04/06/2010

Malaquias e a importância do ensino fundamental (1º Grau)


Quando alguém explica históricamente e teológicamente que o texto do versículo de Malaquias 3:10, na verdade, não quer dizer o que normalmente ensinam, ouvimos o seguinte: “A letra mata!”, “Teologia não existia naquele tempo, é invenção do Homem, não de Deus!”, entre tantas outras coisas para se defender esta doutrina.
Pois bem, minha proposta é diferente. Não quero provar biblicamente, com apoio em outros textos, nem com qualquer auxílio histórico ou arqueológico que a interpretação usual deste versículo é equivocada e, como a própria Palavra diz, “de acordo com suas próprias concupsciências”. Minha intenção é mostrar através de uma gramática simples e acessível, baseada apenas no próprio versículo para mostrar que a forma de interpretá-lo é, basicamente, uma só, e, se não for uma só, com certeza é impossível, gramaticalmente, ser interpretado como uma barganha (troca) feita com Deus. Além do que, seria insensato pensar coisa tão mesquinha – tá legal, esta última foi uma opinião pessoal -.

Pela gramática, Malaquias 3:10 é uma frase condicional,quer dizer, para que algo aconteça, outro fato, obrigatóriamente, deve ocorrer antes ou depois e para isso usa-se a conjunção SE como ligação.

Ex.: “Eu só lhe pago SE você me garantir a qualidade do produto.”
“SE meu cabelo cair, eu paro de usar aquele shampoo.”

Em Malaquias 3:10 claramente temos uma condicional, caso contrário a frase estaria completamente sem concordância alguma. Para não ser uma condicional, esta oração precisaria de um complemento. “…SE eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes…” (“o quê?”) – Aqui há a necessidade de algo que explicasse “o que” aconteceria se Deus não derramasse bênçãos nos dizimistas. Viu? é uma condicional!

E o que isso quer dizer? Bem, quer dizer que SÓ se deve fazer prova de Deus SE Ele não derramar as bênçãos prometidas e nunca dar o dízimo fazendo prova Dele ou pedindo e desejando coisas específicas. Mais claramente: Ao se entregar o dízimo, deve-se confiar em Deus e Ele é quem sabe como prosperar quem é fiel. Não se deve pedir nada que se queira antes que Ele faça Sua obra.

Ex.: Não se deve dizimar pedindo para poder pagar tal conta, comprar um carro, uma casa etc. Este versículo não dá base para isso, pelo contrário, diz que se espere pelas bênçãos do Senhor!

Entretanto, esta frase não se limita apenas à uma condicional. E isso transforma até mesmo o sentido citado acima para este versículo. Malquias 3:10 é também uma frase retórica. Retóricas são perguntas e/ou frases que quem fala ou escreve já sabe a respota e, além disso, supõe que quem o escuta e/ou o lê também já a saiba devido a clareza do contexto de toda a mensagem.

Ex.: “Minha casa está pegando fogo, será que devo chamar os bombeiros?”
“Deus criou os céus e a Terra, o Homem é insignificante ante Seu poder.”

São duas questões lógicas; portanto, retóricas de quem escreve.
E é o que acontece neste tão mal interpretado versículo.

E o que isso significa? Significa que, sendo uma frase retórica, o versículo de Malaquias 3:10 fala que Deus é poderoso para fazer abundar qualquer pessoa nesta Terra, e que, mesmo se alguém O desafiar, Ele tem poder suficiente para provar o contrário. Esta frase vai além e diz que NUNCA se deve fazer prova de Deus! Sim, afinal é Ele quem faz tudo isso, quem abençoa e prospera segundo a Sua, e só Sua, vontade. Quem somos nós para desafiá-lo e prová-lo?

Mas afinal, o que Malaquias 3:10 quer dizer, então?
Analisemos:

“Trazei todos os dízimos à casa do tesouro,
para que haja mantimento na minha casa, – aqui fala da função dos dízimos e ofertas: exclusivamente manter a casa de Deus. Isso já o torna importantíssimo e deveria ser dado de coração por este simples fato. -

…e depois fazei prova de mim nisto, diz o SENHOR dos Exércitos, – aqui está o que torna esta frase uma condicional/retórica: “fazei prova” faz alusão a experimentar o poder Divino do Pai. Aqui explica que todo aquele que desafiar a Deus, certamente “perderá” a “disputa”. -

…se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes.” – As bênçãos aqui são financeiras, sim, voltadas para o plantio. É a promessa para aquele povo, naquele tempo. O que é ser próspero hoje, depois da revelação de Jesus Cristo para o Mundo? – (está pergunta foi retórica!)

Deus nos abençoe…(outra retórica)
E que tratemos com mais respeito e diligência a palavra de Deus.

Paz,

Diagnóstico: Cristão.

This entry was posted in Artigos, Ensaios, Estudos and tagged Malaquias, retórica, condicional, interpretação. Bookmark the permalink.
← Pregação: “Noite Escura da Alma” – Pastor Kiko
Author Image

Anselmo Melo
Anselmo Melo, Carioca, casado e pai de três filhos (herança do Senhor). Pastor Evangélico e empresário. Moro atualmente no Estado de São Paulo onde pastoreio a Igreja de Nova Vida em Limeira. Sou fundador e presidente da Associação Projeto Resgate Vida.

3 comentários:

  1. Olá meus irmãos Graça e Paz.

    Estou muito feliz em conhecer mais um espaço que propaga a palavra
    de Deus.
    Estou seguindo este maravilhoso blog, se desejares em conhecer o nosso blog, será um prazer
    tê-lo como visitante e se desejares nos seguir, ficaremos felizes.
    Mensagem Edificante para Alma
    http://josiel-dias.blogspot.com/

    Aprendendo uns com os outros crescemos em graça
    e conhecimento.

    Josiel Dias
    Cons Missionário
    cONGREGACIONAL
    Rio de Janeiro

    ResponderExcluir
  2. Olá meus irmãos Graça e Paz.

    Estou muito feliz em conhecer mais um espaço que propaga a palavra
    de Deus.
    Estou seguindo este maravilhoso blog, se desejares em conhecer o nosso blog, será um prazer
    tê-lo como visitante e se desejares nos seguir, ficaremos felizes.

    Mensagem Edificante para Alma
    http://josiel-dias.blogspot.com/

    Aprendendo uns com os outros crescemos em graça
    e conhecimento.

    Josiel Dias
    Cons Missionário
    Congregacional
    Rio de Janeiro

    ResponderExcluir
  3. Comunicamos ao nossos queridos leitores que o endereço do nosso blog foi alterado. Antes o endereço do mesmo era: www.JAILTONDEPAIVA.blogspot.com, agora o endereço é o seguinte: www.VIAGEMPELASESCRITURAS.blogspot.com Pedimos a compreensão de todos e esperamos que todos possam se adaptar ao novo endereço. Ajude-nos divulgando o nosso endereço e assim muitas outras vidas poderão viajar pelas Santas Escrituras.

    Em Cristo, Ev. Jailton de Paiva (escritor do blog)

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante,
Você pode elogiar ou criticar, observe apenas:

1-Não publicamos criticas de ANÔNIMOS e nem comentários que não estejam relacionados com o assunto.

2-Baixarias e palavrões também não.

3-Nem todas as publicações são de minha autoria e o fato de estarem aqui não implica necessariamente em que eu concorde com todo o teor do post.

4- Quer ser respeitado? Mostre respeito!

Autor


Anselmo Melo, Carioca, casado e pai de três filhos (herança do Senhor). Pastor Evangélico e empresário. Presidente do COPEL, Conselho de Pastores Evangélicos de Limeira. Moro atualmente no Estado de São Paulo onde pastoreio a Igreja de Nova Vida em Limeira. Fundador e Presidente da Associação Projeto Resgate Vida.
Saiba mais →

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *