E Jesus Estava... Dormindo

O Pai celestial nunca perde de vista Seus filhos; isso é um fato real. Ele está sempre conosco. No Salmo 37.25 encontramos o maravilhoso testemunho: “Fui moço e já, agora, sou velho, porém jamais vi o justo desamparado...”. Não podemos negar que às vezes parece que nosso Senhor se esconde de nós. Por que chegamos a esse ponto? Há aqueles dias em que não estamos muito bem e nos sentimos fatigados e vazios. Não temos a firme sensação de estarmos conectados com Jesus. Aí o erro está em nós, que avaliamos esse aparente silêncio do Senhor da forma errada. Muitas vezes parece que recebemos da parte do Senhor uma mensagem de “Ausente” e afirmamos depressa demais que Ele não está presente. Será que Ele não está presente mesmo?
No lago de Genesaré flutua um barco. Os passageiros são o Senhor e Seus discípulos. Os discípulos estão na proa do barco enquanto o Senhor Jesus fica na parte de trás, repousando adormecido sobre um travesseiro. Enquanto Ele dorme começa uma violenta tempestade e o barquinho está em perigo de naufragar.

O que diz a bíblia sobre o livre arbítrio?

A Bíblia deixa claro que nós podemos agir livremente, ao invés de sermos robôs programados apenas para seguir comandos de uma divindade no Céu. Pedro diz:
“Vivam como pessoas livres, mas não usem a liberdade como desculpa para fazer o mal” (1ª Pedro 2:16)
Para Pedro, o fato de que somos livres é indiscutível. O ponto em disputa é o que fazemos com essa liberdade. Somos livres, mas devemos usar essa liberdade para fazer o bem, e não o mal. Isso passa nitidamente a ideia de seres livres para optarem realmente pelo bem ou pelo mal, e não seres robotizados que apenas seguem uma direção determinista prévia, que não são livres e nem podem fazer uso dessa liberdade.
Ele também diz:

A problemática do calvinismo

O Calvinismo em geral prega a responsabilidade do homem, mas não consegue conciliar a ideia com a soberania de Deus. De fato, dentro da teologia Calvinista isso é impossível, visto que o Calvinismo historicamente nega o livre-arbítrio humano, alegando que Deus já predeterminou todas as coisas, inclusive o “erro do digitador”, como diz Dave Hunt em seu livro ‘Que Amor é Esse? – A Falsa Representação Calvinista de Deus, onde o autor refuta bíblica e racionalmente as alegações desse sistema teológico.
É inescapável o fato de que a óbvia implicação disso é que Deus até mesmo predeterminou e, portanto, desejou o próprio pecado, causando inclusive a queda do homem, como honestamente admitem alguns Calvinistas mais fervorosos:
  • “… Portanto, devemos concluir que Deus preordenou o pecado”. (Sproul, Eleitos de Deus, Pg 22)
  • Deus não só viu de antemão a queda do primeiro homem e nela a ruína de sua posteridade, mas também por seu próprio prazer a ordenou. [João Calvino, Institutas da Religião Cristã, Livro 3, Capítulo 23, Seção 7] João Calvino
  • Embora sua perdição de tal maneira depende da predestinação divina, a causa e a substância dela (perdição) estão ambas neles (homens)….. Portanto, o homem cai porque assim o ordenou a providência de Deus; no entanto, cai por falha sua. [João Calvino, Institutas da Religião Cristã, Livro 3, Capítulo 23, Seção 8] João Calvino
  • Mesmo a queda de Adão, e através dele a queda da raça, não foi por acaso ou acidente, mas foi assim ordenada no secreto conselho de Deus. [Loraine Boettner, The Reformed Doctrine of Predestination, p. 234] Loraine Boettner
  • Deus move as línguas dos homens para blasfemar. [ Franciscus Gomarus, conforme citado por Laurence Vance em O Outro Lado do Calvinismo] Franciscus Gomarus
  • Nem mesmo a obra do pecado parte de qualquer outra pessoa a não ser Deus. [Ulrich Zwinglio, “On the Providence of God – Sobre a Providência de Deus”, The Latin Works of Huldreich Zwingli – As Obras Latinas de Ulrich Zwinglio (Philadelphia: Heidelberg Press, 1922), II:203-204.] Zwinglio
  • O pecado é um dos eventos “quaisquer” que “acontecem”, os quais são todos “decretados”. [W.G.T. Shedd, Calvinism: Pure and Mixed, p. 32] W.G.T. Shedd
  • Nada acontece contrário ao seu decreto. Nada acontece por acaso. Até o mal moral, que ele abomina e proíbe, ocorre “pelo determinado conselho e presciência de Deus.” [W.G.T. Shedd, Calvinism: Pure and Mixed, p. 38-39] W.G.T. Shedd
  • Todas as coisas, incluindo até mesmo as ações malévolas dos homens perversos e dos demônios – são trazidas à existência de acordo com o propósito eterno de Deus. [G Machen, conforme citado por Laurence Vance em O Outro Lado do Calvinismo, p.254 ] JG Machen
  • É até bíblico dizer que Deus preordenou o pecado. Se o pecado estivesse fora do plano de Deus, então nem uma única questão importante da vida seria governada por Deus. [Edwin H. Palmer, The Five Points of Calvinism, p. 82] Edwin H. Palmer
  • Predeterminação significa o plano soberano de Deus, pelo qual Ele decide tudo o que está a acontecer em todo o universo. Nada neste mundo acontece por acaso. Deus está por trás de tudo. Ele decide e faz com que todas as coisas aconteçam. Ele não está sentado à margem pensando, e talvez temendo, o que vai acontecer a seguir. Não, Ele predeterminou tudo “segundo o conselho da sua vontade” (Efésios 1:11): o movimento de um dedo, a batida de um coração, o riso de uma menina, o erro de um datilógrafo – até mesmo o pecado [16] Edwin H. Palmer
Diante de tais dilemas, o Calvinismo costuma alegar ser tudo um “mistério” – oculto nos “secretos conselhos de Deus”, e muitos de seus seguidores não se sentem nem um pouco constrangidos em afirmar que Deus até mesmo já escolheu aqueles a quem iria salvar e aqueles a quem condenaria ao tormento eterno para “louvor de Sua glória”, alegando ser este o “claro” ensino bíblico.
A igreja precisa urgentemente abrir os olhos para este sistema teológico antibíblico que ressurgiu com força total nestes últimos tempos promovido por proeminentes líderes evangélicos (em sua maioria históricos) em resposta aos abusos cometidos contra a genuína Mensagem de Cristo pelos movimentos carismático e neopentecostal. Entretanto, pra combater os erros dos movimentos carismáticos muitos estão se entregando aos equívocos da teologia calvinista.
Inúmeros cristãos parecem ainda estar alheios ao fato de que este sistema que perverte o Evangelho vem sorrateiramente se infiltrando no seio da igreja por meio de maciças campanhas em sites, blogs e comunidades cristãs fazendo-se passar pela “genuína” mensagem da Cruz, quando de fato, nada mais é do que uma clara distorção das boas novas de salvação para TODO aquele que crê (Romanos 1.6)!
Está mais do que na hora, portanto, de muitos cristãos começarem a questionar-se à luz das Escrituras não apenas com respeito às suas próprias experiências espirituais, mas também no que compete a avaliar honestamente tudo aquilo que seus líderes lhes têm apresentado como as “doutrinas da graça” em sua mais “clara e pura” expressão.
DS. Castro do facebook em 23/12/2014

Mary K. Baxter e sua “divina” Revelação do Inferno

Uma caudalosa enxurrada de testemunhos de pessoas que supostamente estiveram no céu ou no inferno tem proliferado no meio evangélico. São relatos surpreendentes, porém extremamente sensacionalistas e repletos de aberrações teológicas. Revelam ser, na verdade, produto de uma mente brilhante, excelentes gêneros da ficção, capaz de produzir filmes como Guerra nas Estrelas, E.T. e tantos outros, arrancando até mesmo aplausos do gênio da ficção científica hollywoodiana, Steven Spielberg.
Divina Revelação do Inferno1 foi publicada originalmente em inglês com o título: A Divine Revelation of Hell, em 1993, nos Estados Unidos e tem sido desde então um best seller de vendagem por lá. A autora, Mary K. Baxter, é ministra da Igreja Nacional de Deus, em Washington, EUA. Nasceu em Chattanooga, Tennessee, EUA. Segundo relata, começou a ter “visões” de Deus na década de 60, em Michigan, mas foi em 1976, que Jesus teria aparecido para ela, na forma humana, em sonhos, visões e revelações, durante quarenta noites e mandou-a transmitir as profundezas, degradações e tormentos das almas perdidas no inferno (pp. 183, 184).

Modismos neopentecostais

Com o titulo pomposo de “E RECEBEREIS PODER…” a revista SEARA*  publica extenso artigo, em que dá contas do fantástico progresso do pentecostalismo no Brasil, avanço tão notável que está preocupando sobremodo a liderança católica.
Visto assim de longe, até que se torna interessante apreciar o franco progresso dos evangélicos no Brasil. A reportagem da revista SEARA analisa o surgimento do pentecostalismo no Brasil, que até há alguns anos atrás era considerado como uma minoria evangélica e hoje já alcança a cifra espantosa de 65% dos evangélicos no Brasil.

1 – PENTECOSTALISMO GENUÍNO?
Há um pentecostalismo genuíno, não se pode negar.
1.1 – BATISMO COM O ESPÍRITO SANTO
a) O batismo com o Espírito Santo é uma experiência definida, subsequente à salvação, em que a Terceira Pessoa da Divindade desce sobre o crente para ungi-lo e capacitá-lo para um serviço especial. Esta experiência, no Novo Testamento é descrita como o Espírito “caindo sobre”, “descendo sobre” ou sendo “derramado sobre” o crente de maneira repentina e sobrenatural (Lc. 24.49; At. 1.4).
b) o principal propósito do batismo com o Espírito Santo é que o crente tenha poder para o serviço cristão (At. 1.8). Os discípulos transformaram-se em homens diferentes depois que o Espírito Santo desceu sobres eles no Pentecostes. Em João 20.19 eles são vistos reunidos por trás de portas fechadas “com medo dos judeus”. Esse mesmo grupo não pode ser mantido por trás de portas fechadas (At. 5.17-20; 4.19,20,29-31; 6.8,10; 1Co. 2.4).

ELE SÓ QUER SEXO, ELA SÓ QUER FLORES!

Neste último sábado, meu marido passou quase 2 horas configurando e melhorando o visual dos meus blogs. Ficaram lindos, obrigada amor!  Por ser um dia de folga, ele poderia muito bem ter resolvido fazer o que gosta: ler ou ver um filme. Ainda mais depois de termos passado a manhã na feira e no shopping fazendo compras, ou seja, uma sessão de tortura para qualquer homem (se bem que ele curte fazer programas em família, inclusive esses). A tarde, uma amiguinha da Raquel esteve em casa, o que serviu para entreter as crianças por um bom tempo, assim, tivemos um tempinho só para nós (com muitas interrupções é claro…rs). Mas foi suficiente para colocarmos em prática tudo aquilo que temos aprendido através dos livros, experiências e principalmente com Deus.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Real Time Web Analytics
Template personalizado por Elaine Gaspareto

TOPO ▲