Ideologia de Gênero na educação? Não! Obrigado!

No final do ano passado, foi votado no Senado Federal o projeto para o Plano Nacional de Educação. O PNE contém as diretrizes para todo o sistema educacional brasileiro para os próximos anos. Dentre os diversos problemas que se encontram no texto, o mais grave deles é a inserção da Ideologia de Gênero em nosso sistema educacional. Na ocasião, os senadores rejeitaram a tentativa de tornar obrigatório o ensino dessa ideologia em nosso sistema educacional.
Após a votação no Senado, o PNE foi para a Câmara dos Deputados, onde será votado por uma Comissão Especial. A votação final ocorrerá no dia 19, na próxima semana. Vários deputados afirmaram que são favoráveis à obrigatoriedade da inserção da Ideologia de Gênero. Além disso, o relator da comissão, o deputado Álvaro Vanhoni, do PT do Paraná, adotou a mesma posição defendida pelo presidente da ABGLT, ou seja, a defesa da inclusão da Ideologia de Gênero no sistema educacional brasileiro.

Oprah Winfrey: Apresentadora de TV ou enganadora espiritual?

A primeira declaração de Jesus, depois que Seus discípulos Lhe perguntaram: “...que sinal haverá da tua vinda e da consumação do século”, foi: “Vede que ninguém vos engane” (Mateus 24.3-4). Tal advertência é relevante quando se faz uma análise acerca de quem é, de fato, Oprah Winfrey. Ela é a mulher mais influente dos EUA [e, através da sua apresentação pela TV a cabo e via satélite, essa influência está se expandindo pelo mundo]. A revista americana Christianity Today [i.e., Cristianismo Hoje] chegou a chamá-la de “uma das líderes espirituais de maior influência nos Estados Unidos”. Assisti a um programa de TV no qual ela contou que cresceu no convívio de uma igreja batista, mas quando o pastor daquela igreja mencionou que o “Senhor é Zeloso; sim, Deus zeloso é ele” (Êxodo 34.13-15), ela deu a entender que não queria um Deus assim e O rejeitou. Infelizmente, Oprah não chegou a ler o restante desse texto. O desejo de Deus era abençoar Israel e, enciumado [i.e., “zeloso”] de amor por Seu povo, não queria que ele adorasse falsos deuses, mas O adorasse de modo que Ele pudesse abençoá-lo.

Como identificar falsos mestres

O apóstolo Paulo escreveu a Tito que pastores não devem apenas pregar fielmente, mas também “convencer os que o contradizem” (Tito 1.9). A ideia é muito simples. O ministério pastoral não é meramente de edificar, mas também de derrubar. Como Paulo disse em outro lugar, envolve derrubar toda especulação e altivez que se levante contra o conhecimento de Deus (2 Coríntios 10.5). Falhar em fazer isso é má-prática ministerial e algo perigoso para o povo de Deus.
Dada essa obrigação, se torna imperativo ser capaz de identificar falsos mestres quando eles aparecem. Às vezes o falso ensinamento surge de fora da igreja. Às vezes, de dentro. O Novo Testamento ensina que uma reposta mais rigorosa é devida quando ele surge de dentro. Assim, pastores fiéis precisam aprender a identificar e lidar com falsos mestres. Mas como fazemos isso?
A Bíblia sugere pelo menos seis características que normalmente identificam os falsos mestres. Nem todo falso mestre exibe todas essas características ao mesmo tempo, mas muitas vezes apresentam uma combinação de alguns desses traços.

1. Falsos mestres contradizem a sã doutrina

Mesmo no primeiro século, durante a vida dos apóstolos, havia um corpo doutrinário autoritativo que funcionava como regra de fé e prática. Judas chama isso de “fé que uma vez por todas foi entregue aos santos” (Judas 3). Paulo chama de “sã doutrina segundo o evangelho da glória do Deus bendito” (1 Timóteo 1.10-11). Em outro lugar, é o “padrão das sãs palavras” e de “bom depósito” (2 Timóteo 1.13-14), as “palavras da fé” e “boa doutrina” (1 Timóteo 4.6). João chama de “a doutrina de Cristo” (2 João 9).
No primeiro século, a sã doutrina consistia no Antigo Testamento, além das palavras apostólicas que Cristo atribuiu aos apóstolos. A autoridade apostólica eventualmente era escrita, conforme os apóstolos começaram a morrer. Para nós, o padrão da sã doutrina – a fé que uma vez por todas foi entregue aos santos – é a escritura, o Antigo e o Novo Testamento. O falso ensinamento, portanto, é qualquer ensinamento que foge dessa norma. Um falso mestre é qualquer um de dentro da igreja que se oponha ao que a Bíblia ensina (1 Timóteo 6.3; 2 João 9).

Rainha de Sabá

Uma das mulheres mais misteriosas das Escrituras é a Rainha de Sabá. Sabemos menos sobre ela do que gostaríamos, mas temos coisas preciosas que o Espírito Santo quis nos revelar. Sua história encontra eco em nossa própria história. Ela aparece num interessante relato em 1 Reis 10, assim como em 2 Crônicas 9. A Bíblia nos conta que Salomão, em toda sua riqueza, sabedoria e glória, teve sua fama espalhada por terras longínquas. Pessoas se interessavam em ouvir sobre este homem tão grandioso.
Aqui temos a rainha da região de Sabá, cujo nome não aparece nas Escrituras, uma poderosa governante de um reino ao sul de Israel; reino cheio de poder e riqueza. De alguma forma ela ouviu falar da sabedoria de Salomão e decidiu que iria viajar mais de mil quilômetros para conferir.O que a levou a fazer tão cansativa peregrinação? Talvez mera curiosidade, talvez genuínas dúvidas sobre o mundo, talvez algo terrível por que passara e desejava entender.  Essa rainha queria saber acerca da suposta grande sabedoria do grande Salomão. Mas mais do que isso, ela ouvira que isto estava de alguma forma ligado ao Deus de Salomão, pois havia “ouvido a fama de Salomão, com respeito ao nome do Senhor”. Ela chegou a Jerusalém demonstrando sua glória com enorme comitiva, com camelos carregados com especiarias, ouro, pedras preciosas e dúvidas persistentes.

URGENTE: VOTAÇÃO DE GÊNERO NA EDUCAÇÃO SERÁ QUARTA 2 DE ABRIL

A TODOS OS QUE COMPREENDEM O VALOR DA
VIDA HUMANA:

O deputado Ângelo Vanhoni, do PT do Paraná, atual relator do
Plano Nacional de Educação, também conhecido como Projeto de
Lei 8035/2010, COM A ASSESSORIA DO
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO DO GOVERNO
DILMA, recolocou, no parecer apresentado à Comissão Especial
que votará o PNE, a ideologia de gênero como uma das metas da
educação para os próximos dez anos no Brasil. A meta havia sido
retirada do plano pelos Senado, através da iniciativa do Senador
Álvaro Dias, do PSDB do Paraná, relator na Comissão de
Educação do Senado, em redação posteriormente aprovada no
plenário do Senado por unanimidade.

Como vencer o mau humor

No último fim de semana encontrei alguns artigos sobre um tema em comum: mau humor. O objetivo desses artigos era oferecer ajuda nessas horas – essas horas inevitáveis – em que você está de mau humor e não consegue evitar. E por mais que esses artigos tivessem alguns bons conselhos, eles tinham algo em comum: lidavam com o sintoma ao invés da causa. Eles lidavam com as lutas contra as manifestações do mau humor, ao invés de olhar para o cerne da questão. Cristãos deveriam entender melhor.
Eu sei uma coisa ou duas sobre mau humor. Normalmente sou uma pessoa animada, mas regularmente sou forçado a lidar com casos significativos de rabugice. Eu sei o quão difícil é se livrar do mau humor. Mas mesmo sendo difícil, não é impossível. Aqui está como fazê-lo:

Vá ao evangelho

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Real Time Web Analytics
Template personalizado por Elaine Gaspareto

TOPO ▲