Pr. Anselmo Melo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

A amizade do seu marido com outras mulheres pode destruir seu casamento

Estudos comprovam que isso é possível. Abre bem o seu olho e não deixe isso acontecer!

  • Existem casais que não veem problema em amizades com o sexo oposto. Já outros casais evitam a todo custo esse comportamento, evitam até mesmo amizades que já existiam antes mesmo do casamento.
    A terapeuta de casais Debra Macleod explica ao site Huffington Post que em todos os seus anos de experiência, a maior parte dos casos de infidelidade seguiram um padrão similar. Eles sempre começaram com amizades com sexo aposto, que no início era apenas uma amizade e com mais intimidade passaram a ser mais que isso. Ela diz que "rapidamente essas amizades se tornam intensas e emocionais devido à falsa sensação de intimidade que envolve conversas por mensagem." E isso então evolui para um caso emocional e sexual.

10 comportamentos que fazem de você uma pessoa chata, mas só você não percebe

Estudo mostra a diferença entre pessoas interessantes e chatas. Em qual grupo você está?



Em algum ponto, acho que quase todos nós já nos perguntamos se somos chatos. Mas, nós, com certeza, conseguimos apontar com facilidade quem é chato em um grupo de pessoas. Preste bem atenção porque talvez você seja o chato, mas não consegue ver isso.

  • Em uma série de estudos, o psicólogo social Mark Leary e três colegas comprovaram que nós podemos ser chatos para outras pessoas pelo que temos a dizer e como dizemos. Na segunda parte do estudo eles descobriram que pessoas chatas e pessoas interessantes agem de forma totalmente diferente:
    Pessoas interessantes falam mais de seus pensamentos e sentimentos do que pessoas chatas (isso é diferente do que falar sobre si mesmo o tempo todo)
    Pessoas interessantes contribuem com mais informação em conversas, não apenas emoções, mais do que pessoas chatas.
    Pessoas chatas usam palavras sem sentido e falam coisas que não significam muito - por exemplo, dizer "aham" concordando com outras pessoas, mas nada mais que isso.
    Pessoas chatas não contribuem muito para a conversa.
    Aqui estão os 10 comportamentos de pessoas irritantes:

Afiando o machado

“Nesta era de correria e incessantes atividades, precisamos de algum chamado especial para nos retirarmos e nos colocarmos a sós com Deus por um tempo, todos os dias” (D. L. Moody)
A falta de tempo a sós com Deus impede que O sirvamos melhor. Atualmente há até mesmo ministérios que estão sendo formados de maneira errada. Eles são ensinados a faze, fazer e fazer, mas é somente depois de investirmos tempo com o Senhor que aumentamos o proveito do nosso serviço. Veja este princípio bíblico:
“Se estiver embotado o ferro, e não se afiar o corte, então se deve por mais força; mas a sabedoria é proveitosa para dar prosperidade.” Eclesiastes 10.10
Quando o Rei Salomão foi inspirado pelo Espírito Santo a escrever estas palavras, ele não nos deixou apenas um princípio natural, mas também, paralelamente, ele estabeleceu um fundamento espiritual.

Speedo USA anunciou que não apoiará mais o atleta Ryan Lochte

O nadador americano Ryan Lochte, envolvido no caso de falsa declaração de assalto durante os Jogos Olímpicos do Rio, perdeu seu primeiro patrocinador nesta segunda-feira (22).
A marca de materiais esportivos de natação Speedo USA anunciou que não apoiará mais o atleta.
"Como parte da decisão, a Speedo USA doará US$ 50 mil (cerca de R$ 160 mil) do valor pago a Lochte à Save The Children, uma instituição global de caridade parceira da matriz da Speedo, para crianças do Brasil", declarou a companhia em comunicado divulgado em seu Twitter.
"Embora tenhamos usufruído de um relacionamento vitorioso com Ryan [Lochte] por mais de uma década e ele tenha sido um membro importante do time Speedo, nós não podemos perdoar comportamento que vai contra os valores que esta marca defende há tanto tempo", afirmou a empresa.
A Speedo agradeceu os feitos de Lochte, e disse ainda que "espera que ele siga adiante e aprenda com essa experiência".
Outra importante patrocinadora do nadador, a marca Ralph Lauren anunciou que não renovará o acordo com o nadador –que era especificamente para os Jogos do Rio. A marca tirou todas as referências ao medalhista de ouro de seu site.
A empresa do produtos estéticos Syneron Candela, que havia escolhido Lochte como embaixador global da marca para um de seus produtos em abril, disse que vai esperar a conclusão da investigação dos fatos ocorridos no Rio com o nadador.
"A situação atual no Brasil em relação a Ryan Lochte é uma investigação em andamento. Assim sendo, iremos suspender nossas decisões até termos um entendimento mais completo da situação", disse a empresa à agência de notícias Reuters.
Lochte conta ainda com patrocínio da marca de colchões Airweave, que ainda não se manifestou.
ENTENDA O CASO
A polêmica envolvendo quatro nadadores dos EUA começou durante a Olimpíada do Rio, quando Ryan Lochte, 32, afirmou ter sido assaltado na madrugada, quando voltava à Vila Olímpica depois de sair de uma casa temática da França na Lagoa Rodrigo de Freitas.
Ele estava acompanhado por outros três nadadores: Gunnar Bentz, Jack Conger e Jimmy Feigen.
Três dias depois, a Justiça do Rio entendeu que havia divergências nos relatos dos atletas e determinou a apreensão dos passaportes dos nadadores norte-americanos Ryan Lochte e Jimmy Feigen. Com a medida, eles estariam impedidos de sair do Brasil. Lochte, porém, já havia deixado o país 24h antes do impedimento da Justiça.
A Polícia Federal, então, impediu o embarque de dois nadadores americanos, Gunnar Bentz e Jack Conger, em um voo com destino aos Estados Unidos. Eles foram impedidos de deixar o Brasil até prestarem esclarecimentos à Polícia Civil sobre o suposto assalto, na quinta (18).
Folha esteve no posto de gasolina em que os atletas disseram ter sido assaltados e entrevistou o dono do estabelecimento, que pediu para não ser identificado. Ele afirma que os americanos "não entraram no banheiro. Começaram a urinar no jardim e na parede na lateral da loja".
Câmeras de segurança do posto gravaram o ocorrido. As imagens foram exibidas pela TV Globo.
Clique aqui para reproduzir

Os policiais concluíram que os atletas se envolveram em uma briga quando retornavam à Vila Olímpica e que não houve um assalto.
Além de possíveis perdas com patrocinadores, Lochte pode sofrer punições também no âmbito esportivo. O diretor-geral do Comitê Olímpico dos Estados Unidos, Scott Blackmun, prometeu neste domingo (21) que os quatro atletas americanos da equipe de natação devem receber sanções em breve.
Com informações da Folha de São Paulo

3 verdades para dizer à tentação

Como verdadeiro filho de Adão, nascido com uma afeição natural pelo pecado, não me faltam oportunidades de considerar o pecado e de considerar o desejo de cometê-lo em suas mais diversas variedades. Como marido, pai, pastor e membro de igreja, não me faltam oportunidades de falar com os outros sobre seus pecados e tentações. E recorrentemente me vejo voltando a verdades mais simples, a palavras que podem e devem ser ditas à tentação.
A primeira coisa a se falar ao pecado que o tenta é: esse não é quem eu sou! Aquela tentação, aquele pecado, não é mais parte da sua identidade. Aqueles que colocaram sua fé em Cristo Jesus estão em Cristo Jesus – “Porque, assim como, em Adão, todos morrem, assim também todos serão vivificados em Cristo (1 Coríntios 15.22). Agora há uma união em Cristo que provê uma identidade nova. “Vocês não pertencem a si mesmos, porque foram comprados por preço” (1 Coríntios 6.19-20). Se Cristo é a videira, você é um ramo enxertado na videira e feito indissociável dela (João 15.5). Você não é mais quem você era. Você é uma nova criatura, refeita a imagem de Cristo. Você foi justificado, adotado e santificado. Em sua salvação, você foi transformado de forma que a sua mais profunda identidade, sua identidade eterna, não é mais de Satanás, mas de Cristo. Não mais pecaminosa, porém santa. Seja quem você é!

Por que Carismáticos e Calvinistas precisam uns dos outros?

Advogados presbiterianos de cabelos grisalhos e terno não costumam reunir fã clubes de adolescentes, mas o sr. Z reunia. Toda semana, dezenas de nós nos reuníamos em sua casa.  Ele nos alimentava, deixava que acabássemos com sua casa, nos deixava assistir filmes e jogar basquete. Cada encontro terminava em um estudo bíblico. Conheci o sr. Z no ensino médio porque fui convidado para um estudo bíblico em sua casa e continuei voltando durante um ano. Esse mentor incomum nos ensinou Efésios. Ele explicou este belo livro para nós verso por verso. Seu amor pela Bíblia era contagiante e eu fui contagiado. Não soube até pouco depois, mas eu havia abraçado completamente as doutrinas da graça – doutrinas essas que me são caras hoje.

Conforme amadurecia, eu sempre retornava a Efésios. Como uma daquelas trilhas batidas que são amadas por caminhantes, Efésios se tornou minha trilha favorita para caminhar quando eu desejava encontrar a soberana majestade de Deus. Mas algo no livro se destacou para mim que eu nunca alcancei – algo pelo que Paulo orou. Ele orou para que os efésios pudessem conhecer a “imensurável grandeza do seu poder para conosco os que creem” (1.19). Não importa quanto eu estudasse, nunca tive poder como resultado. Não este tipo de poder. Não até eu conhecer o pastor J.
Real Time Web Analytics
Template personalizado por Elaine Gaspareto

TOPO ▲