar.

Enfim, isso tudo me leva à reflexão acerca do título e que coloca a todos (incluindo a mim, claro, que eu também sou uma pecadora, falha, vacilona filha de Deus) no mesmo balaio.

E, meio que respondendo às suas perguntas, eu não sei se briga de cachorro grande pois diante de Deus somos todos do mesmo tamanho, mas sujo falando do mal lavado, com certeza. Taí acima uma flagrante prova de que é assim que nós agimos/vivemos.

Lamentavelmente.

Edson Carmo disse...

Simplesmente lamentável.

Cesar M. R. disse...

Gostei do comentário de Regina Farias.
Esse negócio de chamar os outros de "bichinha" é ridículo e não é atitude coerente com alguém que é chamado a AMAR o próximo. Precisamos aprender a brigar certo pelas coisas certas.
Abraço,
Cesar

Real Time Web Analytics
Template personalizado por Elaine Gaspareto

TOPO ▲