06/02/2010

Cristãos que teimam em recosturar o véu


Parece que parte dos evangélicos brasileiros necessitam desesperadamente de coisas novas em seus ministérios. Na verdade, inúmeros destes, Insatisfeitos com as Escrituras Sagradas, precipitaram-se por caminhos escusos em busca de uma nova revelação. Tais pessoas transformaram-se em entusiastas caçadores de novidades, cuja expectativa é descobrir algo novo o qual os impulsionem a uma nova dimensão de vida cristã. Junta-se a isso, que parte destes, necessitam desesperadamente de “dançar conforme a musica” , moldando-se por modismos irracionais, os quais contribuem significativamente para o adoecimento da igreja.

O movimento judaizante é a nova febre da atualidade. Isto porque, alguns dos evangélicos têm introduzido praticas vetero-testamentárias nos cultos e liturgias de nossas igrejas. Na verdade, tais pessoas têm declarado que tal método doutrinário é uma revelação de Deus a igreja contemporânea, cujo slogan é “Sair de Roma e voltar para Jerusalém”

Estes modernos fariseus têm disseminado praticas tais como:

Tocar de costas para a congregação, por considerar os ministros de musica “levitas de Deus”.
Usar o Shofar, para liberar unção ou invocar a presença divina.
Guardar o sábado fezendo dele o dia do Senhor.
Observar TODAS as festas Judaicas.
Usar o Kipá e o Talit, que são as vestimentas que os judeus praticantes usam para ir a sinagoga.
Usar excessivamente símbolos judaicos tais como, a bandeira de Israel, o Menorah ou a Estrela de Davi dentre tantos outros mais.

Caro leitor, não existem pressupostos bíblicos para que a igreja de Cristo, queira “recosturar” o véu do templo. Entretanto, alguns dos crentes atuais teimam em transformar em realidade aquilo que deveria ser uma simples sombra. Foi o Apostolo Paulo quem afirmou: "Portanto, ninguém vos julgue pelo comer, ou pelo beber ou por causa de dias de festa, ou de lua nova, ou de sábados. Estas são sombras das coisas futuras; a realidade, porém, encontra-se em Cristo", Colossences 2.16-17.

As leis cerimoniais judaicas, os ritos sacrificiais, as festas anuais, foram abolidas definitivamente por Cristo na cruz do calvário(o significado de cada uma delas se cumpriu em nosso Senhor). Por esse motivo, mesmo os judeus que se convertem hoje ao cristianismo estão dispensados das leis cerimoniais judaicas. É por esta razão que crentes em Jesus, não fazem sacrifícios de animais, não guardam o sábado, não celebram as festas judaicas, e nem tampouco fazem uso do shofar.

Nossa mensagem, vida e testemunho deve ser Cristo, o Evangelho pregado deve ser o evangelho de Cristo, nossa mensagem central deve ser para a gloria e o engrandecimento do nome de Cristo.

Soli Deo gloria!


***
Postou Renato Vargens, no Púlpito Cristão
Author Image

Anselmo Melo
Anselmo Melo, Carioca, casado e pai de três filhos (herança do Senhor). Pastor Evangélico e empresário. Moro atualmente no Estado de São Paulo onde pastoreio a Igreja de Nova Vida em Limeira. Sou fundador e presidente da Associação Projeto Resgate Vida.

Um comentário:

  1. Esse movimento é preocupante mesmo... Infelizmente, pessoas bem intensionadas acabam negando a fé centrada em Cristo para viver uma suposta fé primitiva, do século 1, mas recheada de tradições judaicas oriundas do século XIX. Tão preocupante que uma amiga deste blog, A Pedra, postou em seu blog uma clara ofensa ao cristianismo e aos cristãos. O texto, publicado no dia 9 de junho no http://jesusamorjusticaesalvacao.blogspot.com/ diz claramente que os cristãos não adoram o Deus verdadeiro e que o cristianismo é uma farsa, que a função da vinda de Jesus não tem nada a ver com o que os cristãos dizem. Deplorável. O pior é que a pessoa que posta o texto como se fosse um Estudo Bíblico correto talvez nem o tenha lido com atenção... Gosto dos judeus. Tenho conhecidos judeus (judeus de verdade). Mas a minha fé é em Cristo, o meu Novo Testamento foi escrito em língua de gentio.

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante,
Você pode elogiar ou criticar, observe apenas:

1-Não publicamos criticas de ANÔNIMOS e nem comentários que não estejam relacionados com o assunto.

2-Baixarias e palavrões também não.

3-Nem todas as publicações são de minha autoria e o fato de estarem aqui não implica necessariamente em que eu concorde com todo o teor do post.

4- Quer ser respeitado? Mostre respeito!

Autor


Anselmo Melo, Carioca, casado e pai de três filhos (herança do Senhor). Pastor Evangélico e empresário. Presidente do COPEL, Conselho de Pastores Evangélicos de Limeira. Moro atualmente no Estado de São Paulo onde pastoreio a Igreja de Nova Vida em Limeira. Fundador e Presidente da Associação Projeto Resgate Vida.
Saiba mais →

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *